sexta-feira, 22 de março de 2013

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - 22 de março de 2013 - Passarinho canta... - por Giovani Pasini


Passarinho canta...

Passarinho canta porque é feliz? Ou é feliz porque canta? A negatividade é uma doença contagiosa, que nos envolve sem percebermos. Existe algo no etéreo, que parece querer abafar a positividade da alma. Contudo, lá no que foi sonho para Caio Fernando Abreu, ainda paira uma energia que nos impede de sermos cabisbaixos. O mundo já está bastante abatido... Algumas pessoas não são mais tão felizes como antigamente. Só que a felicidade surge do treinamento, ou seja, sorria fortemente, mesmo quando estiver chateado. A alegria, assim como os músculos, deve ser exercitada. Fernando Pessoa, algum tempo atrás, nos disse “A felicidade está fora da felicidade”. Portanto, para sermos completos, temos que fugir de toda a idealização capitalista – dinheiro, “status”, bens materiais etc. – sem escapar disso tudo. Quero dizer, os objetos são os meios e não os fins de uma vida. Ser feliz é: educar os filhos, ser honesto, escrever por prazer, não ter dívidas, ter saúde, buscar a paz e viver cada dia como se fosse o único. Sejamos sinceros, o materialismo que nos envolve é uma pura besteira! Acessórios; grifes; modas; lançamentos... Tudo isso se torna irrisório, quando aprendemos a ter a noção do que é verdadeiro (e real). Como afirmava o Pequeno Príncipe: “o essencial é invisível aos olhos”. Um pouco de loucura se torna positivo – sorria, sorria, sorria! Simpatia também pode ser praticada (mesmo que isso doa). Vamos mudar essa cara enrugada, diante do espelho? A culpa das dores não é do mundo; as rugas também não são as culpadas: elas apenas refletem o tempo. Não o que foi, mas o que ainda é.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...