terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Perguntas aos leitores (?)

O que define o caráter é a conduta?
===
Os pensamentos  - enquanto o são - produzem a maldade?
===
A ação é que pode produzir a maldade?
===
O corpo faz parte da linguagem?
Quero dizer: atribuímos significado ao corpo ou ele é apenas consequência da propriedade física?
===
Existe espírito, alma ou energia inteligente fora do corpo físico?
===
A linguagem (escrita, falada ou corporal) é a causa da perpetuação do conhecimento?
===
A religiosidade é o ópio do povo?
===
Existe política sem politicagem?
===
A inocência é um defeito ou qualidade?
A ignorância é uma qualidade ou um defeito?
===
A liberdade é apenas uma metáfora da vida?

Crônica Arnaldo Jabor - Os canalhas ensinam mais - vale a pena ler

Arnaldo Jabor
- O Estado de S.Paulo

Nunca vimos uma coisa assim. Ao menos, eu nunca vi. A herança maldita da política de sujas alianças que Lula nos deixou criou uma maré vermelha de horrores. Qualquer gaveta que se abra, qualquer tampa de lata de lixo levantada faz saltar um novo escândalo da pesada. Parece não haver mais inocentes em Brasília e nos currais do País todo. As roubalheiras não são mais segredos de gabinetes ou de cafezinhos. As chantagens são abertas, na cara, na marra, chegando ao insulto machista contra a presidente, desafiada em público. Um diz que é forte como uma pirâmide, outro que só sai a tiro, outro diz que ela não tem coragem de demiti-lo, outro que a ama, outro que a odeia. Canalhas se escandalizam se um técnico for indicado para um cargo técnico. Chego a ver nos corruptos um leve sorriso de prazer, a volúpia do mal assumido, uma ponta de orgulho por seus crimes seculares, como se zelassem por uma tradição brasileira.
Temos a impressão de que está em marcha uma clara "revolução dentro da corrupção", um deslavado processo com o fito explícito de nos acostumar ao horror, como um fato inevitável. Parece que querem nos convencer de que nosso destino histórico é a maçaroca informe de um grande maranhão eterno. A mentira virou verdade? Diante dos vídeos e telefonemas gravados, os acusados batem no peito e berram: "É mentira!" Mas, o que é a mentira? A verdade são os crimes evidentes que a PF e a mídia descobrem ou os desmentidos dos que os cometeram? Não há mais respeito, não digo pela verdade; não há respeito nem mesmo pela mentira.
Mas, pensando bem, pode ser que esta grande onda de assaltos à Republica seja o primeiro sinal de saúde, pode ser que esta pletora de vícios seja o início de uma maior consciência critica. E isso é bom. Estamos descobrindo que temos de pensar a partir da insânia brasileira e não de um sonho de razão, de um desejo de harmonia que nunca chega.
Avante, racionalistas em pânico, honestos humilhados, esperançosos ofendidos! Esta depressão pode ser boa para nos despertar da letargia de 400 anos. O que há de bom nesta bosta toda?
Nunca nossos vícios ficaram tão explícitos! Aprendemos a dura verdade neste rio sem foz, onde as fezes se acumulam sem escoamento. Finalmente, nossa crise endêmica está em cima da mesa de dissecação, aberta ao meio como uma galinha. Vemos que o País progride de lado, como um caranguejo mole das praias nordestinas. Meu Deus, que prodigiosa fartura de novidades sórdidas estamos conhecendo, fecundas como um adubo sagrado, tão belas quanto nossas matas, cachoeiras e flores. É um esplendoroso universo de fatos, de gestos, de caras. Como mentem arrogantemente mal! Que ostentações de pureza, candor, para encobrir a impudicícia, o despudor, a mão grande nas cumbucas, os esgotos da alma.
Ai, Jesus, que emocionantes os súbitos aumentos de patrimônio, declarações de renda falsas, carrões, iates, piscinas em forma de vaginas, açougues fantasmas, cheques podres, recibos laranjas de analfabetos desdentados em fazendas imaginárias.
Que delícia, que doutorado sobre nós mesmos!... Assistimos em suspense ao dia a dia dos ladrões na caça. Como é emocionante a vida das quadrilhas políticas, seus altos e baixos - ou o triunfo da grana enfiada nas meias e cuecas ou o medo dos flagrantes que fazem o uísque cair mal no Piantella diante das evidências de crime, o medo que provoca barrigas murmurantes, diarreias secretas, flatulências fétidas no Senado, vômitos nos bigodes, galinhas mortas na encruzilhada, as brochadas em motéis, tudo compondo o panorama das obras públicas: pontes para o nada, viadutos banguelas, estradas leprosas, hospitais cancerosos, orgasmos entre empreiteiras e políticos.
Parece que existem dois Brasis: um Brasil roído por ratos políticos e um outro Brasil povoado de anjos e "puros". E o fascinante é que são os mesmos homens. O povo está diante de um milenar problema fisiológico (ups!) - isto é, filosófico: o que é a verdade?
Se a verdade aparecesse em sua plenitude, nossas instituições cairiam ao chão. Mas, tudo está ficando tão claro, tão insuportável que temos de correr esse risco, temos de contemplar a mecânica da escrotidão, na esperança de mudar o País.
Já sabemos que a corrupção não é um "desvio" da norma, não é um pecado ou crime - é a norma mesmo, entranhada nos códigos, nas línguas, nas almas. Vivemos nossa diplomação na cultura da sacanagem.
Já sabemos muito, já nos entrou na cabeça que o Estado patrimonialista, inchado, burocrático é que nos devora a vida. Durante quatro séculos, fomos carcomidos por capitanias, labirintos, autarquias. Já sabemos que enquanto não desatracarmos os corpos públicos e privados, que enquanto não acabarem as emendas ao orçamento, as regras eleitorais vigentes, nada vai se resolver. Enquanto houver 25 mil cargos de confiança, haverá canalhas, enquanto houver Estatais com caixa-preta, haverá canalhas, enquanto houver subsídios a fundo perdido, haverá canalhas. Com esse Código Penal, com essa estrutura judiciária, nunca haverá progresso.
Já sabemos que mais de R$ 5 bilhões por ano são pilhados das escolas, hospitais, estradas. Não adianta punir meia dúzia. A cada punição, outros nascerão mais fortes, como bactérias resistentes a antigas penicilinas. Temos de desinfetar seus ninhos, suas chocadeiras.
Descobrimos que os canalhas são mais didáticos que os honestos. O canalha ensina mais. Os canalhas são a base da nacionalidade! Eles nos ensinam que a esperança tem de ser extirpada como um furúnculo maligno e que, pelo escracho, entenderemos a beleza do que poderíamos ser!
Temos tido uma psicanálise para o povo, um show de verdades pelo chorrilho de negaças, de "nuncas", de "jamais", de cínicos sorrisos e lágrimas de crocodilo. Nunca aprendemos tanto de cabeça para baixo. Céus, por isso é que sou otimista! Ânimo, meu povo! O Brasil está evoluindo em marcha à ré!

Você é escritora? Mostre seu talento! (Texto do Nova Pauta e do Blog da Casa do Poeta de Santiago)



 Até a próxima sexta-feira, 03 de fevereiro, as escritoras de Santiago podem enviar textos para participar da seleção para o livro Infinitamente Mulher, que mostrará o talento das santiaguenses na literatura. O livro reunirá contos, crônicas e poesias produzidas por escritoras veteranas até as mais jovens. O lançamento vai ocorrer no evento Mulher Nota Mil, dia 8 de março deste ano, sendo que cada escritora participante vai ganhar um exemplar. A organização do livro é do Centro Materno Infantil e Casa do Poeta de Santiago.

Envie seu texto para o e-mail casadopoeta.stgo@gmail.com.

E-mail recebido da Argentina - Evento internacional

Queridos amigos, con gran emoción les comunico que volvemos a hacer nuestro evento internacional de Puerto Iguazú, en Archivo Adjunto van todos los detalles. Pueden reenviarlo a quienes quieran. Ojalá puedan estar aquí en octubre, uds. saben que vale la pena. Los que necesiten invitación oficial pueden contar con ello. Un fuerte abrazo.

Marcelo Moreyra - Puerto Iguazú


REGULAMENTO - clique em mais informações

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Poema recebido do Oracy Dornelles - Maria Sharapova

========================================================
MARIA SHARAPOVA
        ( a 2a. melhor tenista do mundo)
     
                                            (oracy dornelles, 28-01-2012)
  
primeira no rank da  beleza
musa universal do tênis
pescador sem rede
gamo por ti
teus goles com chocolate
atoalham tuas pernas
e teus gritinhos contemporâneos
em saques fortíssimos
me entornam
de poesia
(até perdendo és amada)
ó
mega-miss
se eu pudesse acertar
em miles e miles de quadras
-- de santiago a moscow --
este amor que arremesso
seria
o mais contendor micro-organismo da terra
átomo de amor lesando a humanidade
último do mundo
tento
ponto
ave
maria
sharapova 
jogai
por nós 
pescadores
do impossível

domingo, 29 de janeiro de 2012

Eletrocutado - poema

Eletrocutado
o pássaro não conseguiu mais voar.

As penas escorreram pelo ralo
e raros foram os dias
em que olhou novamente para o céu.

Os fios de baixa tensão
ficaram enrolados
em torno de seu pescoço,
agora pelado.

As asas ficaram doentes
os olhos perderam o brilho
a voz se aquietou.

O que antes era liberdade:
nuvens, ventos e vôos;
transformou-se
em
silêncio.

Imagens do Pernambuco - Visita ao Museu do Mamulengo - Olinda, PE

O MAMULENGO é um tipo de FANTOCHE muito comum em todo o Nordeste e, principalmente, no PERNAMBUCO. Dizem que o nome MAMULENGO se originou da palavra "Mão Molenga", a mão mole - ideal para o manuseio do fantoches.
===
A seguir, algumas das fotos do ESPAÇO TIRIDÁ - MUSEU DO MAMULENGO, em Olinda, PE. O museu preserva a cultura dos fantoches. Vale a pena assistir!


Mamulengos do Século XIX
Mestre Salustiano ensinou muita gente - um mestre da cultura






sábado, 28 de janeiro de 2012

Nasceu Gabriel! Parabéns aos amigos Éldrio, Drika e ao vovô Vanderlei!

Éldrio e Drika Machado
Hoje nasceu o filho dos amigos Éldrio e Drika Machado. 
O guri é neto, também, do grande amigo Vanderlei Machado
Parabéns aos amigos, pelo nascimento do Gabriel!
Um novo significado para a vida...

Vejam a mensagem que estava no blog do Vanderlei:
"Hoje as 04hs15minutos, nasceu meu neto Gabriel. Um guri saudável e cheio de vida, nasceu pesando 3kg e 380gramas. Enfim, estamos todos maravilhados com essa nova vida que veio para fazer parte de nosso mundo."

Mensagem do amigo Vanderlei

Só hoje eu vi essa mensagem do Vanderlei Machado, que ele publicou no blog dele, no dia 27 de dezembro de 2011: http://vanderleim.blogspot.com/


Agradeço as palavras do amigo...Muito obrigado!
Veja a mensagem:

PROMOÇÃO DO PASINI

Nosso bom amigo Pasini, que recentemente foi trasferido para Olinda seguindo os rumos que sua carreira o leva, acaba de ser promovido a major.
Para todos nós teus amigos foi uma ótima notícia de final de ano. Aproveita muito essa cidade paradisíaca junto com tua adorável família, mas não esqueça de voltar a tua cidade de Santiago, pois somos egoistas e queremos conviver com vocês por perto.
Parabéns e um grande abraço meu amigo PASINI!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - 27 Jan 11 - Monólogo - por Giovani Pasini

Esse artigo é uma confusão existencial, onde debato com o Divino.

Não significa a perda da fé em Deus, mas uma desavença com a religiosidade.

Estou me aprofundando, um pouco, na teologia da libertação.

Bom...aí vai o artigo do Expresso:
===

Monólogo

Talvez eu não seja tudo aquilo que você pensa. Talvez, mesmo, eu não constitua a soma do mínimo daquilo que um dia você tenha esperado para um projeto de homem constituído. Pode ser que as minhas condutas “peripatéticas”, ao andar de um lado para o outro, sem destino algum, debatendo com os pensamentos mais desnorteados, tenha criado o maior dos abismos entre nós. Quem sabe, os caminhos de nossos propósitos tenham se distanciado, perdidos na criatividade característica dos motivados; nas atitudes de “efeito dominó”, sem pestanejar, dos condutores do próprio destino. A verdade é que a busca do conhecimento causou a nossa separação – ainda que momentânea – para repensarmos a nossa própria existência. Aliás, existir é a chave-mestra de todas as dúvidas. O que veio antes do antes? Uma explosão que se tornou a sorte de toda ilusão humana? A crença é subjetiva, portanto, ela é pessoal. Neste momento, afasto-me de tua presença, da personificação ocidental de um poderoso determinista. É fato, que os meus olhares já se aproximam da fé do oriente. Prefiro acreditar na tua energia unificada, do que naquela alegada dádiva do escambo capitalista. Afastar foi uma decisão sábia; ambos temos que repensar os nossos monólogos; o meu, com o mundo imaginário do faz de conta, das letras e dos prantos; o seu, na linguagem multiangular que aceita milhares de interpretações. A fé não deveria levar à morte, mas leva. A existência não poderia se basear na dúvida, mas baseia. Que esse monólogo improdutivo volte, um dia, a virar um “Diálogo”.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Pré-carnaval nas ruas de Olinda, Pernambuco


Os vídeos acima foram feitos no final de semana passado (sábado 21 de janeiro). Eles mostram um pouco do pré-carnaval no centro histórico de Olinda.
===
Os pré-carnavais de rua são atividades folclóricas interessantes, onde se reunem crianças e adultos, para "brincar", acompanhando os blocos.
===
No supracitado vídeo, estamos acompanhando o bloco "Trinca de Ás".

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Site e Rádio interessantes sobre Defesa dos Animais

Foto: site da Rádio Defesa do s Animais
 
Essa postagem eu dedico para as amigas Fátima, Nura e Michele.

É um site de uma rádio: RÁDIO DEFESA DOS ANIMAIS.

Uma emissora de São Paulo que se preocupa com a preservação dos animais.

Recomendo aos leitores que acompanhe o site que é colocado abaixo (Clique e veja)!

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - 20 Jan 11 - Costumes...tchê! (Parte III) - por Giovani Pasini


Costumes...tchê! (Parte III)

Inicio esse artigo, como terminei o anterior: o primeiro batuque dos humanos, dizia uma adoradora do “Olodum”, é o bater do coração: “tundum, tundum, tundum!” Ao assistir um homem negro, fazendo acrobacias com um tambor, no meio de um “Maracatu” (ritmo musical afro), na avenida da costa litorânea de Olinda, senti uma influência africana, correndo pelo meu sangue. A energia coletiva, num evento como esse, é algo indescritível. As pernas perdem um pouco de nossa influência e saem a saltitar ou, como dizem por aqui, a “brincar”. Os carnavais, fora de época ou não, carregam uma cultura esplêndida, principalmente quando incorporam a influência afro. A dança é uma arte que expressa os costumes de um povo, por intermédio da utilização consciente do próprio corpo. Por que não comparar o “Maracatu” com a “Chula” gauchesca? Batidas de tambores; botas em sapateados de coragem; origens distintas para uma mesma forma de expressão corporal. Riquezas que ampliam os horizontes de nosso povo. Do Oiapoque ao Chuí; de Olinda até Santiago. Como encerrar uma série de artigos que não pode ter fim? Sei lá. Talvez, quem sabe, deixar o coração acompanhar o “tundum”, no ritmo de todos os sons. Perambular pelos costumes, que buscam a felicidade na simplicidade de soltar o espírito para dançar - com força ou fé.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

E-mail recebido - Oportunidade de Trabalho - Fonoaudiólogo(a)

De: Grokker Desenvolvimento Humano <grokker@grokkeronline.com>
Data: 18 de janeiro de 2012 16:04
Assunto: Oportunidade de Trabalho - Fonoaudiólogo(a)!
Para: "Undisclosed-Recipient:;"@san-smtp-163.san.psi.br



Boa tarde!
 
Segue abaixo a divulgação de uma oportunidade de trabalho para Fonoaudiólogo(a), caso não seja do seu interesse favor repassar para os seus contatos.
 
Obrigada!
 
Atenciosamente,
Grokker Desenvolvimento Humano - Você no Lugar Certo! - Parceira ABRH-RSFone: (55) 3314-1315
cabecalho_email

Grokker Desenvolvimento Humano seleciona para

Fonoaudiólogo(a) - Cód. F261S (02 vaga)

Atuação: Santo Ângelo/RS

Modalidade: CLT.

Funções desempenhadas:   Atendimento aos clientes, realizar exames de audiometria, impedanciometria e teste de próteses, seleção, venda e adaptação de próteses auditivas, fazer algumas visitas e demais atividades afins;

Remuneração: Entre R$ 1.000,00 e R$ 3.000,00 (dependendo da qualificação do profissional) + Comissão;

Benefícios: Vale transporte; as despesas de viagens são pagas pela empresa e Comissão;

Horário de trabalho: Segunda a sexta-feira das 08:30 - 11:30 / 12:00 – 18:00;

Requisitos Indispensáveis:

- Ensino Superior Completo em Fonoaudiologia;
 
- Experiência em exames audiológicos, seleção e adaptação de aparelhos auditivos;
 
- Desejável experiência em vendas;
 
- Conhecimentos básicos em Inglês;
 
- Disponibilidade para viagens;
 
- Conhecimentos básicos em Informática: Word, Excel, Power Point.
 
Os interessados devem cadastrar seu currículo imediatamente em nosso site www.grokkeronline.com, e após candidatar-se na vaga de interesse. Se você já possui seu currículo cadastrado conosco entre na vaga em questão, em "mais informações", "Já sou cadastrado", insira seu CPF e senha e clique em "acessar".Se não for de seu interesse participar deste processo seletivo, agradecemos se você puder enviar este e-mail para sua rede de contatos.

         * Se você possui currículo cadastrado no Banco de Dados da Grokker através do site www.grokkeronline.com , autorizou o envio deste e-mail através do contrato celebrado entre você e a Grokker no momento do preenchimento do mesmo.
       * Caso você não possua currículo cadastrado no Banco de Dados da Grokker através do site www.grokkeronline.com, respeitamos sua privacidade. Se você não deseja mais receber nossos informativos, favor responder com a palavra CANCELAR. 
Estamos à disposição para maiores esclarecimentos.
Obrigada!!

Att;
Grokker Desenvolvimento Humano
Contato: 55 3314 1315 – 55 9961 3595

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

E-mail recebido - Convite para contribuir para revista internacional

Prezado Giovanni Pasini:
Horizonte Literario Contemporaneo es una revista multicultural en ingles, espanol y rumano.
Su direccion es la siguente


Sera un placer para nosotros que se convirtiera en un lector constante de nuestra revista.  
Te invitamos tambien a contribuir con tus escritos/creaciones a nuestra revista internacional. 
Muchas gracias !
Todo lo mejor,
Daniel Dragomirescu, general editor de HLC
Oziella Inocencio, editora externa general (Brasil)
Juana Castillo Escobar, colaboradora principal en Espana

E-mail recebido - Máucio - Santa Maria

Olá amigo,
estou esperando seu comentário em ¨Meu País¨:

http://maucio.com.br/quintal-do-maucio/


Abraço.
Máucio

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Churrasco na casa do Jacobsen


Essa foto foi batida no quintal do Jacobsen - um companheiro de farda. Três eram as famílias presentes: a minha,  a dele e a do Benevides (outro milico).

Tivemos um ótimo momento de descontração, entre amigos, num ambiente amistoso.

A confraternização aumentou a saudade de nossa terrinha, a Terra dos Poetas...

Imagens do Pernambuco - Conhecendo caranguejos na praia de Maria Farinha


Artigo Expresso Ilustrado 13 de janeiro de 2012 - Costumes...tchê! Parte II - por Giovani Pasini

A diferença de culturas, em virtude da distância geográfica, é algo muito interessante. Nós, gaúchos, estamos tão acostumados com as características da lida campeira, que não percebemos a riqueza do tradicionalismo do pampa. É necessário que venha alguém de fora, muitas vezes, para notar a beleza da herança farroupilha. Penso que o mesmo deve ocorrer aqui, no Nordeste. Ao passear pelas ruas de Olinda, uma dupla de seresteiros se aproxima, cantando aquelas músicas construídas, parecidas com os trovadores gauchescos. Em outro passeio que fiz, encontrei um poeta de rua, de pele negra, que trazia uma garrafa de álcool de cozinha na mão; mas dentro do recipiente, tinha algum líquido “parecido” com cachaça. Sem pedir dinheiro, aquele embriagado declamador lançava os seus poemas de rua. Assimilei um dito popular, que ele lançou aos ventos: “O que salva o povo?” - fez uma pequena pausa - “O que salva o povo? Jesus, cuscuz e ovo!” Uma anedota que pode ter passado de geração para geração, como o nosso “Churrasco e bom chimarrão, fandango, trago e mulher; é isso o que o velho gosta; é isso o que o velho quer”, letra de uma música bem elaborada. A cultura negra é rica em detalhes e, principalmente, em utilizar o corpo humano como obra de arte. Tudo isso é fruto da antiga escravidão, não tão velha assim: apenas de 1888, sendo que o Brasil foi o último país da américa a abolir a escravatura. O primeiro batuque dos humanos, dizia uma adoradora do “Olodum”, é o bater do coração: “tundum, tundum, tundum!” (continua)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...