terça-feira, 13 de março de 2012

Quê? (poetar é liberdade!)



Quê?


Que a minha literatura 
ultrapasse a esfera de meu egocentrismo.
Que as minhas letras 
extrapolem o meu pequeno mundo.
Que os meus dedos não pereçam
antes da obra perfeita.
Que os meus sonhos
atingam a realidade do universo imaginário.
Que os meus inimigos
sobrevivam mais do que eu.
Que o meu silêncio 
dure mais que a minha voz.
Que esse poema
não se transforme numa canção brega.


E de tudo o que eu tenho
e de tudo o que vou ter,
de nada vai adiantar,
pois o tudo eu vou perder,
depois de tudo o que eu ter,
de tudo o que amar
e tudo o que viver.

Que a vida
seja a dívida
da maior gratidão.
O fel só atingirá a boca,
nunca o coração.

A poesia é o sentimento
escorrido pela alma
do poema.
(Construído ou destruído.)


Quê?
Giovani Pasini, 12/03/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...