quinta-feira, 14 de abril de 2011

Interlúdio*, poema homenagem

Interlúdio*

(Em homenagem a Cleo Bonotto, em virtude de seu trabalho educativo e cultural)

O intervalo de nossos sonhos
é preenchido pelos gritos
de todo silêncio.

A fuga dos pequenos segundos
renasce nos preceitos
da grande eternidade.

A lembrança de todas as partidas
refazem os sorrisos,
nas boas chegadas.

As palavras que foram repetidas,
brilharam na luz da empatia,
com a força da cultura educada.

Que os riscos, no quadro de giz,
rabisquem para sempre
a personalidade do aprendiz.

Que o medo que temos de ir embora
fique na plataforma de saída
e não no trem da saudade.

Que o interlúdio de tua arte
seja apenas a intermitência
da maior apresentação.

E que a música de tua existência
seja tocada
na existência de toda a tua música.

Giovani Pasini (14/04/2011)

*(Interlúdio - 1. composição instrumental executada entre as partes de uma música, peça de teatro, rito etc. 2. entreato "pequena representação)

Um comentário:

  1. Meu querido irmão Pasini...que sábias palavras! Poema profundo, tocante e verdadeiro. Forte abraço.

    ResponderExcluir

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...