domingo, 21 de agosto de 2011

Memento de Língua Portuguesa! Aos estudantes de todo o Brasil! Por Davi Pinheiro Dornelles (Memento DPD)

O memento de Língua Portuguesa que está anexado nesta postagem, foi confeccionado pelo meu sogro Davi Pinheiro Dornelles, professor de Letras. O memento é um ótimo resumo das principais mudanças da Língua Portuguesa, na nova ortografia. O mais importante é que o trabalho possui o aval do professor Eugênio, da URI, que possui um fantástico conhecimento na área da linguística. Quem quiser utilizar o memento é só imprimir. PS: RESPEITEM OS DIREITOS AUTORAIS. 

“MEMENTO DPD”
Davi Pinheiro Dornelles – Letras
Aos estudantes do Brasil

REVISÃO ORTOGRÁFICA – 2009
- ALFABETO – 26 letras grafadas em MAIÚSCULAS ou MINÚSCULAS.
- A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z.
- O emprego dos caracteres “K”, “W” e “Y”, continua restrito a :
a) palavras oriundas de nomes próprios estrangeiros de pessoas: byronismo, de Byron;  darwinismo, de Darwin;  frankliano, de Franklin; kantismo, de Kant; taylorista, de Taylor; wagneriano, de Wagner.
b) palavras oriundas de nomes próprios estrangeiros de lugares: Kwanza; kwaitiano, de Kwait; malawiano, de Malawi.
c) abreviaturas, símbolos, siglas e palavras adotadas como unidades de medidas internacionais: TWA; KLM; K – potássio, de kalium; W – oeste, de West; kg – quilograma; km – quilômetro; KW – kilowatt; jd – jarda, de yark; W – Watt.
d) palavras e nomes estrangeiros com seus derivados: show, web, windsurf, kung fu, kafra, playboy, playground...

- ACENTUAÇÃO GRÁFICA:
- No geral, as regras permanecem, com exceção de alguns casos elucidados e do trema, observando-se a posição da sílaba tônica.
1) Acentua-se a sílaba tônica de todas as palavras PROPAROXÍTONAS reais ou relativas. Ex: límpido, escândalo, água, mágoa, média, gêmeo.
- As proparoxítonas relativas caracterizam-se, de acordo com a regra da serparação de sílabas, como paroxítonas terminadas em ditongo crescente. Ex: bilíngue, régua, vídeo.
2) Acentua-se a sílaba tônica das palavras PAROXÍTONAS “terminadas” em:  L N R X  PS US  Ã(S)  ÃO(S)  EI(S)  I(S)  OM  ON(S)  UM  UNS.
Ex: fácil, hífen, açúcar, tórax, fórceps, Vênus, imã, órgão, jóquei, jérsei, júri, grátis, iândon, prótons, álbum, médiuns.
- Os ditongos “EI” e “OI” das sílabas “tônicas” das palavras paroxítonas não receberão mais acento, já que a pronúncia aberta ou fechada varia em muitos casos. Ex:

as-sem-blei-a
al-ca-tei-a
androide
alcaloide
Heroico
claraboia
asteroide
celuloide
Colmeia
epopeia
estoico
debiloide
Coreia
ideia
joia
jiboia
Odisseia
geleia
paranoia
paranoico
Plateia
boia
tramoia
boleia
Estreia
estreio (v. estrear)
apoio (v. apoiar)
apoia

- as paroxítonas com “I/U” tônicas precedidas de ditongo também não receberão mais acento. Ex:

boiuna (sucuri)
baiuca
cauila
feiura
Bocaiuva



- o hiato “OO” deixa de receber acento nas palavras paroxítonas passam a ser escritas assim:

voo(s)
abençoo
perdoo (v. perdoar)
povoo (v. povoar)
magoo (v. magoar)
doo (v. doar)
enjoo



- o hiato “EEM” da terceira pessoa do plural do presente do indicativo ou subjuntivo dos verbos DAR, LER, VER, CRER e seus derivados, não será mais acentuado. Ex:

Deem
leem
veem
creem

3) Acentuam-se as palavras oxítonas e os monossílabos tônicos terminados em:
a(s) – Paraná, anaás, pá, está, atrás;
e(s) – é, pé, mês, através, três, você;
o(s) – só, nós, vós, cipó, após, vovô.

- acentuam-se as palavras oxítonas terminadas em “EM/ENS”. Ex:
armazém
contém
refém
parabéns

- acentuam-se as palavras oxítonas e monossílabos tônicos terminados em ditongos tônicos ou abertos, com ou sem “S”. Ex:
éi – pastéis, réis, cartéis;
éu – chapéu, ilhéu, céu, véu;
ói – constrói, faróis, rouxinóis.

4) Acentuam-se o “I/U” tônicos antecedidos de vogal, quando forma sílabas sozinhos ou seguidos de letra “S”, exceto quando seguidos de “NH”. Se essas letras constituírem oxítonas, serão acentuadas mesmo precedidas de semivogal. Ex:
Letra “I”:
Ijuí
Piauí
saída
faísca
Egoísmo
substituído



Letra “U”:
Gaúcho
ciúme
saúde
baú
Conteúdo
tuiuiú(s)


Obs: o “U” tônico dos verbos ARGUIR e REDARGUIR conjugados na segunda pessoa do singular e terceiras pessoas do singular/plural do presente do indicativo, não será mais acentuado. Ex:
Letra “I”:
Tu arguis
Ele argui
Eles arguem


- ACENTO DIFERENCIAL:
 a) de TIMBRE: distingue a pronúncia aberta da fechada.
Verbo PODER – único caso. Ex:
Ele pode – terceira pessoa do singular do presente do indicativo;
Ele pôde – terceira pessoa do singular do pretérito perfeito.

b) MORFOLÓGICO: aparece na terceira pessoa do plural dos verbos TER, VIR  e seus derivados, para diferenciá-la da terceira pessoa do singular. Ex:

Ele tem
Eles têm
Ele detém
Eles detém
Ele vem
Eles vêm
Ele obtém
Eles obtêm

c) de INTENSIDADE: para distinguia forma tônica de átona.
Verbo PÔR – nas formas verbais em que se inclui um pronome oblíquo, devem-se observar as duas partes em que se dividiu a forma verbal. Ignore-se o pronome e, se a forma verbal pertencer a alguma das regras deve-se acentuar tanto uma quanto a outra. Ex:

escrevê-lo
fá-lo-ás
fá-loíamos

Quatro exceções:
1)    PÔR (verbo) e POR (preposição) que continuam tendo o acento circunflexo como diferencial;
2)    PÔDE (verbo conjugado no pretérito perfeito do indicativo – 3ª pessoa do singular) e PODE (verbo no presente do indicativo – 3ª pessoa do singular);
3)    os verbos TER e VIR, assim como seus derivados MANTER, RETER, DETER, CONTER, CONVIR, ADVIR, INTERVIR, etc., continuam tendo o acento para diferenciar o plural do singular. Ex:
TÊM – verbo no plural e TEM – verbo no singular;
VÊM – verbo no plural e VEM – verbo no singular;
MANTÉM – verbo no plural e MANTÊM – verbo no singular.
4)    Duas formas FACULTATIVAS:
FÔRMA e FORMA – para distinguir HOMÔNIMOS/HOMÓGRAFOS – substantivo e verbo conjugado na terceira pessoa do singular do presente do indicativo ou na segunda pessoa do singular do imperativo;
DÊMOS – verbo conjugado no presente do subjuntivo, na primeira pessoa do plural e DEMOS conjugado no pretérito perfeito do indicativo, na primeira pessoa do plural.
Obs: o TIL, usado nas palavras primitivas permanece nas derivadas. Ex: irmã – irmãzinha.
Os verbos do tipo AGUAR, APANIGUAR, APAZIGUAR, APROPINQUAR, AVERIGUAR, DESAGUAR, ENXAGUAR, OBLIQUAR, DELINQUIR e seus afins, por oferecerem duas possibilidades de pronúncia, com tonicidade na vogal “U” ou nas vogais “A/I”, permitem duas formas de acentuação da sílaba tônica. No primeiro caso, não devem ser acentuados:

Verbo AVERIGUAR
VERBO ENXAGUAR
VERBO DEQUINQUIR

Averiguo
enxaguo
delinquo

Averiguas
enxaguas
delinques

Averigua
enxagua
delinque

Averiguam
enxaguam
delinquem

Averigue
enxague
delinqua

Averigues
enxagues
delinquas

Averiguem
enxaguem
delinquam


No segundo caso, mais comum no Brasil, devem ser acentuados – “A/I” – formas rizotônicas:

Averiguo
enxáguo
delínquo

Averiguas
enxáguas
delínques

Averigua
enxágua
delínque

Averiguam
enxáguam
delínquem

Averigúe
enxágue
delínqua

Averigúes
enxágues
delínquas

Averigúem
enxáguem
delínquam


TREMA – não existirá mais, com exceção de palavras derivadas de nomes próprios estrangeiros como (hübneriano de Hübner, mülleriano de Müller). Os vocábulos passam a ser grafados assim:

Cinquenta
quinquênio
ambiguidade
inconsequente
Eloquente
aguentar
frequentar
consanguíneo
Linguista
linguiça
sequestro
tranquilo
Sequência
arguir
pinguim
bilíngue

- Os ACENTOS DIFERENCIAIS foram suprimidos. Ex:
PARA – verbo conjugado no presente do indicativo – terceira pessoa do singular e preposição;
PELO – verbo conjugado no presente do indicativo – primeira pessoa do singular, substantivo e preposição;
POLO – substantivos (extremidades do globo terrestre e um tipo de esporte) e contração da preposição “PER” (forma arcaica de por+lo);
PERA – substantivo (o fruto da pereira); substantivo antigo para denominar “PEDRA” e preposição arcaica igual a “PARA”;
PELA – verbo “PELAR” conjugado no presente do indicativo – terceira pessoa do singular e preposição.

HÍFEN
A)   RELAÇÃO COM PREFIXOS:
1)    Os prefixos são separados por hífen diante de palavras que começam com a mesma letra com a qual termina o prefixo e da letra “H”. Ex: anti-inflação, auto-higiene, auto-ostentação, intra-hepático; micro-ondas, micro-ônibus; mini-império; mini-hotel; mega-atentado; pré-história; sobre-humano; anti-inflamatório.
- aceita as duas formas: micro-organismo e microrganismo.
2)    Prefixos terminados por vogal diante de palavras que começam por “R/S” dobram essas letras. Ex: antessala, autossuficiente, antissocial, girassol, neorrealismo, neossocialismo, neossimbolista, minissaia, minirreforma, arquirrabino, radiorreporter, biorrítmo, antirregras, ultrassom, infrassom, semirreta, suprassumo, semissocial, telesserviço, semirrígido, intraregional, ultrarrápido.
3)    Os prefixos AB  AD  OB  HIPER  INTER  SUPER são separados por hífen diante de palavras que começam com “H/R”. Ex: hiper-humano, ab-rogar, ad-rogar, ob-reptício, hiper-religioso, inter- relacionamento, super-homem.
- aceita duas formas: ab-rupto e abrupto.
4)    Os prefixos SOB e SUB exigem hífen diante de palavras que começam pelas letras “B/H/R”. Ex: sub-bibliotecário, sub-habitação, sub-homem, sub-hotel, sub-regra, sub-região.
- Exceção: sub+humano = subumano
5)    Prefixos PAN e MAL são separados por hífen diante de palavras que começam pela mesma letra que termina o prefixo, diante de qualquer vogal e da letra “H”. Ex: mal-entendido, mal-educado, o mal-estar, mal-limpo, pan-helênico.
6)    Os prefixos CO e RE não admitem hífen. Se a palavra seguinte começar com a letra “H”, perde-a. Ex: coabitar, corréu, coutente, coerdeiro, coproprietário, coirmão, reerdar, reeleição.
7)    Exceto CO e RE, qualquer prefixo seguido por palavra que comece com a letra “H”, será separado por hífen. Ex: sócio-histórico, geo-histórico, mega-história, proto-história, pseudo-herói.
8)    O prefixo TRANS perde a letra “S”, quando a palavra seguinte começa com “S”. Ex: transexual.
9)    Prefixos que sempre exigem hífen EX  VICE  SOTO/SOTA  PRÉ  PRÓ PÓS   - tônicos RECÉM   AQUÉM  ALÉM. Ex: ex-ministro, vice-diretor, soto-piloto, sota-capataz, pré-vestibular, pró-construção, pós-graduado, recém-nascido, aquém-Tejo, além-mar.
10)Usa-se o hífen com a palavra BEM, quando o elemento tiver vida autônoma. Ex: bem-criado, bem-estar, o bem-informado, bem-querer, bem-vindo.
11)Usa-se hífen com o prefixo CIRCUM se seguido de “VOGAL, H, M e N”. Ex: circum-adjacente, circum-hospitalar, circum-navegar.
12)A palavra SEM será separada por hífen, quando estiver precedida de artigo. Ex: Os sem-terra ocuparam a região. O sem-terra é um homem que não dispõe de espaço para plantar. Só um sem-vergonha poderia ter feito isso. Um homem sem-vergonha faria isso sem hesitar. Recebeu o castigo e o aguentou sem vergonha. (o = pronome oblíquo).
13)O NÃO e QUASE na condição de prefixos, dispensam o hífen. Ex: não agressão, não fumante, quase irmão.

O HÍFEN deve ser usado:
B)   RELAÇÃO COM PALAVRAS COMPOSTAS:
1)    Para justapor palavras do vocabulário comum que, encadeadas, constituem uma nova palavra independente e com unidade de sentido. Ex: água-de-colônia, ave-marias, couve-flor, cor-de-rosa.
2)    Nos adjetivos pátrios derivados de nomes de localidades, ainda que estes não se grafem com hífen. Ex: são-borjense, rio-grandense, porto-alegrense.
Obs: Se houver perda de letra, os dois elementos serão unidos sem hífen. Ex: estadunidense.
Atenção: Costa Rica – costarriquenho.
3)    Nos compostos formados por elementos de natureza adjetiva, mesmo que o primeiro elemento se apresente com forma reduzida. Ex: sul-brasileiro, político-social, histórico-geográfico.
4)    Quando a falta do hífen resultar leitura incorreta ou comprometer a clareza. Ex: bem-aventurado (para não ficar be-ma-venturado na leitura), bem-me-quer (para não juntar dois “emes”, ou, excluindo-se um, não ler be-me-quer).
5)    Quando o sentido da palavra for FIGURADO. Ex cachorro-quente, sangue-frio (=calma). Ele matou a sangue-frio.
- sangue frio (= o sangue quando já está frio)
- o substantivo DIA A DIA e a expressão TÃO SOMENTE, não se escrevem mais com hífen.
- PALAVRAS que não aceitam hífen: PÉ DE MOLEQUE, OLHO DE SOGRA, LUA DE MEL, MÃO DE OBRA, PÉ DE CABRA, TOMARA QUE CAIA, FORA DA LEI, DOIS DE PAUS, FIM DE SEMANA.
6)    DIAS DA SEMANA e partes do dia. Ex: segunda-feira, meio-dia, meia-noite.
7)    Com sufixos de origem INDÍGENA ou com elementos reduzidos. Ex: Cacequi-mirim, capim-mirim, bel-prazer, grã-fino, altar-mor.
8)    Em NOMES COMPOSTOS, tais como:
a)    Substantivo + substantivo. Ex: porta-luvas, cirurgião-dentista.
b)   Substantivo + adjetivo. Ex: amor-perfeito, príncipe-encantado.
c)    Substantivo + preposição + substantivo. Ex: água-de-colônia, chave-de-fenda.
d)   Adjetivo + substantivo. Ex: baixo-relevo, verde-mar.
e)   Adjetivo + adjetivo. Ex: problema econômico-social, verde-raios.
f)     Verbo + substantivo. Ex: para-choques, vaga-lume, para-raios.
- Mas: paraquedas, catavento, girassol, rodapé, passatempo, rodamoinho, mandachuva.
- Nomes próprios: Botafogo, Tiradenstes.
- Palavras estrangeiras: guardanapo, marcapasso, parapeito, passaporte, termoelétrica, termonuclear, eletromagnético, biopsicossocial.
g)    Verbo + verbo.
9)    O segundo termo limita o primeiro. Ex: moto-táxi.  Plural: motos-táxi.
- Sentido de serra a motor. Ex: motosserra. Plural: motosserras.
10)Ligação de duas ou mais palavras que formam encadeamento de vocábulos, como: eixo Rio-São Paulo.
- Nomes próprios: lei anti-Sarney.
11)Os nomes de vias, lugares públicos e os que designam artes, ciências e disciplinas, podem ser escritos com iniciais maiúsculas ou minúsculas. O que muda: a grafia será facultativa em caos como:
- Rua ou rua dos Andradas;
- Praça ou praça Tiradentes;
- História ou história.
12)Repita hífen na translineação.
- Atividades:

“R/S”
VOGAL IGUAL
VOGAL DIFERENTE
antirracismo
auto-observação
aeorespacial
antirrepublicano
anti-imperialista
autoescola
ultrassecreto
contra-almirante
anteontem
multissecular
semi-interno
antiaéreo

- PALAVRAS QUE, SEGUNDO AS REGRAS SUPRACITADAS NÃO SÃO SEPARADAS POR HÍFEN:

autodeterminação
semidesenvolvido
contraindicação
hidrossanitário
neocapitalismo
infraestrutura
superprodução
autoconfiança
subsecretário
extraoficial
anticorrosivo
radioteletáxi
preconceito
audiovisual
minibiquini
subsolo
extraclasse
maltrapilho
bicampeão
o malnascido
aeromoça
aeroplano
biofísica
retroativo
psicossocial
prosseguir
unissex
tricampeão
hidromotor
antenupcial
radionovela
ultravioleta
multifeira
bioquímica
retroceder
alvinegro (alvo + posposto)
psicodinâmica
previsão
prometer
radioatividade
cardiovascular
telejornalismo
megaoperação
Socioambiental
subaquático
neurocirurgião
telenovela
centroavante
radioamador
vídeofone
centromádio
miniblusa
ultraortodoxo
hiperativo
semiaberto


Memento confeccionado por DAVI PINHEIRO DORNELLES.



Agradecimentos aos Mestres:

CARLOS GIOVANI DELEVATI PASINI – Professor
Mestre em Educação
E-mail: gpasini@ig.com.br
Site: www.giovanipasini.com

EUGÊNIO EBLING GASTALDO – Professor
Mestre em Linguística Aplicada

UNIVERSIDADE REIGONAL INTEGRADA
Santiago, RS


3 comentários:

  1. Parabéns pelo memento!

    Bem construído.


    Att.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns ao meu sogro,

    acompanhei a montagem do memento e o Davi Pinheiro levou bastante tempo para aprontá-lo.

    Tenho os originais, datilografados, e minha contribuição foi apenas a de digitar o conteúdo.

    Agradeço a atividade, pois pude "guardar" um pouco mais da gramática da nova Língua Portuguesa.

    O trabalho é um resultado de grande esforço.

    Abração ao Pinheiro!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pai, vai facilitar a vida de muita gente,um trabalho impecável.

    ResponderExcluir

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...