terça-feira, 30 de outubro de 2012

Acorda brasileiro! Estão roubando o Brasil! - Nióbio (maior riqueza Nacional)

Recebi um e-mail do Professor Celso, da UFSM, que mostra um vídeo de um cidadão de Fortaleza, CE, que atualmente reside no Canadá.

O detalhe é que o Canadá detém 2% das reservas de Nióbio do mundo, um metal que vale mais que ouro, por ser aplicado em diversas áreas, das quais cito a construção de aeronaves. Os direitos da extração do metal, no Canadá, são revertidos para educação, transporte, saúde etc...

Você sabe quem detém os outros 98% do metal?
Resposta: o Brasil.

O fato é que por razões duvidosas - no mínimo - todos os locais onde possui o Nióbio, no subsolo, foram demarcados como reservas inatingíveis. Detalhe: sem a possibilidade da intervenção do Estado. Nenhuma força, nem mesmo federal, pode entrar no território para verificar a extração imprópria do minério.

Ah! A verdade é que ONGs estrangeiras, com cientistas infiltrados, são os únicos a entrar no território dentro do território. Por qual motivo?

Assista o vídeo e verifique.


E-mail (de Portugal) sobre literatura brasileira contemporânea

Recebi o e-mail do amigo ASantix, lá de Portugal.
Ele enviou um link interessante, sobre literatura brasileira.
Quem quiser conhecer o blog do ASantix - CLIQUE AQUI
Irei construir uma postagem - um ensaio - sobre o que penso sobre a literatura contemporânea (hoje ou amanhã).

Agradeço ao amigo virtual Asantix - Abraço bem Português...

Veja o e-mail com o link:
===================
Bom dia Giovani,
encontrei um artigo que te poderá interessar. Bom proveito
Abraço bem Português

sábado, 27 de outubro de 2012

E-mail recebido do Gabinete da URI - Santiago


Fiquei muito feliz em ter recebido o e-mail da direção da URI-Santiago (logo abaixo), a respeito dos artigos que escrevo, sobre educação, no Jornal Expresso Ilustrado.

A defesa da "arte educativa" iniciou - assim relembro - quando passei a admirar a professora Vera, de literatura, no Colégio Militar de Porto Alegre. Era o ano de 1989 e eu estava no 1º ano do Ensino Médio.

Naquela época eu escrevia poesias (ainda as tenho, datilografadas)  e a professora Vera lia todas! Todas! Certo dia, ela disse que eu ainda seria um grande escritor.

Ainda não sou um grande escritor - mas busco aperfeiçoar a minha escrita. 

Quis o destino - assim parece que será - que a partir de fevereiro de 2013 eu passe a ser um professor militar permanente de literatura - do Colégio Militar de Santa Maria. Profissionalmente estarei realizado. 

Como militar, escritor e professor (e sonhador) - agradeço o e-mail da URI.

Abraços para a Direção.

Leia o e-mail:
------------------------------------------------------
"Estimado Giovani:



                Na oportunidade em que o cumprimentamos cordialmente, vimos, por intermédio desta, agradecer-lhe pelas felicitações e pelos artigos carinhosamente escritos em homenagem a todos nós professores.
                Aproveitamos o ensejo para ressaltar que é sempre estimulante saber que podemos contar com pessoas como você que acreditam nas transformações que só a educação é capaz de fazer nas mentes e nas vidas de quem se permite aprender e ensinar.



                 Certos de continuar contando com sua especial atenção e amizade, subscrevemo-nos, renovando protestos de estima e consideração.




                  Atenciosamente,




                  A Direção e professores
                   URI - Campus Santiago"

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - 25 de Outubro 2012 - Pijamização - por Giovani Pasini


Pijamização

Semana passada o jornalista Xico Sá falou sobre o sintoma da “pijamização”, no programa Café Filosófico, da TV Cultura. Segundo ele, alguns homens ao se aposentar, tornam-se quase uns ogros. Realmente, alongando o assunto, a aposentadoria deve ser bem planejada, para que não interfira negativamente na própria vida. Antigamente, há cerca de três décadas, um indivíduo de 50 anos era considerado velho. Hoje, um cinquentão é um garotão. Portanto, essa coluna é uma lembrança aos que planejam a inatividade profissional para daqui há pouco. Cuidado para não ser atacado pela “pijamização”, ou seja: deixar as unhas e a barba crescer; andar de havaianas o dia todo; não trocar o pijama, nem para dar um pulo no mercado. Atenção! A síndrome do “pijama-compulsivo” sufoca os familiares e amigos, sendo usualmente acompanhada de cuecas sujas, dentes amarelados e, talvez, mau humor recorrente. Há, ainda, indícios de sinais da terrível “afundose-verticalis-de-poltrona”, uma epidemia muito comum em Brasília, DF. Outra peculariedade, dizem os especialistas, é a exaltação excessiva da própria virilidade, na mocidade, com o aumento (fictício) dos feitos do passado. Geralmente, essa moléstia acaba em birita, tonteira, pés-trocados, talvez confusão. Detalhe: tudo isso vestindo o pijama. Cabe ressaltar, que o “logo após” tantos anos de trabalho pode até ser um descanso. Descanso, descanso... Cansa! Enfim, que a gente coloque alguns objetivos – outro emprego, lazer, turismo, ou mesmo incomodar a mulher – para evitar a terrível contaminação. Abaixo a “pijamização”! Você que foi engolido por ela: escape, fuja, corra! (PS: sem o pijama).      

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

O Segredo da professora - mensagem recebida - Não deixe de rir (e ler)¹

Recebi o texto abaixo, de uma amiga professora, naqueles repasses coletivos. O texto estava mais negativo e resolvi modificá-lo um pouco, suavizando-o e acrescentando itens. Tive a liberdade de realizar a modificação, pois o texto veio sem a autoria. Contudo, não sou o autor.

A comédia - algumas vezes - faz o leitor refletir.

Cabe destacar, caro leitor, que dentro de poucos meses me tornarei um professor efetivo, onde naturalmente diminuirei as reinvindicações. Por enquanto, divulgo os textos como PAI e FÃ da educação.

Leia e ria um pouco...
 
--------------------------------------------------------------
O SEGREDO DA PROFESSORA
 
Um médico saiu a caminhar e viu essa velhinha sentada no banco de uma praça. Aproximou-se e perguntou:
 
- Nota-se que está bem, qual é seu segredo?
 
 
 
Ela então respondeu:
 
- Sou professora. Durmo às 2 da manhã lendo provas e trabalhos, me levanto às 6. Durante a semana não pratico esportes, não me divirto. Trabalho com 12 turmas, cada uma com 50 alunos. Planejo aulas, elaboro provas, corrijo deveres, analiso trabalhos extras. Isso sem falar nas cadernetas, no barulho infernal e no calor insuportável que tenho que aguentar diariamente! Aos sábados não escapo das reuniões de docentes, de pais etc. Só me resta o domingo - quando faço a  faxina em casa, que está com a luz cortada. Recebo uma miséria e não tenho dinheiro para a empregada, nem para a luz. Apesar disso tudo, não possuo o reconhecimento da sociedade. O que me resta é o amor pela educação.
 
O doutor então exclamou:
 
- Mas isso é extraordinário! A senhora, apesar dessa lida impossível, é longeva... A senhora tem quantos anos?
 
- 35, respondeu-lhe a professora...

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

E-mail recebido - A pedrinha - para refletir







Missão grandiosa 2: Operação Pipa

O Governo Federal e o Exército Brasileiro mantêm a Operação Pipa, no Nordeste Brasileiro. Essa ação subsidiária tem a finalidade de levar a água até os locais onde exista a necessidade.

Nos dias 19 a 21 de setembro tive a oportunidade de fiscalizar, novamente, a Operação Pipa, só que agora no município de Feira Nova (PE). A missão que eu recebi era a de verificar se a água estava chegando e qual a sua qualidade.

Passamos por 45 casas, com 45 cisternas coletivas (como as das fotos abaixo), onde os pipeiros distribuem a água de mananciais, colhida em outros locais. 

Nas fotos, a Dona Elzira e a Dona Rose, duas senhoras simpáticas que conheci (graças a Deus). Na retaguarda da Dona Rose o cartaz da Operação Pipa. 
 
O tempo que passei no Nordeste, conhecendo as verdadeiras necessidades humanas, ajudaram-me a crescer como pessoa: os reais problemas suplantam os conflitos de ideias (e ideiais). A carne dói mais que o pensamento, mas o cansaço mental parece ser maior que o físico. Por qual motivo?
 
Veja algumas das fotos que eu tirei:

Uma das casas onde a água é distribuída - a seca assola o Nordeste

Dona Elzira: "A água é fruto de Deus!"

Dona Rose: "O que seria de nós sem a Operação Pipa..."

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - 19 de outubro de 2012 - Apenados - por Giovani Pasini


Apenados

Apenado. Adjetivo. Possui diversos significados, sendo o mais usual: condenado. José Dirceu e José Genoíno, dois apenados. A revista Veja (ed. 2291, 17/10), na Carta ao Leitor, escreveu que “Os políticos, de modo geral, habitam um mundo onde as versões predominam sobre os fatos, as imagens virtuais sobre a realidade e a linguagem é usada mais para esconder do que para mostrar.” O trabalho do STF ficará na memória coletiva, por muito tempo, independentemente de terminar em cadeia. Culpados, sentenciados e fichados. Esse 2012 se aproxima do fim. Um ano que foi profícuo para a formação moral e intelectual brasileira. Sou otimista: penso que nos próximos 50 anos iremos inventar a roda. O Brasil descobrirá o heliocentrismo; o geocentrismo será descartado. Iremos nos aventurar, com caravelas, ao outro lado do mundo. Haverá, talvez, a eclosão de um movimento em prol da liberdade, da igualdade e da fraternidade. Alguns lunáticos escreverão sobre a divisão igualitária de todos os bens, esquecendo-se que o humano é egocentrista por natureza. Os brasileiros descobrirão o único ditador que tivemos - Getúlio Vargas. A evolução, apesar do atraso, será iluminada. Deixaremos de ser um país de programas televisivos fúteis, carnais. Teremos inúmeros leitores e os (e)leitores se interessarão pela política. O brasileiro começará a andar sobre duas pernas. A criticidade do povo impedirá a construção de projetos de perpetuação no poder, de continuismo, de versões falsas; ferramentas utilizadas, usualmente, por guerrilheiros sem escrúpulo. Descobriremos, enfim, que o nosso “watergate” se denonimou “mensalão”.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Luto de maestria

Acabo de entrar na internet, após um dia corrido.

Eu e a minha família ficamos tristes com o falecimento do Professor Eugênio Gastaldo.

Conheci o Professor Eugênio na URI, quando fui graduando, nos anos de 1998 a 2000. O respeito dos acadêmicos pelo mestre, que era um conhecedor da Língua Portuguesa, fez com que eu tivesse uma enorme admiração pela sua história de vida - a maestria.

Um dos maiores méritos - para quem entende o que faz - é a capacidade de ser humilde, mesmo com admirável sapiência. O  professor Eugênio era um maestro da linguística. Contudo, o que  sempre o diferenciou de outras pessoas foi a simplicidade com que utilizava o conhecimento.

A tristeza é coletiva... Fruto de seus frutos.

Se Deus existir - penso que sim - recebe um Prof Eugênio com enormes créditos e bônus. A linguística celeste ficará mais completa.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Convite recebido - escritora Fátima Friedriczweski - Impressões do mundo denso

Recebi o convite da minha amiga Fátima para o lançamento da sua 2ª obra "Impressões do mundo denso".

Ainda não tive o prazer de ter o contato com o livro, mas já está assegurada ao leitor - fruto da visão de mundo da autora e Patronesse da Feira - uma leitura densa e reflexiva.

É difícil não associar a OBRA com o AUTOR. Isso é a base da literatura, visto que a construção da arte está relacionada diretamente com a nossa (des)construção como pessoa.

Santiago está bem servida de Patronesse. 
Agora, tenho certeza, terá mais um livro de qualidade.

Fica o convite:
Local: Estação do Conhecimento
Data: 18 de outubro (Quinta)
Hora: 20h30min.

Para a Fátima... abraços INTERGALÁCTICOS - APESAR DE ETÉREOS - FORTES.


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Feliz dia do professor - 15 de outubro!

Fonte da imagem: Google





Feliz "Dia do Professor"!

Aos professores - a minha maior consideração.

Tive a oportunidade - já com profissão castrense definida - de cursar a Licenciatura em letras e respectivas literaturas com diversos jovens acadêmicos que refletiam grande motivação profissional nos próprios olhos. A vontade de mudar o mundo pela docência! Não podemos apagar esse brilho!

Parabéns à profissão mais importante que existe! Parabéns aos professores... 

Aproveito e deixo dois "links" de artigos do Expresso Ilustrado que escrevi para os professores:


O Estadão - ONU aprova extensão de missão no Haiti

ONU aprova extensão de missão no Haiti

 FORÇA DE PAZ

 14 Out 2012

O Conselho de Segurança da ONU aprovou na sexta-feira à noite a extensão da missão de paz no Haiti por mais um ano, mas reduziu o número de integrantes das forças de paz em cerca de 15%, enquanto entrega a responsabilidade da segurança a forças nacionais do país caribenho. O conselho, formado por 15 nações, aprovou por unanimidade uma redução das for ças de 10.000 soldados para 8.871. A retirada será gradual e concluída em junho de 2013. O Brasil tem aproximadamente 2 mil homens do país.

Aos afrodescendentes - Convite recebido - Marcha Estadual Zumbi dos Palmares - Porto Alegre/RS

 
Coordenador do Fórum Permanente de Educação
e Diversidade Etnicorracial do RS.
 
Secretaria Executiva:
Secretaria Estadual de Educação - SEDUC
End: Av. Borges de Medeiros, nº 1501.
        Bairro Praia de Belas - Porto Alegre/RS
        CEP: 90.110-150
e-mail: forumdiversidaders@gmail.com
Fone:
51.32884813

Inscrição:
·         forumdiversidaders@gmail.com
José Antonio dos Santos da Silva
51.84908721 - Oí

"Quem é de Axé diz que é!

"Ogun ko nife o si ewu lona wa"
"Com a proteção de Ogun não haverá nenhum perigo em nosso caminho".

PANTA REI = (TUDO MUDA)

Assistente Supervisor
Forever Living Producto Brasil
"Ubuntu" é uma antiga palavra Africana, cujo significado é: "humanidade para todos".
Ubunto também quer dizer "Eu sou o que sou devido ao que todos nós somos".

Página pessoal - http://joseantoniodossantosdasilva.blogspot.com

Skype: jassrs62

sábado, 13 de outubro de 2012

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - 12 de Outubro de 2012 - A cebola que chorava - por Giovani Pasini


A cebola que chorava

Era uma vez uma cebola que chorava. Desde o início de sua existência, ela havia sido plantada no meio de abóboras e melancias, sendo, portanto, totalmente diferente das companheiras. Diariamente, na escola, sentia-se como um peixe fora d’água. Por isso mesmo, era ácida e arredia, fazendo várias colegas chorarem. O seu isolamento era tão nítido, tão claro, mas poucos percebiam ou davam importância – ela caía naquele grande silêncio proporcionado pelo egocentrismo da sociedade contemporânea. Pouquíssimos sabiam, mas dentro das diversas camadas protetoras daquela cebola, cheias de acidez, existia um coração puro. Certo dia, uma fada madrinha se aproximou, deixando de lado todas as ofensas que poderiam ser proferidas pela jovem planta. A fada, ao invés de uma varinha mágica, trazia nas mãos uma caixa de giz, um livro didático e um caderno de chamada. Para essa maga, todos eram importantes, independentemente das características ou defeitos. As suas palavras agiram como um feitiço na vida da pequena cebolinha: ensinou-lhe que ela, apesar de ácida, era forte; que a despeito de ser diferente, tinha as qualidades de ser anti-inflamatória, antitumoral e antiviral; que embora optasse por várias atitudes destemperadas, ainda assim temperava a vida de muita gente. A cebola cresceu e ficou adulta; superou todos os seus obstáculos e os do mundo enlouquecedor. A fada madrinha faleceu, infelizmente. A mágica, entretanto, sempre ultrapassaria as gerações, percorrendo as inúmeras barras de giz... Aquelas que atuam pelo encantamento do amor.

Aos professores (parte 2) – pelo dia 15 de outubro.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Ainda sobre o projeto de música clássica no 1º Batalhão de Comunicações

Qualquer um percebe, quando se observa com o coração, a veracidade dos princípios de quem investe o tempo precioso para contribuir na construção de personalidades (sobre as quais se edifica uma nação). Falo das palavras do Sgt e da aula de música clássica para as crianças do Projeto Curumim.

Parabéns ao Sgt André Luís e ao 1º B Com - pela iniciativa e pelas palavras. 

Leiam a mensagem resposta do Sgt André Luís:
============

Boa Dia; Prezado  Maj Giovani!

Fico imensamente agradecido pela divulgação; esse trabalho é feito voltado para a responsabilidade social para com essa parcela da sociedade; a juventude; embora tenha um alcance pequeno em número de pessoas tem um grande significado no sentimento que enobrece a alma.

Att.

André Luis.

Republicando - Conheça a Patronesse da 14ª Feira do Livro de Santiago - leia a entrevista

 
A Feira do Livro de Santiago se aproxima. É importante que todos conheçam um pouco da patronesse, a grande homenageada da feira desse ano. Logo abaixo, uma entrevista realizada com a Fátima há cerca de dois meses. 

Palavras interessantes - devemos conferir!


A 14ª Feira do Livro de Santiago já possui patronesse e lema. A feira ocorrerá nos dias 18 a 21 de outubro de 2012, na Estação do Conhecimento (antiga estação ferroviária de Santiago).

Patronesse:  Fátima Friedriczweski
Lema -  "Ler: embarque nesta Estação"

Com o objetivo de que os leitores possam conhecer um pouco da patronesse da Feira do Livro, a escritora Fátima Friedriczweski, apresentamos a entrevista a seguir:


Fátima Friedriczweski autografando Descaminhos

1.  Quem é Fátima Friedriczewski? Responda-nos com as suas palavras:

- Quem sou é o que  procuro saber. A vida é um constante movimento, com impermanências, perenidades e transcendência. Logo, nunca somos os mesmos. Por exemplo, a Fátima que existia antes da publicação de  “descaminhos” já não existe mais; agora existe outra, mais consciente, mais inteira, com coragem de ser mais ela mesma.

2.  Como está se sentindo sendo a Patronesse da 14ª Feira do Livro de Santiago? Como foi a sensação ao observar a votação dos escritores presentes na reunião da SMEC, que foi muito positiva?

- Foi uma grande emoção ser indicada  e ser aprovada por unanimidade pelo colégio de escritores e pelas autoridades culturais presentes. Foi também um susto, porque não imaginava que isto pudesse acontecer, nem a indicação.

Eu sou uma pessoa muito simples e sem muitas ambições. O que sinto em meu coração, do ponto de vista da fé que professo, do que pratico, é que devo ser útil ao Plano Divino através das coisas mais simples que fizer, como cuidar das orquídeas, dos animais que recolho da rua, na seriedade com meu trabalho, com a minha família e meu lar.

Desta maneira, estou bem preocupada em bem cumprir com esta atribuição.

3.  Qual a sua visão sobre a atual literatura da "Terra dos Poetas" e quais os escritores santiaguenses (do passado e do presente) que você destacaria para os leitores?

- Santiago tinha suas idiossincrasias e isto já está sendo corrigido pelos agentes da cultura, quais sejam, seus escritores eram mais conhecidos fora de Santiago do que aqui, como é o caso de Caio Fernando Abreu, José Santiago Naud, Antônio Carlos Machado, dentre tantos, e o Oracy Dornelles, que conheci sua obra poética na feira do livro de Porto Alegre em 1981.

Não considero até que isto seja de todo negativo, pois se não fosse isto, eu não teria tido tanta curiosidade pela poesia do Oracy e não a teria estudado como fiz e descoberto os tesouros de inspiração, técnica e espiritualidade que ela contém. Aprendi muito com este estudo e, sempre que posso, procuro compartilhar com outras pessoas.

Santiago é uma cidade acolhedora e hospitaleira, e todas as pessoas que vem para cá acabam permanecendo, como também é o meu caso.

Quando fiz parte do departamento de literatura do Centro Cultural tive a oportunidade de estudar Aureliano, Zeca Blau, Auri Sudati, Antonio Manoel Gomes Palmeiro, Oracy.

Conheci também os editores do Letras Santiaguenses que tem um mérito incontestável na literatura santiaguense, pelo esforço, arrojo e alcance do jornal.

Tivemos a Confraria Literária no final da década de 1980 e início de 1990, que chegou a lançar os Cadernos 1 e 2 de Poesia e Prosa na Feira do Livro de Porto Alegre em 1990.

Foram oportunidades de conhecer vários escritores, dentre os quais destaco o Sr. Ney Arami Dornelles que participou da Confraria Literária, e já falecido, e cuja obra poética é das mais inspiradas que conheço e que temos até o dever de perenizar  com a publicação póstuma de seu livro Tempo Pássaros.

A URI e a Professora Rosane Vontobel Rodrigues com o Projeto “Santiago do Boqueirão, seus poetas quem são ?” oportunizaram a descoberta de tantos novos talentos e a consagração de nossa cidade como Terra dos Poetas.

Na atualidade temos excelentes escritores, tanto na poesia, crônica, contos, crítica literária, mas temo que se citar nomes possa estar esquecendo e fazendo injustiça com alguém, por isso declino dessa resposta.

Outra coisa muito importante em Santiago e que percebi participando da ACPA –Associação de Conservação e Proteção aos Animais de Santiago/RS é que nossa Prefeitura é parceira das entidades e associações, sendo que de todos os protetores dos animais de diversos estados do Brasil que já contataram a ACPA, a Prefeitura de Santiago é a única que é amiga e parceira desses voluntários.

Essas parcerias fortalecem todos os segmentos da nossa sociedade, dão uma conotação de pertencimento a esses segmentos que se sentem e se tornam participantes responsáveis nas suas áreas pelo bem da comunidade.

4.  O que você achou do tema proposto para a Feira desse ano "Ler: embarque nesta Estação"?

Foi um tema que surgiu da troca de ideias espontânea entre os presentes, algo que fluiu naturalmente.

Por isso, gostei muito. Também é um link  para consolidar a Estação do Conhecimento como mais um importante espaço cultural de Santiago.


5.  Qual a sua opinião sobre a Feira do Livro estar prevista na Estação do Conhecimento (antiga estação ferroviária)? Você gostou da data (18 a 21 de outubro de 2012)?

Do ponto de vista prático, acredito que  vá favorecer a feira, pois o largo da estação é bem amplo e poderão ter mais espaços para livrarias, atividades, oficinas. A Estação do Café será mais uma opção como praça de alimentação. E todo o conjunto oportunizará um espaço grandioso de convivência cultural.

A todos estes quesitos de infra-estrutura, acrescento a beleza do lugar, do por do sol ali, tudo muito poético mesmo.

O mês de outubro em si traz o dia da criança e do professor, que são os maiores     agentes de todo esse processo.

Vejo que isto é muito promissor.

6.  Quais as expectativas para a 14ª Feira do Livro?

Sinto em meu coração que será uma das mais importantes feiras do livro de Santiago, que confirmará a  harmonia do colégio de escritores e de todas as manifestações culturais de Santiago, focadas no objetivo primordial – o livro – e no seu valor para a evolução do conhecimento de todas as pessoas nas mais diversas idades.

7.  Qual a importância da Casa do Poeta de Santiago, para a Fátima Friedriczewski?

A Casa do Poeta de Santiago se consolidou como um importante espaço agregador para os escritores de Santiago, que também cativou escritores de outras localidades, com sua intensa atuação e com sua editora sem fins lucrativos, que oportuniza a edição de tantos livros que de outra forma não seriam publicados, como o meu.

Assim eu tenho um grande sentimento de gratidão por esta oportunidade que a Casa do Poeta me deu e espero que continue sempre com este trabalho generoso, democrático e agregador para todos os escritores e para a comunidade.

8.  Fale-nos sobre o seu livro "Descaminhos", que foi lançado na 12ª Feira do Livro de Santiago:

O poema “descaminhos” foi uma brincadeira comigo mesma, que se agigantou.

Todas as pessoas querem caminhos, repetir atitudes, as mesmas coisas de sempre. E eu quero algo diferente para mim.

Pensando no Chapeleiro Maluco da Alice no País das Maravilhas, que fazia 364 desaniversários, eu pensei em descaminhos para mim, uma trajetória inversa, do denso para o sutil, da matéria para a transcendência.

 E desta ideia saíram poeminhas leves, que a minha filha acha que não são meus melhores poemas, mas para mim são meus melhores insights, minhas melhores mensagens. E é isto que quero compartilhar com as pessoas.

9.  Pedimos que nos diga algumas palavras de incentivo, principalmente aos novos leitores (crianças e adultos), para que participem da 14ª Feira do Livro de Santiago. 

Toda a leitura, todo o estudo, todo o esforço sempre tem a sua valia e nunca são perdidos. Mesmo que aparentemente não tenham valor, é o contrário, tem, sim. Por isso nunca devemos desanimar, nem desistir dos nossos sonhos.

A hora do reconhecimento e da recompensa sempre chega.


10. Esse espaço é para que você apresente suas palavras finais:

O nosso enfoque é a nossa realidade. Nós estamos onde nosso pensamento está.

Então pensemos coisas positivas para as nossas vidas, que elas virão.

Em especial, neste momento, pensemos numa grande Feira do Livro na Estação do Conhecimento para nossa Santiago, que ela se concretizará.

Agradeço a ti, meu amigo Giovani, que mesmo longe de Santiago, em coração está sempre conosco, por esta possibilidade de falar sobre as coisas que penso e acredito.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...