quinta-feira, 21 de julho de 2011

Ensaio sobre as cidades pequenas e as metrópoles

O ruim nas cidades pequenas, daquelas que todos te conhecem, é que os defeitos que você possui são ressaltados ao extremo, em conversas de roda. 

Nisso as metrópoles ganham em qualidade: ninguém te conhece e você pode morar 10 anos, ao lado de um desconhecido, que habita numa fortaleza intransponível, do outro lado do corredor.

Parece-me que, nos municípios de baixa densidade demográfica, existe a alternância de valores: gostar muito e odiar demais. Naquele aglomerado de casinhas e poucos edifícios, você arruma grandes admiradores, mas, também, inimigos homéricos. 

Na cidade grande é diferente: vivemos sob o manto da vida morna, isolada. Lá, os focos de maledicência se restringem ao trabalho, cópia inconsciente dos limites da cidade pequena. Existem os companheiros de ofício e os colegas de fofoca.  Contudo, quando toca a sirene do final do expediente, encerram-se as animosidades e, todos nós, corremos para o Forte – a moradia dos fracos. 

As qualidades do interior ninguém contesta: todos se olham nos olhos. 

Nos grandes centros: muitas pessoas e ninguém existe. Em Porto Alegre, por exemplo, capital que morei por anos e onde residem três irmãos, os cotovelos ganham tanta notoriedade que parecem adquirir a importância dos olhos.

Uma coisa é certa: nada como a terra natal. Ela é como a planta de nossos pés e os fios dos cabelos - a base que não olhamos e a cobertura que não sentimos. Contudo, se tirarmos - ela faz falta.

3 comentários:

  1. Prezado Pasini!
    Conheço bem os dois pólos.
    Trabalho em Porto Alegre e tenho residência fixa em Minas do Leão (~7500 habitantes). Deixo-lhe o convite para em um final de semana que passar por aqui, chegar, tomar um chimarrão e conhecer a cidade. Parabéns pelo ensaio. Curto e verdadeiro. O último parágrafo, então, ótimo! Por isso escolhi a cidade natal para divulgação no blog.
    Um abraço e um ótimo final de semana!

    ResponderExcluir
  2. Adorei o blog, parabéns!! Desejo muito sucesso em sua vida e que Deus ilumine sua mente privilegiada.

    ResponderExcluir
  3. Caro Pasini.

    Parabéns pela excelente e, apesar da constatação simples do nosso cotidiano atual, profunda.
    Fruto de um olhar bastante acurado, que muito poucas pessoas têm.

    Um abraço.

    ResponderExcluir

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...