quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Artigo Expresso Ilustrado 6 de janeiro de 2012 - Costumes... Tchê! (Parte 1) - por Giovani Pasini

Costumes...Tchê! (Parte I)

Ainda estou me acostumando com o Nordeste. Pela primeira vez, em 20 anos de Exército, demoro a me adaptar a uma nova região (estou aqui há 2 meses). Os pontos positivos de Pernambuco todos já sabem: uma paisagem realmente paradisíaca! Coisa de filme de ilha perdida, que chega a cortar a respiração. Esse é um ponto bom da Linha do Equador. Outro fato interessante, cultural, é a disposição do Nordestino para fazer festa! Olha que eu achava que nós, gaúchos, éramos pés-de-valsa. No primeiro dia, num táxi, o motorista me disse: “...Vocês, do sul, são muito estressados. Aqui a gente valoriza o lazer...” Também pudera, as festas ocorrem de segunda a segunda, o dia inteiro! Não que eu ache ruim, pelo contrário. O batuque tipo “Olodum” é encontrado do calçadão à praia, fruto da cultura negra. Noite dessas, lá estava eu e minha família – “brincando” – ou seja, seguindo um batuque, com movimentos tipicamente afros. Algo quase sobrenatural, que me fez perceber, naquele momento, que devo ter alguma descendência do sangue quilombola. Parte de meu “coração” está se sentindo um descobridor de novas culturas. Outra, bem maior, permanece confusa, com a falta do tradicionalismo farroupilha. A ambiguidade aumentou, ainda mais, quando recebi um exemplar do Expresso, pelo correio. Junto, uma foto da querida Maria Clara (afilhada). Desse envelope pardo, dos amigos, surgiu a motivação para escrever essa coluna, divida em três partes. A saída para eu não ir correndo (à galope) para o Boqueirão. Um relato, quase jornalístico, de costumes...Tchê! (continua)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...