terça-feira, 1 de junho de 2010

Machado de Assis é amigo de Paulo Coelho - Parte II

Escrever é um ato livre, basta o conhecimento das letras. A leitura que é seletiva. Você só lerá o que quiser. Para ser um escritor, basta papel e caneta, ou um computador. Como todo ofício, para chegar a ser bom, é necessário bastante trabalho. Entretanto, observamos textos de jovens que impressionam bem mais do que as “engenharias” de catedráticos. Cito o texto “Perfeito”, de Julia Trombini, do último Rotação Literária. Ela possui apenas 13 anos, muito caráter e um lindo dom que aflora. Portanto, penso que poesia é algo a mais que conhecer a gramática, ou regras estilísticas. Em minha opinião, quem escreve uma carta de amor já é um poeta. A poética não é forma, ou fôrma; tampouco é somente letra; ela está nos quadros, na dança, na música e em vários recôncavos da alma. Ela é sentimento e inspiração; talvez o amor. Carlos Drummond já afiançava que para ser um poeta, somente era preciso redigir com ritmo e metáfora. A única função, de alguns críticos, é a de destruir sonhos. Penso que é melhor incentivarmos cem novos escritores, para que se crie outro Caio Fernando Abreu, do que apagarmos a chama de um único artista. A pior vulgarização é a exclusão de qualquer obra, da possibilidade de leitura. Alguém já viu um fim sem um começo? Temos que estar do lado dos novos leitores e escritores; nunca na sua frente. Enfim, ler é vida; se resume em eternos instantes, num mundo paralelo. Local onde Machado de Assis é amigo de Paulo Coelho...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...