sexta-feira, 21 de junho de 2013

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - 21 de junho de 2013 - Secretaria de Cultura de Santiago (Parte I), por Giovani Pasini

Secretaria de Cultura de Santiago
(Parte I)


Na semana passada tivemos um debate cultural interessante, a VI Semana Literária. O que ficou de certeza é que Santiago já não é mais uma simples cidade, como outra qualquer do interior. Ela é a “Terra dos Poetas”, desde 1998, epíteto que já está arraigado no senso comum. Contudo, apesar da denominação significativa, de tudo o que a cultura representa para o povo, ainda não temos uma secretaria exclusiva dessa pasta. Por qual motivo? Não sei. Com certeza existe algo de político para essa falta. Sabemos da capacidade da Denise Cardoso e do Rodrigo Neres. Sabemos de sua eficiência. Entretanto, a educação é essencial e “suga” todas as atenções (e verbas) de um gestor. As necessidades da educação são notórias, fortes, urgentes e por si só já sobrecarregam a Denise. Por que não temos Secretaria de Cultura? Não sei. Grandes municípios, como Porto Alegre, São Leopoldo e a nossa vizinha Santa Maria já possuem tal secretariado. Não me parece, como cidadão, uma decisão sensata manter a educação (modo) unificada com a cultura (meio), pois as duas possuem relevância para a criação de um (e)leitor independente. Já que decidimos que a cultura de Santiago seria diferente, ela também necessita de um especial cuidado, com verbas próprias, autonomia, para que se divulgue mais a nossa cidade, no RS e Brasil. Sugiro, portanto, que pensemos na criação da “Secretaria de Cultura, Desportos e Lazer” (como em Feira de Santana, Chapecó, Governador Valadares etc.), ou a “Secretaria de Cultura e Turismo” (como em Bragança Paulista, Jaú e São João Del Rei etc.). Afinal, as obras construídas, não servem para o turismo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...