terça-feira, 21 de maio de 2013

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - 17 de maio de 2013 - Falares - por Giovani Pasini



Falares

Por qual motivo existem as rodas de fofocas? Sob qual pretexto um indivíduo envia um e-mail ofensivo para um colunista? Recebi uma mensagem de um dedicado leitor, que não gostou do meu último artigo. Achou que era muita “auto-ajuda”. Detalhe, isso seria bastante natural, se ele não tivesse sido excessivamente destruidor nas suas palavras. A maior qualidade de cidades do interior, algumas vezes, também é o seu pior defeito; todo mundo conhece todo mundo. Acaso me interessa qual mulher namora tal homem? Preocupa-me quem brigou com quem? Vou fazer uma afirmação que não é um preconceito; na verdade é um conceito bastante definido, que tenho na minha mente: precisamos, sim, coletivamente, de muita auto-ajuda. Uma boa, no meu ponto de vista, é diminuirmos essa mania (quase senso comum) que alguns de nós temos “diversão pela fofoquinha...”. Por qual motivo existem as rodas de fofocas? O que é fofoca? Uma definição simples para os fofoqueiros: aqueles indivíduos que ficam comentando, na vizinhança, no trabalho, na comunidade, aquilo que não lhes interessa e que, usualmente, não possuem qualquer envolvimento emocional. Falar mal dos outros pode se tornar um péssimo hábito. Cuidar da própria vida é um dom e deve ser desenvolvido. Ter educação é aprender a respeitar as diferenças. Os maiores problemas que temos, nós é que criamos. Personalidade é saber dizer sim e não, ou seja, selecionar – palavras, companhias e costumes. Leitor do e-mail ofensivo...Vamos ser positivos? Coloque, sim, os seus pés na grama. Tome um chimarrão ou um copo de vinho. Deixe de ser destrutivo. Uma boa auto-ajuda é respeitar os outros e, por consequência, a si mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...