sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - Feliz ano velho - 28 de dezembro de 2012 - por Giovani Pasini



Feliz ano velho

Esse artigo não deveria ser otimista, mas ele é. Como brasileiro, eu não poderia crer num futuro de esperança, mas confio. Ao ultrapassarmos 2012, tivemos vários motivos para desacreditar no sucesso da sociedade brasileira. A corrupção está tão arraigada nas classes decisórias, que ela já se tornou uma epidemia, uma mácula da sociologia tupiniquim. Existe uma bandalheira generalizada, em diversos grupos de nosso país, que iludem o povo honesto – e nós somos esse povo. Não somos um, dois ou três; nós somos muitos. Esse é o motivo de não haver pessimismo; ao contrário, faço uma previsão utópica para o próximo decênio: tenho fé que a partir de 2013, o “jeitinho brasileiro” irá se livrar daquela antiga conotação pejorativa. Com o julgamento do mensalão, no STF, os maus governantes passarão a respeitar os bens públicos, sabendo que possíveis ilicitudes poderão terminar em cadeia. No ano que vem, tenho certeza que nós, (e)leitores honrados, difundiremos algumas bandeiras contra a ‘obstinação insana’ para se apropriar do que não lhe pertence. Isso não pode ser uma característica social de nosso Brasil, principalmente dos representantes. As carnes e os ossos apodrecerão, um dia, mas a honra deve ser perene; ela é superior aos vermes que corroem o corpo  e o papel do dinheiro. Na próxima década, felizes anos velhos, o que temos que fazer é recriar os espetos de ferro, na nossa casa de ferreiro. Para forjar o senso comum, já temos otimismo e esperança; precisamos incluir, também, um pouco mais de civismo e patriotismo. Quem sabe um tanto de disciplina, que é liberdade, como dizia o poeta. Feliz 2013!

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Boletim n 17 - Movimento por um Brasil Literário

Dezembro de 2012
Boletim nº 17

Movimento por um Brasil literário
CLARICE À BEIRA DA TARDE
Uma carta de Nilma Lacerda para Luiz Percival

EU QUERO MINHA BIBLIOTECA
Confira os resultados parciais da Campanha pela efetivação da lei 12.244

ADESÃO ESPONTÂNEA
Alunos de escola estadual assinam Manifesto por um Brasil literário

SESC E MBL SELAM PARCERIA
SESC nacional está engajado na causa da leitura literária

AS RAZÕES DO DIREITO À LITERATURA
Numa sociedade justa o respeito aos direitos humanos, e fruição da arte e da literatura em todas as modalidades e em todos os níveis é um direito inalienável. (Antônio Candido) 

COMO UMA ONDA
Confira as principais ações do Movimento ao longo do ano

Feliz natal!


Desejo um feliz Natal para todos os leitores!

Que o Papai Noel - aquele do olhar das crianças - preencha o seu coração de alegria.

Abraços

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - 21 de dezembro de 2012 - O vendedor de Picolés - Parte final - por Giovani Pasini


O vendedor de picolés – Parte final

“Picolé! Sorvete! – Picolé! Sorvete!” As minhas aventuras de “picolezeiro”, junto com os amigos Volnei e Robson Polga, duraram um bom tempo, encerrando-se perto do Natal de 1988. Dentro de nossos sonhos de liberdade, buscávamos guardar os lucros. Lembro que fui ao antigo Banco Meridional e o meu primo Borjão abriu uma conta poupança para mim. Quase um ano depois, eu já tinha um bom dinheiro. Mais importante que isso era o valor sentimental que eu dava para ele, pois fora obtido com muito suor. Atualmente, toda vez que escuto um “Picolé! Sorvete!”, eu giro a cabeça para olhar quem carrega a caixa de isopor. O jovem que trabalha dessa forma deve se orgulhar! Pode até ser que fique cansado, agora, mas no futuro terá ótimas lembranças e diversas façanhas para contar. No meu caso, por exemplo, quando chega o verão, recordo aquele passado feliz, desbravando as ruelas de Santiago. Abandonei o ofício, no final de 1988, para estudar no Colégio Militar de Porto Alegre. Saí daqui chorando, naquele ônibus da meia-noite, rumo à capital gaúcha. Quando o veículo passava pelo trevo, olhando para as luzes da cidade, eu pensei: “Ainda volto para a minha Santiago...”. O desejo seria realizado dez anos depois, como oficial do Exército Brasileiro, vindo a servir no 19º Grupo de Artilharia de Campanha. Já era o ano de 1998 e eu estava muito feliz...

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

21/12/2012

"O mundo acaba hoje, eu estarei dançando,
O mundo acaba hoje, eu estarei dançando...
com você!"  Pitty

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Procurador-Geral da República afirmou que irá avaliar declarações sobre Lula

Roberto Gurgel

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmou nesta quarta-feira (19 de dezembro) que vai avaliar e tomará todas as providências sobre as declarações de Marcos Valério a respeito do suposto envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no esquema do mensalão.

Veja a reportagem completa no G1 (Globo.com). Clique:



terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Republicando: O valor de um exemplo (artigo do jornal Expresso - de 5 de fevereiro de 2010)


O valor de um exemplo
Em homenagem a Acir José Pasini

A melhor forma de se aprender algo, em nossa vida, é pelo exemplo. Quando eu tinha por volta de uns cinco anos, “peguei” uma bala do bar Bonanza, em Santiago. Ao sair do local, ao lado de meu pai, sem querer deixei que ele observasse a guloseima. Então o velho perguntou: “- O que é isso? Você pegou essa bala sem pedir?” Ao obter a minha resposta afirmativa, não brigou comigo. Retirou uma moeda do bolso e disse o seguinte: “- Giovani, vamos até o bar. Você vai pagar essa bala.” Dito e feito. Tive que enfrentar o Firmino, o dono do lugar e indenizar a mercadoria. Naquele momento, confesso que fiquei com bastante vergonha. Entretanto, hoje tenho muito orgulho. Há algum tempo, o meu filho Eduardo, que na época tinha seis anos, fez o mesmo no supermercado Bazana. Ao sair do local, observei um chiclete em sua mão. Perguntei: “- Eduardo, o quê é isso? Você pegou esse chiclete sem pagar?” Coincidências do destino. Diante da manifestação positiva de meu filho, o passado voltou em segundos. Naquele instante, eu era o Eduardo e meu falecido pai estava em mim. Retirei uma moeda do bolso e, calmamente, fiz com que ele pagasse aquele chiclete, ao caixa do supermercado. Até hoje agradeço os bons exemplos recebidos de meu pai. A honestidade é algo que não se compra; ela deve ser conquistada. E, ao seu lado, paira a tranquilidade moral. É importante sabermos que a roda da vida gira rapidamente. De repente, voltaremos ao início e o fim será apenas um recomeço...

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Ainda sobre a enquete da possível investigação do Lula

Ao ler o comentário do amigo Alessandro Reiffer e a sua postagem:

http://artedofim.blogspot.com.br/2012/12/lula-deve-ser-investigado-e-fhc-tambem.html

eu gostaria de tecer alguns comentários complementares:


1. A postagem do Alessandro e o artigo do Juremir Machado são importantes para o esclarecimento do leitor (obrigado pela indicação e pela leitura do blog!);
2. Qualquer indício de crime deve ser investigado, independentemente do autor;
3. Só temos que ter o cuidado para que o fato de haver indícios que pesem sobre FHC não sirva de desculpa para que os indícios de Lula não sejam investigados; 
4. Temos que estar atentos aos subterfúgios do poder. O que não pode ocorrer é a falácia: "Por que investigam o que eu faço, se o outro não foi investigado...". Um erro não justifica o outro. Despautérios como: "vocês estão investigando o meu, mas o roubo dele é muito maior!". Crime é crime. Ponto final!
5. Partidária ou não, a mídia está fazendo o seu papel. A culpa é da mídia pelas gravações feitas? A culpa é da mídia pela formação de quadrilha? Sou a favor da mídia, pois ela está cobrando a boa conduta dos governantes... Quem tem mais acesso à máquina pública, a oposição ou a situação? 
6. Calar a mídia, o STF, o Ministério público... Isso não é uma forma de censura? 
7. Segundo o Diário de Pernambuco (12 de dezembro), existe uma proposta de Emenda Constitucional (PEC 37) que prevê que apenas as polícias Civil e Federal terão a atribuição de investigar, cortando essa possibilidade do Ministério Público. No dia 12 do corrente, surgiu uma campanha do MP "Brasil contra a impunidade", para defender o direito do MP investigar. Quer saber mais sobre isso? Clique nos links abaixo:
http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/politica/2012/12/12/interna_politica,412703/integrantes-do-ministerio-publico-lancam-campanha-contra-pec-da-impunidade.shtml

http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=507965

http://www.gamalivre.com.br/2012/12/pec-37-atentado-democracia.html

http://ultimainstancia.uol.com.br/conteudo/noticias/59401/polemica+sobre+a+pec+3711+continua.shtml

Não é esquisito a tentativa de restringir o número de órgãos de investigação? 
A promotora de Justiça do Ministério Público de Goiás - Alice de Almeida Freire considera um atentado contra a democracia. (Ver o terceiro link, dos quatro supracitados).
8. Segundo Paulo Freire, o patrono da educação brasileira, não existe educação sem política. Para chegarmos até uma nação que tenha um pouco mais de vergonha na cara, educada, devemos começar a politizar o nosso povo e, consequentemente, cobrar o julgamento de indivíduos que usam de qualquer subterfúgio para uma política de perpetuação no poder, cometendo, inclusive, diversos crimes. (Maquiavélico: o fim justifica os meios?). Quero dizer, só teremos a diminuição de corrupção, se os corruptores forem para a cadeia. 
9. Portanto, o Lula deve ser investigado sim, independentemente de outros indícios de crime, cometido por outros possíveis criminosos.

O engraçado é que até o momento não recebi nenhum comentário defendo o Lula (a não ser um anônimo ofensivo, que não foi publicado - permanecerá no anonimato).

Hoje, 17 de dezembro de 201284% dos participantes acham que ele deve ser investigado.

Apesar de ser uma votação singela, já expressa diversas opiniões.

Lula e o falecido Kadaffi - na Líbia.

sábado, 15 de dezembro de 2012

O poeta Alessandro Reiffer contribui com a sua opinião sobre a enquete se Lula deve ser investigado pelo MP

Alessandro Reiffer, um dos melhores poetas de Santiago (um dos melhores que já li - a nível de literatura brasileira), professor de Literatura, comenta sobre a enquete que questiona se o ex-Presidente Lula deve ser investigado.

O amigo Alessandro concorda que o Lula deve ser investigado, mas, também, apresenta o fato das diversas denúncias feitas contra FHC e o PSDB.
Ele também nos fornece um link para uma postagem que escreveu a respeito.

Grande abraço ao Alessandro, ao Jayme e ao Márcio.

Hoje, 15 de dezembro de 2012, 78% dos participantes acham que ele deve ser investigado.


Alessandro Reiffer


"Amigo Pasini, votei na tua enquete, sem dúvida que o Lula deve ser investigado. Óbvio que ele sabia do Mensalão. Mas e o FHC e o PSDB? Quantos podres foram denunciados no governo dele que não foram investigados. Ele tem que ser investigado também. Caso contrário, seremos uma nação que só faz aquilo que a grande mídia quer. Escrevi algo a respeito: 



Abraço."

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - 14 de dezembro de 2012 - O vendedor de picolés - Parte II - por Giovani Pasini


O vendedor de picolés – Parte II

Com 12 anos de idade, em 1987, iniciei a vender picolés com os amigos Volnei e Robson Polga. Éramos desbravadores, na busca de um dinheirinho, por intermédio de um trabalho honesto. Tínhamos a nossa graninha, no final de cada tarde de suor. Apesar desse ponto positivo, nem tudo era fácil. Como a maioria dos pré-adolescentes, eu tinha vergonha da possibilidade de que algum colega do Apolinário me visse vendendo picolé. Ai, ai, ai! Pior, ainda, se fosse colega menina! Comentei com a minha mãe, na época, sobre tal receio e ela disse “Vergonha é roubar e não poder carregar!”, um velho adágio popular. Fácil falar... Difícil era incutir essa ideia na cabeça de um menino. Uma única vez encontrei com uma colega. Lembro que a observei – seu nome era Isabel – vindo lá de longe, quase na outra esquina. Dei meia-volta e saí correndo, passadas largas e coração em disparada. No dia seguinte, na sala de aula, ela me perguntou: “Era tu que estava vendendo picolé?”. Você, caro leitor, acha que falei a verdade?
*****
Certa feita, lá perto do Hospital Militar, num calor infernal, um homem me questionou: “Tem picolé de cachaça nessa caixa?”. Envergonhado e desconhecendo a brincadeira, falei que não tinha. Ele riu da forma como respondi e disse: “Quero comprar todos os picolés que você tem, mas escolha um para você...” Instantes depois, eu voltava para a sorveteria, com um picolé cremoso de morango e com a caixa vazia. Era o meu dia de sorte; com certeza, já estava na frente do Volnei e do Robson, na competição sadia para ver quem vendia mais... (continua)

Escritor Jayme Piva também pensa que Lula deve ser investigado... Aliás, mais que isso!

O grande Jayme Camargo Piva, Patrono da Feira do Livro de Santiago, do ano de 2011, colunista do Jornal Expresso Ilustrado, escritor de rara qualidade, também postou um comentário sobre a enquete que questiona se o cidadão Luís Inácio da Silva, vulgo Lula, deve ser investigado pelo Ministério Público.


Jayme Piva na Feria do Livro de Santiago - 2011
Veja o comentário do amigo:

"Meu caro Pasini: Concordo com o amigo Márcio e vou mais longe. Lula não só deve ser investigado, como severamente punido pelos negaceios, omissões, cumplicidade, nepotismo, enriquecimento ilícito e formação de quadrilha."

E, você, caro leitor...

O que pensa?

Vote na enquete ao lado e, se quiser, envie um comentário.

Hoje, 14 de dezembro de 2012, 80% dos participantes acham que ele deve ser investigado.


Luís Inácio da Silva - vulgo Lula

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Texto indicado por Antonio Santos (e-mail de Portugal) - importante a leitura!

Recebi esse e-mail de Antonio Santos, lá de Portugal. Ele enviou o link de um texto interessantíssimo sobre educação familiar. O texto estava no blog do Gedeão Maia e é denominado "O Valor dos Pais".

É um texto que deve ser lido.

Obrigado ao Antonio Santos, pela indicação, pelas palavras e pela leitura do meu blog.

Vejam a mensagem do Antonio Santos e o texto indicado:



"Bom dia Carlos. Não podia deixar de te enviar este espectacular texto,achado na WEB. Pelo que te conheço,via perfil e afins,sinto que és merecedor de o ler e, quiçá  posta-lo no teu blogue.Pena que o autor deste Blogue não permita comentários,porque adoraria agradecer-lhe o excelente trabalho.
Quando o leres vais sentir o mesmo que eu?

Desejo-te um maravilhoso fim-de-semana juntamente com os teus.
Abraço"
-----------------------------------



O VALOR DOS PAIS


Um dos mais bonitos textos sobre educação familiar que já li. Leitura obrigatória para nós pais e, principalmente, para os filhos.

"Um jovem de nível acadêmico excelente, candidatou-se à posição de gerente de uma grande empresa. Passou a primeira entrevista e o diretor fez a última, para em seguida tomar a decisão.  
Entretanto, o diretor descobriu, através do currículo, que as suas realizações acadêmicas eram excelentes em todo o percurso, desde o secundário até à pesquisa da pós-graduação e não havia um ano em que não tivesse pontuado com nota máxima. 
O diretor lhe perguntou: - "Você recebeu alguma bolsa na escola?"
O jovem respondeu: - "Nenhuma". 
O diretor lhe perguntou: - "Foi seu pai quem pagou as suas mensalidades?"
O jovem respondeu: - "O meu pai faleceu quando eu tinha apenas um ano, foi a minha mãe quem pagou as minhas mensalidades."
O diretor lhe perguntou: - "Onde trabalha a sua mãe?"
E o jovem respondeu: - "A minha mãe lava roupa." 
O diretor pediu que o jovem lhe mostrasse as suas mãos. O jovem mostrou um par de mãos macias e perfeitas. 
O diretor lhe perguntou: - "Alguma vez ajudou sua mãe lavar as roupas?" 
O jovem respondeu: - "Nunca. A minha mãe sempre quis que eu estudasse e lesse mais livros. Além disso, a minha mãe lava a roupa mais depressa do que eu". 
O diretor lhe disse: "Eu tenho um pedido. Hoje, quando voltar, vá e limpe as mãos da sua mãe e depois venha ver-me amanhã de manhã." 
O jovem sentiu que a hipótese de obter o emprego era alta. Quando chegou em casa, pediu, feliz, à mãe que o deixasse limpar as suas mãos. A mãe achou estranho, estava feliz, mas com um misto de sentimentos e mostrou as suas mãos ao filho. 
O jovem limpou lentamente as mãos da mãe. Uma lágrima escorreu-lhe enquanto o fazia. Era a primeira vez que reparava que as mãos da mãe estavam muito enrugadas e havia demasiadas contusões nas suas mãos. Algumas eram tão dolorosas que a mãe se queixava quando limpava com água. 
Esta era a primeira vez que o jovem percebia que este par de mãos que lavavam roupa todo o dia tinham-lhe pago as mensalidades. As contusões nas mãos da mãe eram o preço a pagar pela sua graduação, excelência acadêmica e o seu futuro. 
Após limpar as mãos da mãe, o jovem silenciosamente lavou as restantes roupas pela sua mãe. 
Nessa noite, mãe e filho falaram por um longo tempo. 
Na manhã seguinte, o jovem foi ao gabinete do diretor. 
O diretor percebeu as lágrimas nos olhos do jovem e lhe perguntou: - "Diz-me, o que fez e que aprendeu ontem em sua casa?" 
O jovem respondeu: - "Eu limpei as mãos da minha mãe e ainda acabei de lavar as roupas que sobraram." 
O diretor lhe pediu: - "Por favor, diz-me o que sentiu." 
O jovem disse: - "Agora sei o que é dar valor. Sem a minha mãe, não haveria um eu com sucesso hoje. Segundo, ao trabalhar e ajudar a minha mãe, só agora percebi a dificuldade e dureza que é ter algo pronto. Em terceiro, agora aprecio a importância e valor de uma relação familiar." 
O diretor disse, "Isto é o que eu procuro para um gerente. Eu quero recrutar alguém que saiba apreciar a ajuda dos outros, uma pessoa que conheça o sofrimento dos outros para terem as coisas feitas e uma pessoa que não coloque o dinheiro como o seu único objetivo na vida. Está contratado." 
Mais tarde, este jovem trabalhou arduamente e recebeu o respeito dos seus subordinados. Todos os empregados trabalhavam diligentemente e como equipe. O desempenho da empresa melhorou tremendamente. 
Uma criança que foi protegida e teve habitualmente tudo o que quis se desenvolverá mentalmente e sempre se colocará em primeiro. Ignorarará os esforços dos seus pais e quando começar a trabalhar, assumirá que todas as pessoas o devem ouvir e quando se tornar gerente, nunca saberá o sofrimento dos seus empregados e sempre culpará os outros. Para este tipo de pessoas, que podem ser boas academicamente, podem ser bem sucedidas por um tempo, mas eventualmente não sentirão a sensação de objetivo atingido. Irão resmungar, estar cheios de ódio e lutar por mais.
Se somos esse tipo de pais, estamos realmente mostrando AMOR ou estamos destruindo o filho?
Você pode deixar seu filho viver numa grande casa, comer boas refeições, aprender piano e ver televisão numa grande TV de plasma. Mas quando cortar a grama, por favor, deixe-o experimentar isso. Depois da refeição, deixe-o lavar o seu prato juntamente com os seus irmãos e irmãs. Deixe-o guardar seus brinquedos e arrumar sua própria cama. Isto não é porque não tem dinheiro para contratar uma empregada, mas porque você o quer amar e ensinar como deve de ser. Quer que ele entenda que não interessa o quão ricos os seus pais são, pois um dia ele irá envelhecer, tal como a mãe daquele jovem. A coisa mais importante que os seus filhos devem entender é a apreciar o esforço e experiência da dificuldade e aprendizagem da habilidade de trabalhar com os outros para fazer as coisas.

Quais são as pessoas que ficaram com mãos enrugadas por mim?"

Escritor Márcio Brasil concorda que Lula deve ser investigado

O meu amigo Márcio Brasil, jornalista, escritor respeitado, Presidente da Casa do Poeta de Santiago postou o comentário abaixo, sobre a enquete se Lula deve ser investigado pelo Ministério Público:

"Claro que deve ser investigado. Há diversas suspeitas 
pairando sobre ele e diversas evidências também. Ele deve se explicar perante a Nação que confiou em sua palavra.

Grande abraço, amigão."



E, você, caro leitor...

O que pensa?

Vote na enquete ao lado e, se quiser, envie um comentário.

Por enquanto 90% dos participantes acham que ele deve ser investigado.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Enquete: você acha que Lula deve ser investigado pelo Ministério Público?

Lula

Após a onda de denúncias que cercam o ex-Presidente Luís Inácio da Silva, o famoso Lula (ver postagem abaixo), tanto da Operação Porto Seguro, quanto no depoimento de Marcos Valério, resolvemos criar a seguinte ENQUETE:

"Você acha que Lula deve ser investigado pelo Ministério Público?"

Responda SIM ou NÃO.

A minha resposta, particularmente, vai para o...  SIM!

Vamos ver o resultado geral, daqui há cerca de 60 dias (12/02/2013).

Vote ao lado...

Presidente do STF diz que Lula deve ser investigado

Presidente do STF diz que Lula deve ser investigado

12 Dez 2012

Valério incrimina ex-presidente em novo depoimento ao Ministério Público
Operador do mensalão diz que Lula deu aval a empréstimos que financiaram esquema de compra de apoio 
DE BRASÍLIA

O presidente do Supremo Tribunal Federal e outros dois ministros da corte defenderam ontem a abertura de uma investigação pelo Ministério Público Federal para saber se houve envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o mensalão.
Condenado à maior pena do julgamento do caso, em que o STF examina um esquema de compra de apoio político no primeiro mandato de Lula, o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza implicou o ex-presidente em novo depoimento à Procuradoria-Geral da República.
O depoimento, de 24 de setembro, foi revelado ontem pelo jornal "O Estado de S. Paulo". Segundo Valério, dinheiro do mensalão foi usado para pagar despesas pessoais de Lula no início de seu mandato, em 2003, e ele deu aval à contratação dos empréstimos bancários que ajudaram a financiar o esquema.
Para o presidente do STF, Joaquim Barbosa, que também é relator do processo do mensalão, e os ministros Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello, não é possível validar ou descartar as afirmações de Valério sem investigações.
O depoimento de Valério não faz parte do processo que está em julgamento no STF, mas pode provocar a abertura de novas investigações ou contribuir para outros inquéritos que já estão em curso.
O próprio STF pode determinar a abertura de novo inquérito, ou o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pode encaminhar o caso para a primeira instância. Em tese, qualquer procurador poderia tomar a iniciativa de abrir um inquérito.
Gurgel afirmou que só se pronunciará sobre o depoimento depois que o julgamento do mensalão terminar.
Valério disse que recursos repassados para o ex-assessor da Presidência Freud Godoy foram usados para pagar despesas pessoais de Lula, e não serviços que Godoy prestara na campanha de 2002, como Godoy havia dito.
O empresário afirmou ainda que Lula deu aval para os empréstimos do mensalão em reunião no Palácio do Planalto, na frente do ex-chefe da Casa Civil José Dirceu e do ex-tesoureiro Delúbio Soares.
Questionado sobre se o Ministério Público deve abrir inquérito para investigar o envolvimento de Lula, Barbosa disse: "Eu creio que sim". Sem discutir detalhes do novo depoimento, o presidente do STF afirmou que teve apenas "conhecimento oficioso, não oficial do depoimento".
No final da noite, a assessoria de Barbosa afirmou que o ministro não quis se referir especificamente a investigar somente Lula, mas, sim, todo o conteúdo do depoimento de Marcos Valério.
"Você não pode ter ideia preconcebida, nem para excomungar a fala, nem para potencializá-la a ponto de proclamar que é a verdade", disse o ministro Marco Aurélio Mello. "Isso aí, se procedente, é muito grave. Agora, não dá pra inverter valores e presumir o excepcional. [A acusação] tem que ser provada."
O ministro Gilmar Mendes afirmou que não se pode "nem validar nem invalidar" qualquer declaração sem uma apuração. Ele lembrou que existem mais de 30 ações sobre o mensalão em andamento em outras instâncias.
Marcelo Leonardo, advogado de Valério, reclamou da punição dada ao cliente, mais de 40 anos de prisão, e disse que sua intenção é colaborar com a Justiça. "Considero lamentável o recado que o STF está dando à sociedade brasileira, [o] de que é inútil colaborar com a Justiça. Porque quem mais colaborou, nesse caso, foi quem recebeu a maior punição."

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Lixo, lixo, luxo, livros?!

Fonte: TEXTO E FOTO -  BLOG DO MÁRCIO BRASIL



O Tribunal Superior Eleitoral estima que o lixo eleitoral gerado em 2012 daria para publicar cerca de 20 milhões de livros escolares com até 50 páginas. Do total de R$ 2 bilhões que gastos com propaganda, R$ 800 milhões foram destinados a material impresso, como santinhos e publicações em jornais. Estima-se que todo esse material seja equivalente a umas 600 mil árvores e que pra produzir o papel tenham sido gastos em torno de 3 bilhões de litros de água.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Professora Iara Peixoto envia e-mail sobre Ensaio de Literatura Contemporânea! Debate com Antonio Santos, de Portugal.


Recebi um e-mail da professora Iara Peixoto, sobre o debate a respeito de Literatura Brasileira Contemporânea.

Para compreender sobre o que estamos falando, leia o meu texto: 

No e-mail da professora Iara Peixoto, transcrito abaixo, ela comenta sobre as questões revisionistas envolvendo Monteiro Lobato. Essa questão eu abordarei num ensaio próximo. 

A professora possui dois blogues que são interessantes:

SOS Língua Portuguesa: http://soslportuguesa.blogspot.com.br/ e

Minúcias e Inconfidências: http://mideraia.blogspot.com.br/



Muito obrigado professora!

Saboreie a mensagem:



Caro Giovani, já havia lido teu texto quando me mandaste anteriormente. Gostei muito. E concordo em que toda literatura é válida, pois é a expressão de alguém, dos sentimentos de um "eu" e, portanto, tem o seu valor.Eu mesma sou uma consumidora de todo tipo de literatura. Sempre li de tudo, desde ficção científica, passando pelos grandes nacionais e estrangeiros, até àquelas revistinhas Sabrina, Júlia, Bianca, as  da Bárbara Cartland e outros. Sempre se aprende alguma coisa e se adquire algo.Ás vezes pessoas se admiram de como eu sei tanta coisa e me dá uma vontade de dizer " vai ler, criatura"!
Concordo em que a internet pode ser um poderoso aliado, mas continuo preocupada, pois noto que a grande maioria dos jovens busca é o MSN, o facebook, o twitter, os jogos virtuais, e outros entretenimentos que a internet oferece. Quando procuram algum tema literário é porque precisam para um trabalho exigido pelo professor. Meu blog SOSLPORTUGUESA, por exemplo, é bastante acessado por jovens, acredito que devido ao fato de eu estar fazendo uma revisão geral dos períodos da nossa literatura.

   Pelo menos é o que tenho tido oportunidade de observar.
   Outro assunto que me chama a atenção é o "patrulhamento" que alguns grupos vêm fazendo há algum tempo contra as histórias infantis, acusando-as de racismo, preconceito, falta de respeito aos direitos humanos, etc.etc. Ultimamente se nota uma "patrulha" em cima das obras de Monteiro Lobato, mais especificamente as do Sitio do Pica-pau Amarelo. Chegam a propor alterações nas obras dos autores, o que eu considero um absurdo! Gostaria que te pronunciasses a respeito. Parafraseando um comentário que li na internet, considero isso tudo uma miopia histórica e cultural. 
Grande abraço e continue me enviando seus textos. Gosto muito!

E-mail recebido: Reflexão de Antonio Santos (Portugal) sobre o Ensaio de Literatura Brasileira Contemporânea - Parte 2 - Vale a pena ler!

Recebi um texto do correspondente português Antonio Santos, sobre o meu Ensaio de Literatura - Parte 2, onde eu escrevo sobre a importância da liberdade da escrita.

A sua análise é interessantíssima e uma terceira resposta (para o Antonio Santos e leitores) será feita, também, em forma de ensaio. Postarei daqui há alguns dias.

Para compreender a reflexão de Antonio Santos leia o meu texto: 


Antonio Santos 

Para acessar o blog de Antonio Santos clique: 
-------------------------------------------------------------
Leia!!!


Olá Carlos Giovani, mais um surpreendente ensaio a colocar-nos numa profunda reflexão sobre Literatura.
Na 1ª questão, como disse num anterior comentário, para mim não existe literatura péssima mas literatura de vontade. O Ser é, involuntariamente, pensante, com ele nascem vontades internas, sendo uma delas a vontade de transcrever sentimentos. Esta pergunta levou-me aos Anos 70, onde o pensamento das pequenas massas era estrangulado pelo pensamento de outras, ditas superiores; daquelas que detinham liberdade expressiva, pela reflexão, pesquisa e leitura. O meu Avô era uma dessas vozes expressivas, debitava o que viano café, com os amigos.Juntava o seu pensamento ao daqueles que na altura liam o jornal da terra, e juntos formavam um pensamento crítico ao regime… Um dia descobriu-se, no seio familiar, que um seu neto,escrevia versos. O seu trabalho insidia-se nos comportamentos da própria família, o que para a maioria era displicente escrever tais sentimentos. Tudo se fez para travar a liberdade pessoal do poeta; rasgaram e queimaram-se poemas, levou fortes tareias o pequeno, (na altura),poeta… mas não desistiu. Todo este panorama familiar chegou aos ouvidos do nosso avô que, de imediato, interveio na defesa do escritor… Hoje é um escritor anónimo, (digo anónimo), porque o seu trabalho não é reconhecido no mundo literário, talvez por entenderem que a sua escrita é péssima. Como irmão não dou opinião, chega-me a de outros autores, que por diversas vezes analisaram os escritos e não sabem do porquê deste infame descredito.
Ele é um escritor de vontades, como eu, tu e aquele. Este meu comentário pode não reger-se nas ditas perfeições da escrita e do pensamento, porém, o transcrito, é o meu sentimento. É péssimo? Não é para resposta, somente para reflexão.
Temos uma segunda questão, sobre os benefícios do computador e Internet, penso que aqui não temos dúvidas, que ambos causaram a liberdade do pensamento do individuo. Sim concordo, com o que escreveu, Michel Foucault, não sobre a morte do autor, mas pelo facilitismo da pesquisa e reflexão.
Tu, Carlos, como professor universitário, sabes bem que hoje um trabalho académico é um ”copi paste” total tirado na estrada virtual.Nele encontramos um vazio de pesquisa e reflexão… Pesquisa não chega meter no Google o tema, temos as bibliotecas, livrarias, conversas com conhecedores e daí extraímos o sumo do tema. Quantos trabalhos, académicos, vêm com esta pobre informação? Contudo, de onde foram retirados, alguém os colocou lá, esse alguém teve de fazer pesquisas e estudo, porque só assim nasce a obra, agora não sou obrigado a concordar com tudo o que lá está. Posso contra-argumentar, conforme o estou a fazer e não sujeitar-me somente a concordar. Muitos destes estudantes, ao seguirem este método, estão a privar o melhoramento do pensamento global, ao não contribuírem para um acréscimo da matéria. Poderíamos Todos melhorar o pensamento das massas, se predispuséssemos a tal.
Tive um Professor de Filosofia, que Nos obrigava a fazer trabalhos extraídos do Nosso próprio pensamento, ou seja, sem recurso á Internet, somente recorrer a livros de grandes filósofos. O resultado desta forma de ensino foi, trabalhos com direito a exposição lá na escola. A mim, pessoalmente, deu-me um gozo tremendo. Todos os anos, em minha casa, pelo Natal escreve-se a carta ao Pai Natal e no ano passado, um sobrinho meu, com 22 anos, escreveu algo que me comoveu. Acontece que, depois em conversa com ele, me disse que tinha extraído tudo aquilo na Internet, deixando-me desolado. O que hoje vejo é um pensamento crítico baseado no facilitismo, pouca vontade de pesquisa, alguma falta de leitura e reflexão, embora note uma subida na venda de livros, coloco eu uma questão; serão os livros bem lidos e interpretados?
No final do ensaio já dizes tudo sobre se existe ou não uma literatura péssima. Claro que vai de quem está a ler o escrito…por exemplo enquanto José Saramago era vivo, os seus livros eram comprados por aqueles leitores mais críticos, (ala esquerda), embora outros os comprassem, era quase proibido dizer-se que lá na estante de casa tínhamos José Saramago, por medo de represálias. Após ele ter ganho o prémio Nobel da literatura, um dos seus livros, “Memorial do Convento”, passou a ser objecto de estudo nas salas de aulas de Portugal, na disciplina de Português. Foi um bom avanço no aceitamento deste escritor, que se exilou em Espanha, por deter um pensamento livre e próprio. Após a sua morte, as vendas, dos seus livros, disparam dos 30% para os 99% e aqui levantou-se a questão do porquê desta subida. Sabes qual foi a resposta mais plausível? Porque é chique ter na estante, José Saramago. Mas se perguntarmos a estes compradores sobre o conteúdo dos livros, mais de metade não saber responder, e pior ainda, dizem que a sua escrita é de difícil leitura. Isto também responde se um determinado livro é ruim ou não. Vai de quem o escreve e posteriormente de quem o lê. Naturalmente, este irónico autor, escrevia sobre o estado do Nosso País, suas políticas, governos, pensamento colectivo; convidando o leitor à própria reflexão e ao livre pensamento, mas são muito poucos os que sabem ler José Saramago.
Como dizia meu Avô, fala do que sentes que eu te abrigo. Foi com ele que sempre me expressei, mais tarde fui tolhido pela sua morte, e como se ele deixasse um sinal na terra, uns dias depois da sua morte, o meu irmão teve direito a um lançamento público,de um dos seus livros, na terra onde meu Avô viveu. Obrigado Carlos por mais este extraordinário trabalho.

domingo, 9 de dezembro de 2012

Minhas 10 "mau humoradas" construções sobre política - brincadeira, pensamentos e ironia

Essa postagem tem relação com a anterior (sobre a antologia do Ruy Castro). 

Fiz um desafio mental - comigo mesmo - de construir 10 frases irônicas sobre política. Aí estão... (detalhe: brincadeirinha!)

1. A decadência de nossa política está no fato de vários políticos colocarem os interesses pessoais na frente do partido; e o partido na frente dos interesses do povo.

2. Pensamento em voga, no métier: Toda honestidade tem o seu preço.

3. Outro pensamento em voga, no métier: O silêncio é o primeiro passo para o esquecimento público.

4. "O Brasil não é um país sério." Charles de Gaulle. O Brasil é um país sede.

5. No Brasil temos alguns políticos de OPOSIÇÃO e SITUAÇÃO. Eles dizem: "Farei OPOSIÇÃO se você não contemplar a minha SITUAÇÃO."

6. Disse um político: Hoje fizemos uma reunião para ser decidido o que já estava certo. O Roberto Carlos tinha razão... Esse cara sou eu!!!

7. O marido grita para a mulher: No Brasil o povo é burro, a mídia é comprada e os políticos são ladrões! E você quer que eu vá ao proctologista?!

8. Um político para o outro: "Vamos ter que derrubar o Presidente da Câmara. Por quê? Ele é um safado! Um ladrão! Ele está se negando a dividir aquela grana com a gente..."

9. Notícia a ser veiculada numa rádio qualquer: "A política do município está um pouco confusa, mas iremos explicar. A situação resolveu se aliar à oposição e a oposição não gostou da situação. 'Sentindo uma sensação' de que o ambiente ficou impraticável, o líder do partido envolvido na situação, em contato com a situação, resolveu se opor ao fato da oposição não gostar dos caminhos opostos estarem postos, de braços dados, no posto situado no ponto mais alto do pleito. Tudo já está decidido, mesmo que os relatórios apontem para uma situação oposta. A rádio, caro ouvinte, não se opõe à situação e, tão pouco, à oposição (nossos patrocinadores). Na verdade, ainda não entendemos nada do que acabamos de ler..."

10. A caricatura perfeita de nossa política passa pela construção de imagens perfeitamente falsificadas (e pela compra do desenhista).

10 frases sobre a política - do livro Mau Humor: uma antologia definitiva de frases venenosas

Mau Humor - editora Companhia de Bolso



Um dos livros que comprei na Festa Literária Internacional de Pernambuco foi a obra "Mau Humor", de Ruy Castro - uma coletânea de frases venenosas. O autor foi o biógrafo de Nelson Rodrigues.

Ruy Castro autografando a obra "Mau Humor"

Lendo as postagens de alguns blogs, resolvi colocar 10 frases sobre política que se encontram nas páginas 196 a 198 do referido livro.

1. "No Brasil, a vida pública é, muitas vezes, a continuação da privada." Barão de Itararé

2. "Como nenhum político acredita no que diz, fica sempre a surpresa ao ver que os outros acreditam nele." Charles de Gaulle

3. "Uma seita ou um partido político é apenas um eufemismo elegante para poupar um homem do vexame de pensar". Ralph Waldo Emerson

4. "No Brasil, não gosto da direita por que ela é de direita, e não gosto da esquerda por que ela é de direita". Millôr Fernandes

5. "Nada é tão admirável em política quanto uma memória curta". John Kenneth Galbraith

6. "Se me virem dançar com um mulher feia, é porque a campanha já começou". Juscelino Kubitschek

[Parafraseando o velho dito "O homem é um animal político"]
7. "O homem político é um animal." Agamenon Mendes Pedreira

8. "Política é esperar o cavalo passar". Getúlio Vargas.

9. "O segredo do demagogo é se fazer passar por tão estúpido quanto a sua plateia, para que esta imagine ser tão esperta quanto ele." Karl Kraus

10. "A política é a arte do possível. Consiste em escolher entre o desastroso e o intragável". Jonh Kenneth Galbraith

Meu recanto literário!


Detalhe: o abajur é da Amanda...

Essa mesa tem sido o meu "recanto literário", aqui em Recife.

Nele, passo algumas horas escrevendo e outras lendo.

O assunto que pesquiso, atualmente, é a interculturalidade e o próprio fazer literário.

Produzo, ainda, dois livros que serão publicados no ano de 2013. Um deles, uma antologia, já está pronto. Será lançado no começo do ano. O outro está pela metade e ainda tem que ser muito lapidado.

Na mesa, algumas obras de Eduardo Galeano, Paulo Freire, Humberto Maturana, Freud, entre tantos outros.

sábado, 8 de dezembro de 2012

Frigorífico RM Sagrillo foi inaugurado!


Texto e fotos do blog "NOVA PAUTA" - ACESSE AQUI

Autoridades, imprensa e convidados estão na Vila Betânia neste momento confraternizando com o empresário Rúderson Mesquita. Às 11 horas houve a inauguração do Frigorífico Sagrillo RM (comprado por Rúderson) e após todos foram à chácara do empresário para o almoço e degustar o boi no rolete, que estava sendo assado desde ontem à tarde por uma empresa paranaense. A comemoração prossegue durante a tarde com muito chope e shows com artistas santiaguenses. 

Corte da fita inaugural.
Rúderson,durante seu pronunciamento.
Parte da frota do frigorífico Sagrillo RM
Convidados foram almoçar com o empresário em sua chácara.
O famoso boi no rolete, pronto depois de mais de 12 horas assando.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...