segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Artigo Expresso Ilustrado 04 de novembro de 2011 - Premonição - por Giovani Pasini

Premonição

A decadência de grandes nações é um fator histórico. Várias foram as que tiveram a sua queda, após longos anos de dominação. A Roma de César, a Macedônia de Alexandre, a Mongólia de Gengis Khan, a Alemanha de Hitler e tantas outras. A derrocada pode ter ocorrido durante ou depois desses líderes. Na década de 80, na minha infância, a dívida externa do Brasil era considerada impagável e os norte-americanos já eram o maior poder “blindado” do universo. Os meninos só pensavam no Super-homem, Batman, Capitão América e em outros heróis imbatíveis, que reforçavam a ideologia ianque. A cultura dominadora apagava os protagonistas tupiniquins. A nossa autoestima era tão baixa, que os filmes americanos serviam para esquecermos um pouco a “vida bandida”. O tempo passou e, 30 anos depois, podemos lançar a premonição do início do declínio da potência mundial, que foi fundada sobre a filosofia iluminista (Séc. XVIII) e que já dá sinais de cansaço. O abuso do neoliberalismo econômico e a demasia de guerras surgem como as primeiras rachaduras no concreto. O gigante já não é tão assustador e os seus tentáculos diminuíram de tamanho. Boas notícias para as lideranças de nosso país; agora, o Brasil deverá servir de modelo a ser seguido (por nós). Devemos (re)construir uma filosofia nacional, que será útil nos próximos 100 anos. O primeiro tópico a ser estudado – fonte para a reflexão – é o poder do voto. Após isso, a conscientização política será um fato. O povo é mais importante do que qualquer interesse particular (ou de partido). Já basta de corrupção...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...