quarta-feira, 23 de junho de 2010

Poema 2 - Poema sem fim

algoz
é o crítico
a sós

atroz
é o seu destino
feroz

fugaz
é sua passagem
entre nós

sem fim
é o caminho
de Oz

duas letras
um ponto
e a minha voz

critiCidadeSantiago
enlouquecida
na sua Terra

os preceitos
do poeta
não prosaico?

preconceito
funesto
parnasiano arcaico!

sem fundo
sem fundamento
sem fim

sozinho, sou-zinho
algoz é o crítico a sós
atroz é o seu destino feroz

e nós?
sem fim.
fim?

Um comentário:

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...