terça-feira, 28 de agosto de 2012

Soneto recebido - Nijair Araújo Pinto - Crato, Ceará

.:.
Embriaguez poética
.:.

Ah, vida insana de maldades ébrias!
Chão etílico que elitiza o pensar...
Paladar voraz que urge das colmeias,
Distingue minha alma e faz levitar.

Quiseram ludibriar-me o pensamento,
Deram ao álcool o sabor da poesia...
Mas o transe da alma, meu pensamento,
Refugiou-se na verdade que nascia.

Das artérias pulsando em tom maior,
Por onde sangram as condoídas taças,
Ressoam as mordaças do ébrio destino.

Mas se a vida for gole de vinho e só,
Soltando monstros doentios e carapaças,
Prefiro o silêncio do verbo que primo.

Nijair Araújo Pinto

Crato-CE, 27 de agosto de 2012.
16h08min
.:.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...