terça-feira, 30 de novembro de 2010

Secretária Municipal de Educação e Cultura de Santiago estará no Programa Palavras e Ondas

Sábado, 4 de dezembro de 2010, às 14 horas, na Rádio Central FM (87,9) ocorrerá o programa PALAVRAS E ONDAS, da Casa do Poeta de Santiago.
===
Estaremos entrevistando a Secretária Municipal de Educação e Cultura DENISE FLÓRIO CARDOSO.
A professora Denise falará sobre a Feira do Livro, sobre o projeto Cidade Educadora e outros tantos aspectos educativos e culturais de Santiago.
===
Convido o leitor a escutar a sua entrevista. Contamos com a sua audiência!
Sintonize 87,9!
Você poderá ouvir o programa pela internet, clique AQUI

Coluna "Rotação Literária" do Expresso Ilustrado será lançada como livro!


Caros amigos,

A Casa do Poeta de Santiago e o "Projeto Santiago do Boqueirão: seus poetas quem são?", com o apoio do Jornal Expresso Ilustrado, irão lançar uma antologia (previsão para janeiro ou fevereiro de 2011) da seguinte forma:

Primeira parte: antologia com alguns escritores da Rua dos Poetas (pesquisa do Projeto)
Segunda parte: antologia de quem publicou na coluna Rotação Literária, do jornal Expresso Ilustrado.

Para participar o autor (que já teve texto publicado no Rotação Literária) deverá fazer o seguinte (obrigatório):

- Imprimir DUAS VIAS do contrato (solicitar pelo e-mail gpasini@ig.com.br), assinar e reconhecer firma em cartório.
- Entregar (ou enviar pelo correio) na Casa do Poeta de Santiago (endereço está no contrato).
- Contribuir com o valor de R$ 20,00 (vinte reais) - pelos quais receberá dois exemplares de livros, devendo entregar o valor, mediante recibo, no momento da entrega do contrato.
- Data máxima da entrega do contrato com reconhecimento de firma: 30 de dezembro de 2010.
- TODOS AUTORES que participaram da coluna ROTAÇÃO LITERÁRIA podem fazer parte da antologia. Infelizmente não temos o e-mail de todos. Por favor, auxiliem na divulgação, basta repassar o contrato (ou e-mail) para quem participou do ROTAÇÃO.

A divulgação estará sendo feita por etapas...

Quem não cumprir os passos supracitados - não terá o seu texto publicado.

Dúvidas pelo e-mail: gpasini@ig.com.br

Mensagem de Jayme Piva para Oracy Dornelles


Grande Oracy, portentoso mestre dos mestres:
Era já para ter escrito para ti desde o meu regresso. Mas foram tantos livros que trouxe na bagagem, leituras, mensagens, tudo isso cumulado com a sacudidela do pó das andanças, que travei batalha contra o tempo para me desincumbir dos deveres e gratidões pela acolhida que tive aí no pago. Apresto-me em agradecer ao querido amigo, a quem tanto admiro, pela afável companhia e prestigiosa presença que sobremaneira valorizou o evento, por ocasião da nossa 12a Feira do Livro. Na realidade, devo dizer-te que, modestamente - eu um pobre escriba - mirei-me no teu dignificante exemplo como Patrono-mor de todas as feiras, cujo renome e edificante obra te fazem sobrepor a todos os que foram ou venham ser homenageados com a distinção do título. Da Feira, trouxe comigo, como precioso legado, teus maravilhosos "EPITÁFIOS e Últimos Poemas". Por incrível que pareça, eu ainda não possuía o livro. Pressuroso, li e reli mais essa tua magnífica obra com redobrado prazer. A começar pelo inteligente Introdução, assinada por ti. De resto, colocações criativas nos Epitáfios, de par com glosas caricaturais muito propositadas e divertidas.A culminar, num esplêndido fecho, com teus inspirados últimos poemas. Praza a Deus que não sejam os últimos, tal como denominaste. Virão muitos e muitos outros, para alegria e aprazimento de nós todos, tua legião de admiradores. Trago apenas um sentimento: a frustração de não ter obtido tua dedicatória nos Epitáfios, pelo fato de não ter te encontrado no dia do encerramento. Fizeste muita falta.Mas a dedicatória e teu autógrafo arrebanharei no meu próximo regresso à nossa terra, que não haverá de tardar.
Abraço grande do amigo e admirador de sempre.
Jayme

Mensagem de Dilan Camargo para Oracy Dornelles

Caro Oracy!
Voltei de Santiago gratificado, pois tive a feliz oportunidade de te conhecer pessoalmente. Apreciei todos os momentos de nossas conversas. Além disso, senti-me honrado pelo teu gentil convite de me levar a conhecer a tua casa. Adentrei no refúgio do poeta, e como pouquíssimos, pude ver a profrundeza da geografia humana de um habitat poético. Livros e livros, discos e discos. Poesia e música. Esses, para prescrutar o infinito interior. E um telescópio, para varrer as distâncias do universo exterior. E, enfim, ao chegar na minha casa, ler teus novos livros, e ser levado por eles às regiões mais raras da verdadeira poesia. Controle absoluto e criativo da linguagem poética. Cortes exatos nos versos, concisão, metáforas originais, a incrível e quase impossível transcendência do cotidiano, aptidão única dos verdadeiros poetas. Obrigado pela leitura da tua poesia.
Continuaremos nossas conversas.
Abraço.
Dilan

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Artigo para o Jornal Expresso Ilustrado - 26 Nov 10 - Quem um dia irá dizer?

Não existe razão nas coisas feitas pelo coração? O grupo "Legião Urbana" cantou essa ideia, na música "Eduardo e Mônica", um dos sucessos da nossa MPB. O "coração imaginário" - centro das emoções humanas - está escondido dentro de nosso cérebro, em alguma parte cientificamente comprovada. Contudo, a paixão e o amor possuem algo de etéreo; elas extrapolam qualquer compreensão. Não tenho como escapar de escrever, novamente, sobre a 12ª Feira do Livro de Santiago. O sucesso de um evento literário como esse é marcado por diversos fatores, tais como: a participação do público e de escritores, a venda significativa de livros, os debates literários, a diversão aliada à cultura e a discussão sobre projetos que possam melhorar uma cidade. No final de semana passado vimos tudo isso e muito mais - a demonstração de paixão e amor, que brotou do "coração imaginário" dos organizadores, apoiadores e visitantes. No fim acabei tão envolvido por essa magia da "Terra dos Poetas", que não percebi o tempo passar. O "borbulhar das letras" foi tão intenso que até consigo imaginar o Caio Fernando Abreu cantando, junto do Renato Russo: "Quem um dia irá dizer que não existe razão nas coisas feitas pelo coração? E quem irá dizer que não existe razão?"

Participe do II Fórum Latino-Americano Literatura Contemporânea / IV Encontro de Escritores do MERCOSUL

Foto histórica do II Encontro de Escritores do MERCOSUL


A Casa do Poeta de Santiago começa organizar o Encontro de Escritores do MERCOSUL.
===
Hoje começamos a fazer a divulgação. Enviamos e-mails para os amigos e entidades parceiras.
===
Enviamos, também, um e-mail para todas as EMBAIXADAS e alguns dos CONSULADOS dos 20 (vinte) países que compõem a América Latina.
===
Estamos montando um rellease para remeter para a imprensa (jornal, rádio e TV).
===
Ajude-nos a divulgar!
Participe do evento!

Momentos da Feira do Livro - Oracy Dornelles

Nesta foto, tirada pela amiga Lígia Rosso, tanto eu quanto o Oracy não sabiamos que estávamos sendo fotografados. Agradeço a amiga Lígia por essa e outras fotos, que guardarei com carinho.
===
Estávamos de posse do livro "Epitáfios" de Oracy Dornelles.
Ele mostrava alguns dos quais ele mais havia gostado e outros que causaram "alguma" confusão.
===
Em resumo:
A praça, o cantinho do orelhão, o ep..fios abaixo da mão do Oracy, a camiseta anti-"bullying" da minha sogra, a boina preta, a minha calvície, as pedrinhas da calçada, a instrospecção (etc...)
===
Foto que pretendo mostrar para os meus netos.
Momentos interessantes.

Casa do Poeta de Santiago realizará II Fórum Latino-Americano de Literatura / IV Encontro de Escritores do MERCOSUL


Caros amigos!

A Casa do Poeta de Santiago está começando a divulgar a realização do II Fórum Latino-Americano de Literatura Contemporânea - IV Encontro de Escritores do MERCOSUL.

Informações Iniciais:

Data: 14, 15 e 16 de janeiro de 2010 (Sexta, Sábado e Domingo)
Local: Câmara dos Vereadores de Santiago (Santiago - Brasil)
Investimento: R$ 20,00 (em torno de 40 pesos)
Certificação: 25 horas - assinado pela Casa do Poeta de Santiago e Centro de Integração Latino-Americano
Informações e-mails: gpasini@ig.com.br ou casadopoetadesantiago@ig.com.br
(Inscrições ABERTAS - na Casa do Poeta de Santiago, Silveira Martins,1432)

Dentro de poucos dias lançaremos os nomes dos palestrantes e assuntos!

Também divulgaremos os apoios e parcerias!

Por favor, auxiliem na divulgação!

att.

sábado, 27 de novembro de 2010

E-mail recebido de uma jovem leitora - Camila Silveira

Foto enviada por Camila Silveira, enquanto autografo para ela e uma amiga


Giovani

Visitei a feira do livro e achei um ótimo empreendimento. Lá muitos escritores santiaguenses puderam expor suas obras.

Dos livros que vi destaco o seu "A Espiral e o Caracol" que narra sobre a vida do avô de sua esposa Karla, entre outros diversos assuntos.

Como aluna da professora Elizabete mãe de Karla ouço algumas algumas coisas sobre o sr. Dirceu que era conhecido como "O gaúcho de Carovi" pessoa bem querida pela comunidade santiaguense.

Agradeço ao senhor pela atenção e carinho na ocasião em que comprei seu livro.

Parabéns pela sua obra!

Resposta enviada ao escritor Jayme Piva


Caro escritor Jayme Piva,

Fiquei lisonjeado em receber a sua mensagem.

Ela massageou aquilo que todos nós chamamos de “ego”. O maior sonho de quem escreve - o amigo bem sabe disso – é receber um elogio sobre a obra criada. Penso que o segundo maior sonho é receber uma crítica sobre as letras produzidas.

Contudo, quando o elogio parte de uma pessoa do nível de Jayme Piva, com certeza as palavras ficarão encravadas na personalidade e acompanharão até o futuro longínquo.

Já li a sua obra “Os Seios de Joana”, antes mesmo da Feira do Livro, por indicação do amigo Márcio Brasil. Percorri todas as linhas, com sangue borbulhando, mais pela riqueza dos detalhes e conflitos psicológicos, do que pelo erotismo fascinante. Foram tantos momentos de entretenimento, cultura e intelectualidade que me levaram, junto do precursor Márcio, a defender o seu nome como patrono da nossa 12ª Feira do Livro de Santiago.

O melhor de tudo foi conhecê-lo pessoalmente, nos momentos de descontração na praça de alimentação, junto do Oracy, do João Lemes e família, dos diretores da Casa do Poeta, do Breno Serafini e tantos outros amigos. Julgo que Santiago vive um auge de cultura, sem precedentes. A sua contribuição é significativa para honrarmos o nosso epíteto, seja pelas suas obras construídas com esmero e, também, pela coluna semanal no Expresso Ilustrado, a qual acompanho como fonte de conhecimentos.

Grande Jayme Piva!

Fico arrepiado em relembrar os instantes da Feira! Nesse momento, enquanto redigo, escuto a Lígia Rosso, a Ilma Bernardes e o Sr Adaltro Albinelli – eles estão falando no programa Palavras e Ondas, da Rádio Central FM. O Sr. Noel Martinetto, um ouvinte que também conheci na Feira, contribuiu com um lindo pensamento, mais ou menos assim: “Deus está dormindo e o mundo é o seu sonho”.

Agradeço, de coração, que possamos fazer parte desse sonho e que – apesar do corre-corre da Feira – tivemos momentos agradáveis de cultura e lazer.

Encerro questionando: na Feira, você não ficou elétrico, captando tantas informações ao mesmo tempo?

Peço a Deus para que possamos viver inúmeros dias como esses!

Grande abraço, do fundo do coração!

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Mensagem recebida do escritor JAYME PIVA

Caro Giovani:
Escrevo para cumprimenta-lo e dizer da minha satisfação pelo nosso fraternal encontro, mantido ao ensejo da histórica 12a Feira do Livro, recém realizada. Não é preciso falar do orgulho de ter participado daquele evento, na condição de Patrono. E meu contentamento foi redobrado, ao ser também merecedor do honroso convite para me associar à grandiosa "Casa do Poeta de Santiago", prestigiosa instituição criada pelo amigo e que já se projetou no cenário cultural da comunidade, dentro do seu altruístico ideal de incentivo e culto aos exponenciais valores da nossa intelectualidade. Quanto ao seu magnífico livro "A Espiral e o Caracol" - Uma Metafísica para a Vida -, já o li por inteiro, entrecortando pausas para meditação, dada a profundidade dos conceitos nele emitidos.A obra revela um autor erudito, culto e inteligente, cuja percuciente argúcia e sensibilidade o levam a perscrutar o desconhecido, em abstratas e genéricas considerações sobre a religiosidade e a existência de Deus. Eu, na condição de agnóstico-espiritualista, me curvo, reverencioso, às suas respeitáveis considerações de cunho metafísico-filosóficas, alinhavadas no livro. Nessas sábias incursões no âmbito da controvertida temática, soergue dúvidas e ao mesmo tempo revela e expõe sua avançada espiritualidade. E o que é mais louvável, em momento algum se apresenta como dono da verdade, não obstante ter lido tudo e mergulhado nos meandros de todas as crendices, respaldado em primorosas leituras e pertinentes abordagens feitas pelos mestres da literatura universal. Quero parabenizá-lo pelo devotado amor à família, tão bem evocada e enaltecida no livro, nos singelos relatos homenageando seu saudoso pai e o Gaúcho do Carovi. Receba meus efusivos cumprimentos, meu caro Pasini. Como leitor assíduo da sua elogiada coluna no Expresso Ilustrado, mais e melhor se acentua, agora, a minha admiração pelo fulgor da sua inteligência. Caso lhe aprouver, encareceria a fineza de enviar cópia desta mensagem para o Blog da nossa "Casa do Poeta de Santiago", para inteiro conhecimento destes louvores, aos dignos associados da novel entidade.
Afetuoso abraço.
Jayme Camargo Piva

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Mensagem do Escritor Giovani Gelati

Giovani,
venho parabenizar-te pelo sucesso que a Casa do Poeta é hoje, alavancando a carreira literária de muitas pessoas, promovendo cultura em Santiago e todas as cidades que recebem os e-mails e interagem com a casa.
Abraços,
Giovani Roehrs Gelati.

Obra "10 segundos" - de Márcio Brasil - recebe elogio de Jayme Piva

Grande e querido amigo Márcio Brasil: Não sei como agradecer tantas e tamanhas gentilezas e atenções! Devo a ti todas as homenagens que recebi nessa minha abençoada terra natal. Inspirador que foste e admirável mentor da indicação e escolha do meu nome para Patrono da nossa grandiosa Feira do Livro, cuja aprovação diz bem do prestígio que desfrutas junto aos nossos caros conterrâneos.

Evento que me proporcionou tantas alegrias e o grato ensejo de rever o pago e abraçar os fraternais amigos. Agradecido, recebe o tributo da minha admiração e a certeza de que ficarei eternamente cativo e honrado pela tua amizade. E orgulhoso por me certificar do teu carisma, da simplicidade e bondade que emanam desse teu espírito jovem e empreendedor, pleno de bondade e que te faz merecedor da estima e admiração de todos os que te cercam.
Coisas que nos identificam: gostar de amigos, leituras, árvores e bichos. A mim, graças a ti, faltaram braços para tantos abraços, quando aí estive.

Teu livro, recém lançado, não poderia ser melhor! Mesmo cansado da viagem de regresso, nele me debrucei para logo me abeberar dos teus notáveis escritos. Já li quase todo, encantado com a instigante variedade temática e sensibilidade poética do autor. Sim, existe muita poesia na tua literatura, cujo elegante fraseado permeia e se alterna entre a sensualidade e o romantismo. Dentre os contos que já li, ressalto 10 Segundos, impactante, dramático; James Blunt e Flores Mortas, inspiradíssimo e romântico; Bolo Frito com Sexo e Chimarrão, avançado e excitante. Todos a revelarem um autor plenificado de argúcia e maestria no domínio da escrita. Desde já te cumprimento pela beleza e magnificência da obra, cuja leitura a todos recomendarei, convicto do êxito e repercussão que haverá de obter, graças ao manifesto talento e virtuosidade do autor.

Parabéns e agradecido por tudo, meu prezado Márcio, com recomendações e carinho à tua querida Tainã, pela simpatia e desvelo com que fomos - Vera e eu - por ambos recebidos.

Jayme Camargo Piva

Lançamento de Livro na Casa do Poeta de Santiago - Participem!

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Feira do Livro de Santiago - outras considerações

Agradeço as palavras do amigo João Lemes, no seu blog.
===
Nós da Casa do Poeta de Santiago ficamos felizes com o trabalho realizado. O nosso trabalho só ocorre devido a parceria com empresas como o Expresso Ilustrado, a Fronteira, a Caixa Econômica Federal, a Activa e o Grupo Imagem.
===
Aproveito para agradecer aos diretores, colaboradores, associados e amigos que trabalharam voluntariamente nas atividades da Casa do Poeta de Santiago, na feira do livro.
===
Fiquei feliz em conhecer, pessoalmente, os escritores Breno Serafini e Jayme Piva. Eles são pessoas interessantes e inteligentes...
Melhor ainda, escrevem muito bem.
===
O Breno Serafini doou inúmeros discos de vinil para a Casa do Poeta. Eles farão parte do MUSEU DA MÚSICA. A inauguração será no Fórum de Literatura, em janeiro do ano que vem. Naquele evento o Breno irá fazer a doação oficial...
===
Confesso que todo esse empenho transforma os dias atuais - como um dos melhores de minha vida...

Bate-papo com Oracy Dornelles - o novo sócio da Casa do Poeta

Fátima e Oracy

De todos os momentos que tive, o mais feliz foi a longa conversa que tive com o gênio Oracy Dornelles.
===
Sou fã de alguns escritores (vivos) de Santiago, em ordem alfabética:
Alessandro Reiffer, Camila Jornada, Fátima Friedriczweski, Lígia Rosso, Lise Fank, Márcio Brasil, Therezinha Tusi, entre outros.
===
Entretanto, o Oracy Dorneles sempre me surpreendeu por sua personalidade característica e pela criatividade. Além da técnica que possui, tem uma invejável genialidade.
===
Sempre gostei, também, da ironia (e inteligência) dos seus Epitáfios. Além disso, as suas últimas colunas do Expresso são fantásticas.
===
A conversa que tive com o Oracy, na 12ª Feira do Livro, ficará na minha memória e não me importo de apresentar aos leitores:
- Pasini, esse livro que você está lançando "A Espiral e o Caracol", o que tem na capa não é uma espiral e sim uma constelação. Eu não vou comprar o teu livro, vou comprar o do "Santiago". O dele está caro, mas dele eu sou fã.
- Ah, tá bom seu Oracy. Contudo, faço questão em dar o livro para o senhor...
===
Depois dessa "sinceridade", sentamos num dos bancos da praça e tivemos uma conversa longa. Falamos de livros, de autores, de feiras, do Exército e de tantos outros assuntos!
Quero relatar - dentro da característica de sinceridade do escritor - que aprendi muito em pouco tempo.
===
Já antecipo a "tutela" ao Sr. Oracy Dornelles - ele pode falar mal do Giovani Pasini o quanto quiser. Penso que nunca irei ficar irritado com ele. (Tomara que isso não sirva de motivação...)
===
O que mais surpreendeu, positivamente, foi o Oracy perguntar quanto que era a mensalidade na Casa do Poeta.
Quando respondi que era uma semestralidade de R$ 25,00 (vinte e cinco reais), o Oracy teve a seguinte atitude - retirou R$ 25,00 da carteira e disse:
- Quero contribuir com o trabalho de vocês. Não vou participar das reuniões, mas quero ajudar a iniciativa...
===
Fiquei emocionado com aquela situação e dei um abraço no poeta.
===
Sempre afirmei, nos cafezinhos poéticos, que era fã da obra do Oracy Dornelles.
Ah! Algumas vezes - também - fiquei irritado com os seus escritos.
E daí?
O Márcio Brasil diz que um escritor santiaguense que não tomou uma "chapuletada" do Oracy, não é um escritor. Será que agora posso me considerar um escritor?
===
O Oracy etá de parabéns por sua obra.
O verdadeiro poeta não se preocupa com as entrelinhas. Elas nascem pelo dom e por intermédio da alma.
Penso que todos os supracitados possuem o dom da escrita. O Oracy é um construtor de edifícios de letras...
===
Ah! Oracy!
Vou lembrar da Poetisa... (e esquecer a poetiza)
===
Vocês sabem da última do Português?

Voltando ao blog -- Depois da "Hiper-feira"

Devido aos preparativos para a Feira de Santiago, estive um pouco "Fora do Ar".
===
A Casa do Poeta trabalhou bastante em prol dos lançamentos das seguintes obras:
- 10 segundos; de Márcio Brasil;
- Descaminhos; de Fátima Friedriczewsdi;
- Faces do Ser; de Camila Jornada;
- Primeira Coletânea de Matérias; Nelsi Guerra; e
- Técnicas de Relaxamento; Nelsi Guerra.
===
De todos esses, ocorreu um erro gráfico apenas na obra da Fátima. A autora que nos desculpe, tentamos fazer o melhor. O importante é que o erro foi corrigido e a autora receberá os livros em condições, sem custos adicionais.
===
A 12ª "Hiper-feira" de Santiago foi excelente. O trabalho da Prefeitura e da Secretaria superou todas as expectativas. Até pelo motivo de que não foram somente eles que trabalharam. O que observamos foi uma coletividade - empresas, escolas, entidades etc - trabalhando em conjunto.
===
Ressalto, principalmente, a grande quantidade de lançamentos que vimos nesta feira. Fiquei emocionado. A cada lançamento de livro, de qualquer autor, mais me apaixono pela literatura.
===
Deus possa deixar eu viver tantos anos!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

12ª Feira do Livro de Santiago - Artigo

(imagem do blog do MÁRCIO BRASIL)

Nesta semana estará ocorrendo a 12ª Feira do Livro de Santiago. O evento é grandioso. A seguir um artigo sobre o assunto:
===

Livros: janelas e portas que se abrem!

Um dos primeiros livros que li (inteiro) foi “Um cadáver ouve rádio” da coleção Para gostar de ler. De lá para cá vários anos se passaram e continuo com o hábito da leitura. Na infância, tive duas pessoas que serviram de exemplo: meu pai (Acir) e minha irmã (Sônia); ambos transitavam pela casa, com livros debaixo do braço. A Sônia, certa vez, levou-me até uma banca de uma das feiras do livro de Porto Alegre e fiquei encantado! Passei a ter o costume de colecionar livros. Com a realização da 12ª Feira do Livro de Santiago, um belo evento, o nosso município se fortalece. A realidade é que, parafraseando Juscelino Kubitschek, estamos avançando 50 anos em 5. A Cidade Educadora carrega uma energia (evolutiva) que trará bons frutos, assim como ocorreu com a vinda das universidades e a criação da lei de nosso epíteto “Terra dos Poetas”. Neste final de semana dê um bom exemplo e difunda ainda mais o gosto pelas “letras”: participe da feira, que é resultado de um grande esforço da Prefeitura e, principalmente, da Secretaria Municipal de Educação e Cultura. Leve a sua família até a praça - você poderá abrir janelas e portas - e ser o responsável pela criação de outro Oracy Dornelles ou Caio Fernando Abreu.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Mensagem da escritora Camila Canterle Jornada - sobre o lançamento do livro na Casa do Poeta

Pasini,

Obrigada por Tudo! Foi um lançamento inesquecível. As suas palavras me mataram de felicidade, muito grata: inesquecível! Com todo o meu coração, meu carinho e pureza: só tenho a me deixar contaminar por pessoas especiais daquela Casa, a nossa Casa... Sinceramente, eu vivi um momento divino, sem nenhum tipo de verso para fazer sentir tal emoção, eu brilhava por dentro e enxergava vocês explodindo esse mesmo brilho por fora!! Vocês são verdadeiros e eu me senti em casa e muito abençoada com todos aqueles moradores... Com certeza, depois daquela noite: viverei muito mais, com as emoções guardadas no meu coração. Obrigada por me fazerem bem, obrigada pelo apoio e deicação! Obrigada a Karlinha, ao Márcio, a Tainã, ao Cezar, a Lígia... Enfim, grata por todos moradores daquela Casa e aos vizinhos dela!!!!

De coração,

Muito obrigada!

Estaremos sempre juntos!

Explosão de felicidade...

Camila Jornada

sábado, 13 de novembro de 2010

Relembrando - Lançamento do Livro da Camila Jornada

Hoje, na sede da Casa do Poeta de Santiago, a partir das 20 horas, ocorrerá o lançcamento do livro FACES DO SER, de autoria de Camila Jornada.
--
Todos estão convidados!

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Resposta ao Sr Adaltro Albineli Pinto - Campo Grande, MS

Caro Adaltro!

Gostei muito de receber o seu e-mail.
Ficaria muito feliz em conhecê-lo pessoalmente, ainda mais que é tio de minha "irmã" Lígia. Portanto, já é meu tio!
Vamos aproveitar que entre 18 e 21 de novembro estará ocorrendo a Feira do Livro de Santiago!

A respeito das suas considerações, muito apropriadas, só gostaria de acrescentar que Santiago evoluiu muito nos últimos 2 anos.

A nossa cidade está muito ativa, culturalmente. A Casa do Poeta de Santiago, entidade que presido e na qual a grande Lígia é Diretora de Eventos, recebe o apoio das entidades governamentais de nosso município.

Temos apoio da Prefeitura, da Secretaria de Educação e Cultura e, também, do legislativo. Neste poder, a Câmara dos Vereadores tem nos apoiado de forma irrestrita, inclusive emprestando a sede do legislativo para a realização dos Encontros de Escritores do MERCOSUL. Destaco o trabalho de três vereadores - Nelson Abreu - que se encontra afastado por problemas de saúde, Miguel Bianchini e Davi Vernier. O Nelson criou a lei da Terra dos Poetas, entre tantos projetos. O Miguel Bianchini apoiou a Casa do Poeta, de uma forma exemplar, quando era Presidente da Câmara e ainda participa de nossas atividades, como vereador daquela casa. O Davi Vernier - atual Presidente daquela Casa - sempre trabalhou com a cultura, em CTGs, e tornou a Casa do Poeta uma entidade de utilidade pública, além de emprestar (junto de todos os vereadores) o auditório da Câmara dos Vereadores para a realização da I Semana Literária.

Penso que a nossa cidade está bastante profícua em relação a consciência dos políticos sobre a importância da educação e da cultura. Digo isso, pois acredito nisso. Se não acreditasse, com certeza não diria. Obviamente, como toda cidade pequena de interior de estado, não temos toda verba que é preciso. Contudo, como participante de uma entidade sem fins lucrativos, não tenho o que reclamar dos apoios que solicitamos, do legislativo e do executivo santiaguense.

Enfim, em relação a campanha política da próxima eleição, julgo que a cultura será um dos tópicos mais importantes (junto com a segurança, saúde e educação) e acho que será bastante explorada pelos candidatos à prefeitura e legislativo. Santiago mudou muito nos últimos dois anos - e irá mudar mais ainda nos próximos dois.

Obrigado por seu e-mail!

Grande abraço.

E-mail recebido de leitor santiaguense em Campo Grande-MS

Prezado Pasini; Bom Dia. Ao cumprimentá-lo quero dizer da minha alegria e satisfação em ver sua atuação e seu envolvimento na área da cultura aí na terra dos poetas a nossa "Santiago Grande do Sul".
Tenho acompanhado seus textos no Expresso Ilustrado, você que integra o seleto grupo de colunista do citado periodico. Entre tantos o que me chamou atenção foi o intitulado "Politica do Brasil Limpo". Nesse vc se denomina apartidário porém não apolítico e conclui............... A culpa não será somente deles, mas minha e sua, se não usarmos corretamente o extremo poder o voto. Pasini, diante do exposto podemos ver que tudo passa pela politica "ação politica" o ser humano é um ser politico.
Aproveito a oportunidade para sugerir a vocês ai de Santiago que promovam uma discussão em torno da possibilidade de lançarem um candidato a vereança em 2012, esse comprometido com o meio ambiente e a cultura. Vocês como intelectuais não pode se omitirem do processo. A cultura aí em Santiago deve ser tratada de forma contextualizada e formalizada pelo executivo municipal, logo alguém no legislativo deveria empunhar a bandeira com pendor e conhecimento de causa. Prezado, desculpa se estou sendo inoportuno. Na obra de Leonardo Boff - A Aguia e a Galinha - o autor sintetiza o que estou falando.
No dia 20 Nov estarei ai em Santiago para rever meus familiares em especial minha genitora, meus irmãos e sobrinhos entre eles minha sobrinha Ligia Rosso - um estandarte da cultura santiaguesse.
Espero adquirir e apreciar o livro "Monólogo com Deus", certamente uma importante abordagem com cunho teológico.
Um fraterno abraço extensivo a sua familia.
Adaltro Albineli Pinto Campo Grande-MS, Nov 2010.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Artigo Jornal Expresso Ilustrado - 5 Nov 10 - III Encontro de Escritores do MERCOSUL

Nos dias 29 a 31 de outubro de 2010, uma comitiva de Santiago, esteve no III Encontro de Escritores do MERCOSUL, em Virasoro, na Argentina. A nossa cidade estava representada pela prefeitura, jornal Expresso, Casa do Poeta e o "Projeto Santiago do Boqueirão: seus poetas quem são?" da URI. O evento foi importante por vários motivos: o primeiro é podermos enaltecer a nossa terra e, consequentemente, do Brasil. Isso foi tão significativo que a Casa do Poeta foi convidada para ser a representante brasileira na Sociedad de Escritores de Latinoamérica (SELA), entidade que já congrega Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai; a assinatura do convênio ocorrerá no IV Encontro, em janeiro, aqui em Santiago. Ir até Virasoro foi gratificante por vermos que "Terra dos Poetas" rompe as fronteiras e adquire respeito. Em 2011, na nossa cidade, teremos estrangeiros interessados em pesquisar como conduzimos (governo e entidades) nossos projetos culturais. Além disso, naquele encontro tivemos o contato, por exemplo, com um menino que aos 13 anos escreveu um livro relacionando os passarinhos à política, desde o urubu até a coruja. Descobrimos que na Argentina o horário de trabalho vai das 08h às 12h e das 16h às 21h; e que no intervalo do almoço os hermanos tiram uma "baita" sesta. Praticamos o Portunhol, brincamos, rimos e reforçamos ainda mais a nossa própria amizade. Não existe nada que pague uma viagem "turístico-cultural".

Machado de Assis - pensamento interessante

"Pior que cometer um pecado é escrever sobre o pecado cometido. - Machado de Assis


Pensamento que serve para a nossa era de blogueiros...

Santiago terá lançamento de livros! Dias 12 e 13 de novembro de 2010 - Participe!

Nesta sexta e sábado a Casa do Poeta de Santiago estará realizando o lançamento de livros de dois escritores santiaguenses - Fernando Almeida (sexta) e Camila Jornada (sábado).

Todos estão convidados!

Para ver o convite, clique nas figuras abaixo.



Email recebido de BRENO SERAFINI - autor de Mosaico Laico - sobre a Casa do Poeta e o Projeto Santiago do Boqueirão: seus poetas quem são?

Breno Camargo Serafini

Caros amigos da Casa do Poeta, muito obrigado pela acolhida, pela generosidade e pelo altruísmo que vejo nos olhos de vocês em relação à literatura e à cultura em geral. Fez-me sentir um autor de verdade, na minha terra, podendo colaborar para o enriquecimento da cultura local e podendo vivenciar um momento tanto emocional - pela volta às origens - quanto intelectual - pela troca de ideias. Fico muito grato a vocês. Espantou-me que, em pouco tempo, com todas as dificuldades que a cultura enfrenta nesse país, conseguissem construir um projeto que já conta com o apoio de setores da sociedade. Certamente a seriedade do trabalho pode ser percebida pela credibilidade adquirida, o que pode ser aferido pela presença de autoridades da Cidade, que, certamente, além da sensibilidade política pela cultura, não embarcariam numa 'canoa furada' - se me permitem a expressão, - se não soubessem que o trabalho de vocês é sério, que é paixonado, mas não amador. Juntamente com isso, o projeto acadêmico da URI em relação aos poetas de Santiago do Boqueirão, o Program de rádio na FM local, etc. Tudo isso não deve ter sido construído de um dia para o outro e mostra o vigor de um início de uma caminhada já com sólidas passadas.Parabéns a vocês. Permito-me agradecer a todos através de dois nomes: o do Giovani e o da Lígia - não quero cometer a indelicadeza de achar estar citando o nome de todos e esquecer o de algum. De qualquer forma, obrigado a toda a equipe da Casa.Coloco-me humildemente à disposição de vocês para ajudar a manter e construir o bom nome da Casa do Poeta de Santiago Caio Fernando Abreu. Acredito piamente nas palavras do Paulo Coelho, à época acompanhado do Raulzito Seixas: "Sonho que se sonha só/ É só um sonho que se sonha só/ Mas sonho que se sonha junto/ É realidade". Esse parece ser o caso de vocês.
Um abraço,saudações cordiais,Breno Camargo Serafini.

sábado, 6 de novembro de 2010

Hipocrisia e política - necessidade de crescimento individual - análise de nossa sociedade brasileira e da amada Santiago

Uns dos assuntos que gosto, mas escrevo pouco, é sobre política.
Submeto-me, com orgulho, a doutrina correta de que militar deve ser apartidário.
Quem escolhe a farda verde-oliva como profissão não deve manifestar o seu pensamento sobre partido "A" ou "B".
Isso não se refere a qualquer tipo de censura, mas sim ao principal dever que um militar possui que é o de defender a sociedade brasileira como um todo. Para isso que nós existimos.
O militar que declara, publicamente, favorável ao partido "X" ou critica o "Y" está fora do senso comum da instituição.
===
Entretanto, a consciência política deve fazer parte de todo cidadão, militar ou não. Defender os princípios éticos e morais deveria fazer parte da personalidade de todos nós, brasileiros.
Desde o início da sua história, nas primeiras sociedades, o homem pratica a política.
E a política é diferente da politicagem.
===
Este texto é sobre a ciência política e não sobre políticos.
===
Assisto a TV SENADO quase todos os dias, também para desenvolver a inteligência e a oratória.
===
Vejo o Brasil sendo o "macro" e, como santiaguense, analiso Santiago como o "micro". O nosso município representa uma parcela estatística, ainda que pequena, de nosso país.
===
O que percebo, agora como blogueiro, é que temos que repensar algumas coisas. A seguir irei sugerir alguns tópicos que todo o político deveria pensar, antes de se encaminhar para um cargo eletivo. Por que os sugiro? Por que eu quero. Sou eleitor e cidadão. Os ideais que tenho hoje são consequências de um "liquidificador de questionamentos". Portanto, leia se quiser - se não quiser não leia. Se você ler, reflita um pouco sobre isso.
===
Tópicos para pensar:

1. A política não deve ser tratada como "foco de luzes de neon" para autoafirmar egos. A disputa não deve ser encarada como um campeonato de futebol, onde o meu time é melhor que o dele e, por consequência, o meu nome é melhor que o dele.
2. Se você está entrando na política por interesses particulares, de crescimento individual, terá enormes chances de ser mais um corrupto ridículo, que morrerá sem construir nada para o povo.
3. Se você não é organizado e odeia projetos, por que entrar para a política? A administração pública necessita de pessoas que gostem de construir coisas e resolver problemas. A base doutrinária de um político deve ser resolver o problema dos outros, principalmente as dificuldades coletivas, mas não em busca de votos ou em troca de favores.
4. Hipocrisia é respondida com hipocrisia. O que fica claro é que a maioria de nós, eleitores, criticamos e, geralmente, faríamos o mesmo no lugar do acusado. A cultura é transplantada de pai para filho, mas também é modificada. O nosso país só mudará quando o seu povo mudar. Inicie negando o favor que você criticaria se fosse aceito ou feito por outro.
5. O seu partido geralmente é um grupo nulo. A nulidade está enquadrada no fato de que o PARTIDO é tratado, algumas vezes, com maior importância do que a SOCIEDADE. Boa parte dos políticos pensa no futuro do partido, não se preocupando com o futuro de nossa sociedade. Alguns discursos feitos para o povo - não são dirigidos ao povo. Quero dizer, não passam de encenações artísticas, como fazia Hitler na frente de uma máquina fotográfica, que visam obter o voto, ou ainda, para deixar o partido bem visto na sociedade e para a imprensa.
6. Desconfie de quem te ofende e depois te abraça.
7. Desconfie de você - se abraça quem te ofende.
8. A doutrina que deve ser defendida por um político é resumida por uma única palavra- Abnegação. Não sabe o que é? Procure um dicionário.
9. Por fim, consenso é sinônimo de ignorância. Parte da filosofia contemporânea acusa que toda IDEOLOGIA aliena o povo, deixando subjugado. Por qual motivo? Uma ideologia é uma junção de pensamentos de alguns, que conduzem as massas, sendo que essas não raciocinam e apenas seguem aquela doutrina como sendo sua.
10. Por fim, caro político e quase futuro político: qual a sua ideologia?
===
Enfim, a política nacional necessita de crescimentos individuais que modifiquem o histórico coletivo. Por incrível que pareça, ou como dizemos algumas vezes, "por increça que parível", acredito nos políticos e no futuro de nossa política.
===
Desabafo de (e)leitor...

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

12ª Feira do Livro de Santiago

Foto extraída do blog do Bianchini

A 12ª Feira do Livro de Santiago acontecerá de 18 a 21 de novembro, na praça central de nosso município. O evento foi lançado nesta quarta-feira, 3 de novembro de 2010, no Centro Empresarial. A seguir, alguns dados:

PATRONO: JAYME CAMARGO PIVA
SLOGAN: "LIVROS: JANELAS E PORTAS QUE SE ABREM"
ATRAÇÃO: Palestra do cantor e compositor Gabriel "O pensador".

Parabéns ao governo municipal, em especial à Secretaria Municipal de Educação e Cultura!

Aos leitores fica o convite: vamos participar!

Lançamento na Casa do Poeta - 06 de novembro


PALAVRAS e ONDAS entrevistará escritor Breno Serafini

Breno Camargo Serafini

Sábado, 6 de novembro de 2010, às 14 horas, na Rádio Central FM (87,9) ocorrerá o programa PALAVRAS E ONDAS, da Casa do Poeta de Santiago.
===
Estaremos entrevistando escritor BRENO CAMARGO SERAFINI. Breno Camargo Serafini, atualmente com 49 anos, nasceu em Santiago-RS e reside na capital gaúcha. Um dentre seis irmãos, filho de Acilino e Ceres, tem dois rebentos, Ariel e Pedro, e é casado com Giovana. Com formação em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), atualmente trabalha no Núcleo de Documentação da Fundação de Economia e Estatística (FEE).
Mais informações sobre o autor você pode obter pelo domínio www.brenoserafini.com.br ou no blog Deleituras.
===
Convido o leitor a escutar a sua entrevista.Contamos com a sua audiência! Sintonize 87,9!Você poderá ouvir o programa pela internet, clique AQUI

Artigo Jornal Expresso Ilustrado - 29 Out 10 - Costureira

A modernidade insiste em tentar acabar com algumas profissões, tais como: engraxate, sapateiro e costureira. O avanço cultural e tecnológico dificultou a sua perpetuação, talvez por termos calçados baratos, que não necessitam brilho (alguns já vem com ele), ou devido ao fato das roupas terem quase adquirido o conceito de "descartáveis". As três carreiras supracitadas são atividades que envolvem dois elementos principais: a arte e a calma. O presente artigo é dedicado àquelas avozinhas queridas, de cabelos brancos e sorrisos largos, que ainda desempenham a beleza que é a costura artesanal. Essa semana, com minha família, conseguimos encontrar uma senhora para consertar o uniforme colegial de meu filho. Tão boa quanto à prestação do serviço foi a conversa radiante, dentro daquela pequena casa de madeira. Penso que, no passado, nossos pais deviam procurar as "costureiras psicólogas", mais pela prosa do que por necessidade. Quantas histórias foram contadas ao redor de agulhas e linhas! Há alguns dias tive um diálogo carinhoso, receptivo e dinâmico - com uma costureira ambígua: mãos trêmulas, mas que delineavam um tecido com precisão fenomenal. A lição que fica é que a arte pode ser feita com qualquer instrumento. Desde que se tenha paixão, a cada milímetro da própria ação; desde que se dedique a emocionar o outro, pela competência feliz.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Poema de Breno Serafini que irá lançar livro na Casa do Poeta de Santiago

O poeta ao piano

O poeta ao piano

Sabe que o amor é belo

Ao anoitecer.

O poeta ao piano

Sabe que o amor é belo

Ao amanhecer.

E eu – que não sou poeta,

nem tenho piano –

Gasto as letras

Num pedaço de canção

Ou de poema

Que expresse um pouco

Dessa busca de teu corpo

Em plena madrugada

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Casa do Poeta fará acordo internacional - Sociedade de Escritores Latinoamericanos

O texto abaixo é de Aníbal Silvero (foto) - Presidente da SELA província de Misiones - onde ele afirma que fez a proposta para a Casa do Poeta ser a representante brasileira da SELA.

O texto foi enviado para inúmeros escritores da América Latina. O acordo será assinado no IV Encontro de Escritores do MERCOSUL - 14, 15 e 16 de janeiro, em Santiago, RS.

---

Amigos escritores,

Les cuento que propuse a Giovani Pasini, que la Institución a la que pertenece, “Casa do Poeta”, de Brasil, se integre a la Sociedad de Escritores de Latinoamérica (SELA), en la que actualmente participan Argentina, Paraguay y Chile. La reunión con Pasini sucedió en el marco del III Encuentro de Escritores del MERCOSUR, que se llevó a cabo en Virasoro Corrientes, del 29 al 31 de Octubre. Giovani Pasini es el Presidente de la “Casa do Poeta” de Santiago y, de darse, el acuerdo integraría a Brasil en la flamante Sociedad Latinoamericana, junto a Uruguay, Chile, Paraguay y Argentina, hecho que no registra precedente histórico.

Palestra no III Encontro de Escritores do MERCOSUL

Giovani Pasini e Márcio Brasil


Nos dias 29 a 31 de outubro de 2010, em Gobernador Virasoro, Argentina, tive a oportunidade de ministrar uma palestra sobre literatura.
===
O evento como um todo foi muito bom e será o assunto do meu próximo artigo no Expresso Ilustrado.
===
Fomos numa delegação com representação da Prefeitura Municipal de Santiago, Expresso Ilustrado, Casa do Poeta, Projeto Santiago do Boqueirão: seus poetas quem são?
===
A atividade foi proveitosa, momento ímpar, e foi coroada de total sucesso!

Casa do Poeta terá lançamento de livro - Neste sábado 6 de novembro de 2010 - MOSAICO LAICO - Breno Serafini

Caro leitor!
Você está convidado a participar do lançamento do livro MOSAICO LAICO, de Breno Camargo Serafini, que ocorrerá na:

LOCAL: Casa do Poeta de Santiago
DATA: 06 de novembro de 2010 (sábado)
HORÁRIO: 20h00min
TRAJE: livre
Não perca!

Breno Camargo Serafini, atualmente com 49 anos, nasceu em Santiago-RS e reside na capital gaúcha. Um dentre seis irmãos, filho de Acilino e Ceres, tem dois rebentos, Ariel e Pedro, e é casado com Giovana. Com formação em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), atualmente trabalha no Núcleo de Documentação da Fundação de Economia e Estatística (FEE).

Mais informações sobre o autor você pode obter pelo domínio www.brenoserafini.com.brou no blog Deleituras.


Mosaico laico é a síntese da produção poética de cerca de 35 anos. Nesse sentido, o mosaico expressa a composição de diversos textos, certamente desiguais, que refletem, com algum engenho, uma visão do mundo. Juntamente com o político, o prazer pelo uso da linguagem mescla-se ao humor, numa tentativa de dessacralização do ato de viver.

Composto de diversas partes, a Senda da tua pele, em que o lirismo abre uma brecha inclusive para o erotismo, Deleituras, em que o prazer paródico se expressa em deleite da língua e em deletar, o apagamento de um sentido para a obtenção de outro – de que faz parte Drummondiana, uma homenagem ao nosso poeta maior (sem nenhuma desvalorização ao mestre, espero) –, e, finalmente, Diário da obsolescência, um inventário de uma produção, digamos assim, mais adolescente. O que, para alguns, poderia ser obsoleto, para outros é o resgate e/ou registro do nascimento, em seu frescor, de uma criação poética.

Se este livro representa a fronteira do que foi e ainda é com alguma produção futura, só o tempo dirá. Com certeza, para mim, é um marco. Quanto ao resto, outros outubros virão, certamente.

O autor


Porto Alegre, outubro de 2010.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...