quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Poema selecionado para a exposição de Joca Pozzobon

Amostra da foto de Joca Pozzobon

Tive o privilégio de ter um poema selecionado para participar da exposição "Estampas Campeiras" do fotógrafo Joca Pozzobon que ocorrerá entre 13 a 30 de setembro, na Casa de Cultura de Santa Maria, conforme o convite da postagem anterior.
===
O poema "Árvore do tempo colossal" foi especialmente construído para a foto acima e cada uma das fotos do Joca terá um poema de um autor anexado.
===
Uma interessante visita para quem gosta de imagens lindas e literatura!
Quem estiver por Santa Maria está convidado!
===
Abaixo o poema, de minha autoria, que será exposto junto da foto (observem a imagem da foto).


Árvore do tempo colossal


quando os pensamentos

passeiam a galope,

no borbulho (do pampa) da alma do tropeiro,

ele sente o vento

das histórias do passado

a passos largos

pela porteira da memória


[na família: lembranças de suavidade

no silêncio: desconforto da saudade

no trabalho: despedida da solidão

no descanso: sofrimento e separação]


grande árvore

soberana,

sente no tempo a mansidão;

desconsidera

os desatinos do peão, de olhos no gado,

mas com a dor no coração


A liberdade dos limites do gaudério

está nas passadas ritmadas

do matungo

e nas andanças precursoras do leal cusco malhado

pois,

o gaúcho companheiro do cavalo

percebe, na ausência, no vazio,

que a eternidade está no estalo do instante

onde o antes ultrapassa o depois


O passado avançou até o futuro,

sob o manto

da árvore

do tempo

colossal.


Giovani Pasini

30/08/2010

Poema construído especialmente para a foto em questão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...