terça-feira, 15 de novembro de 2011

Artigo Expresso Ilustrado 11 de novembro de 2011 - Ausência - por Giovani Pasini

Ausência

“Saudade é amar um passado que ainda não passou, é recusar um presente que nos machuca, é não ver o futuro que nos convida...” – Pablo Neruda. Neste final de semana embarco, com minha família, para o nordeste do Brasil. O Exército, instituição a quem devo tudo o que tenho, transferiu-me para Olinda, PE. Levo, na bagagem, ocupando um grande espaço, a saudade que já ameaça aparecer. Sentirei falta de Santiago – o verdadeiro lar. Escrever um artigo de ausência é extremamente difícil. Um filme, com tantas recordações, passa por nossa memória, confundindo os nossos olhos. Em cada canto desta cidade, uma lembrança. Por um lado, uma confusão mental é instalada, com a oportunidade de conhecer novas culturas. Na outra face da moeda, o amor pelo nosso “cantinho”: a cuia e o chimarrão; o pampa da coxilha; a grama da frente de casa; o pé de ameixa; os paralelepípedos azuis; o asfalto em construção; a ponte seca do imortal Oracy; a praça do Moysés e da Santa; a rua do Caio (deste e daquele); os quartéis de tantos jovens verde-oliva; os “cafés” de literatura; as batalhas da cultura; os andares pela educação; os vários livros que surgiram, como filhos de tantos sonhos; os diálogos da boemia filosófica; os familiares e amigos; também os inimigos, nos embates de nossas burrices. Santiago, cidade de tudo o que ainda não foi dito, é uma velha e indivisível “Avohai”. Manter essa singela coluna, mesmo distante, será a forma de amenizar a dor da ausência. A partida sempre será o início de um novo retorno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...