terça-feira, 30 de junho de 2015

Artigo do jornal A Razão - 24 de junho - Consciência à brasileira - Giovani Pasini

Imagem digitalizada - Artigo Jornal A Razão - 24 de junho


Consciência à brasileira
Giovani Pasini
Escritor e Professor de Literatura

O sentimento de justiça ou de injustiça é deveras subjetivo. O que é injusto para um, pode parecer o mais correto para outro. Entretanto, a consciência deve ser a primeira lei de nosso caráter. Há cerca de um século, no Brasil, surgiam os murmúrios modernistas que resultariam na consecução da Semana de Arte Moderna (1922)

Ao leitor novato, inexperiente por idade ou por falta de leitura, talvez esse ano pareça um tanto distante. Não, não está. Na verdade, entre lá e aqui, permanecemos na mesma imobilidade pensativa. Ainda temos uma elite vegetal, sem propósitos, de cultura enlatada e superficial. 

Obviamente, muita água rolou por debaixo dessa ponte. Tivemos a Revolução de 30, a ascensão de Getúlio, a 2ª Guerra Mundial, os governos militares (1964 -1985) e tanto mais que poderíamos escrever por horas. Não vamos. Mas queremos deixar claro que a história nunca se repete, os erros sim. Novamente, neste país, as ideologias estão fanatizando os ideólogos. Quando tal fato ocorre, a consciência individual e coletiva fica prejudicada. Os fins passam a justificar os meios e o extrato social (ou classe) retoma uma importância maior que o respeito às singularidades de cada cidadão. Muitos formadores de opinião atestam que falta de segurança ocorre pela justiça lenta, ou pela maioridade penal desregulada. Pode ser o sintoma, mas não é a causa principal de nossa doença. 

O calcanhar de Aquiles dos brasileiros reside num imaginário social leproso. Eu poderia cair no discurso da importância da educação. Irei simplificar com a palavra “valores”, tão démodé, que se tornou algo brega. Cantar o Hino Nacional é coisa do passado. Reverenciar instituições (família, igreja, estado etc.), tão vilipendiadas, tornou-se sinônimo de conservadorismo senil. Esquecemos, num senso comum adoentado, que as fronteiras são essenciais para uma boa convivência. Não pelo fato de “limitarem”, mas pela fundamental construção de uma personalidade cidadã que saiba – carinhosamente – coexistir com as diferenças do outro. O que nos falta é a noção de solidariedade e de transitoriedade terrena. 

Óbices da consciência à brasileira. 

Não proponho política, “Deus me livre!”. Sugiro que se comecem os burburinhos da Semana de Arte Contemporânea, de 2022. Por que não em Santa Maria da Boca do Monte?


segunda-feira, 29 de junho de 2015

Quer participar de um evento internacional em Santa Maria?


Data: 10 a 12 de agosto de 2015 (Seg, Ter e Qua)
Horário: 19h às 22h

Certificado: internacional - 15 horas

Inscrição: limitada (100 vagas) - mediante doação de um livro de literatura
Participe!
Envie um email para antropofagia.intercultural@gmail.com





quinta-feira, 25 de junho de 2015

Novos caminhos literários - convite para ser colunista do jornal A RAZÃO


Ontem, 24 de junho, no finalzinho da tarde, estive no jornal A RAZÃO de Santa Maria, para uma reunião, a convite do meu amigo Carlos Alberto Bellinaso (Conselheiro do Jornal), onde conversamos por vários minutos com o Editor-Chefe do jornal, o Alexandre de Grandi.
***
No encontro, muito agradável, acertamos uma parceria que será duradoura e fértil.
***
A partir da semana que vem (1 de julho) serei um colunista semanal do jornal A RAZÃO.
***
Para quem tiver interesse, as minhas colunas sairão todas as quartas-feiras.
***
No espaço, apesar de ser livre, tratarei de educação, cultura, literatura e assuntos da atualidade.

Alexandre De Grandi (Esquerda) e Carlos Alberto Bellinaso (Direita)


O jornal A RAZÃO funciona desde 1934, sendo um dos mais antigos em atuação. Quem quiser saber mais sobre o jornal: CLIQUE AQUI.




quarta-feira, 24 de junho de 2015

Academia Santiaguense de Letras, parte II

A minha iniciativa de escrever sobre uma Academia Santiaguense de Letras surgiu, também, do conhecimento do ESTATUTO da Academia Santa-Mariense de Letras, entidade que já respeito e estou muito feliz de participar.
***
Coloco o extrato do ESTATUTO da Academia Santa-Mariense de Letras:

[...]
SEÇÃO II
                                       DA INVESTIDURA ACADÊMICA

Art. 6°- São requisitos indispensáveis ao ingresso no Quadro de Membros Efetivos da Academia:
I- haver publicado obra de valor reconhecido pela Academia Santa-Mariense de Letras;
II- ser santa-mariense, domiciliado no município, ou ser residente em Santa Maria há, no mínimo, cinco anos.
III- ser detentor de inequívoca idoneidade moral e profissional;
IV- assumir compromisso de estrita observância às normas estatutárias, em especial no atinente à assiduidade às reuniões ordinárias e de assembléia geral, e ao adimplemento das obrigações financeiras.

***
Recentemente, o estatuto da Academia de Santa Maria sofreu modificações, passando o "não santa-mariense" a ter que residir há três anos, pelo menos.
***
Sugiro que uma Academia Santiaguense de Letras não deva desconsiderar os que nasceram em outros berços (desde que brasileiros) e que residam "em Santiago  há, no mínimo, três anos".
Se bem que esse prazo e tudo mais é variável, de acordo com o pensamento dos fundadores e da Assembleia Geral de fundação.
***
O Estatuto da Academia Santa-Mariense de Letras é um belo estatuto.

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - Academia Santiaguense de Letras (publicado em 19 de junho de 2015)

Academia Santiaguense de Letras


Semana passada, estive em Santiago para o lançamento da coletânea “Crônicas da Cátedra – Vol. 1”. Na oportunidade, no Centro Cultural, falei uma frase popular, tão repetida: “Saí de Santiago, mas Santiago não saiu de mim”. Essa é uma verdade pura e sincera. Quando assumi a cadeira de nº 31 da Academia Santa-Mariense de Letras, com muita honra, uma pergunta era latente e me incomodava: “Por qual motivo Santiago ainda não tem uma Academia?”. Recordei da conversa que tive com a Secretária de Educação e Cultura, Denise Cardoso, em 2009. Ela deve lembrar. Naquela época, após a fundação da Casa do Poeta de Santiago, dialogamos sobre a criação de uma Academia na Terra dos Poetas. Na ocasião, concordamos que o nosso município ainda não estava pronto. No dia 11 de junho de 2015, levei a proposta ao João Lemes, para que começássemos a debater tal assunto e, sem demora, um projeto fosse desenrolado. Nossa terra tem que ter a sua Academia. Ultrapassei antigas desavenças e telefonei para o Froilam de Oliveira. Afinal, uma iniciativa de tal proporção deveria ser superior ao próprio ego. Tive a grata satisfação de receber a notícia, pelo poeta Froilam, de que o Tadeu Martins já lidera uma iniciativa neste sentido. Portanto, descanso o resto de meus poucos fios de cabelo. Fiquei realmente feliz. Santiago, 6 anos depois, já está pronta para receber uma entidade de tamanha legitimidade. Esperamos que a comissão consiga o seu intento, ainda em 2015.

terça-feira, 23 de junho de 2015

Quer participar de um evento internacional em Santa Maria?

Quer participar de um evento internacional?
Certificado: 15 horas (internacional)
Organizadores: ASL, Kitanda, Clube de Leitura do CMSM, TV Santa Maria e Secretaria de Cultura de Santa Maria
Apoiadores: Athena, POEBRAS, CAPOSM, Jornal A Razão, Jornal Expresso Ilustrado, Rafael Friedrich Advocacia e Consultoria.
Investimento: doação de um livro de literatura (poesia, crônica ou conto). O livro irá para o acervo do Clube de Leitura do Colégio Militar.
Vagas: limitadas - 100 vagas
Período de inscrição: 22 de junho a 10 de agosto.
Local de inscrição: reserva pelo e-mail antropofagia.intercultural@gmail.com.

ANTROPOFAGIA DE LETRAS - Nr 1


CLIQUE NA IMAGEM QUE ELA AUMENTA


APOIADORES
CLIQUE NA IMAGEM QUE ELA AUMENTA


PROGRAMAÇÃO
CLIQUE NA IMAGEM QUE ELA AUMENTA



SOLICITE A PROGRAMAÇÃO COMPLETA: antropofagia.intercultural@gmail.com 

DÚVIDA? Deixe um comentário nesta postagem que respondemos.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

terça-feira, 9 de junho de 2015

Quinta, 11 de junho, tem lançamento no CENTRO CULTURAL DE SANTIAGO - Antologia CRÔNICAS DA CÁTEDRA - VOLUME 1

O livro "CRÔNICAS DA CÁTEDRA - VOLUME 1" tem o objetivo de aproximar o pensamento dos autores (professores/alunos de estabelecimentos de ensino) do público em geral.
A obra apresenta CRÔNICAS de acadêmicos e docentes, habitualmente acostumados a produzir cientificamente, relacionando o "cronicar" informal com a "cadeira" universitária.
A obra tem a apresentação do professor e escritor ORLANDO FONSECA.




Autores presentes na antologia, cidades e universidades a que estão ligados:

- Breno Serafini - (UFRGS - Porto Alegre/Santiago)
- Giovani Pasini - (UFSM - Santa Maria/Santiago)
- João Lemes (UNOPAR - Santiago)
- João Marcos Adede y Castro (UBA Arg - Santa Maria)
- Karla Pasini (UNOPAR - Santa Maria/Santiago)
- Sandra Maders (UFSM - Santa Maria)
- Sandra Siqueira (UNOPAR - Santiago)
- Valdo Barcelos (UFSM - Santa Maria)
- Vanderlei Machado (URI - Santiago)

DATA DE LANÇAMENTO:

Dia 11 de JUNHO, QUINTA, 19h30min horas, no CENTRO CULTURAL DE SANTIAGO.

Estão todos convidados!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...