domingo, 9 de maio de 2010

Salvem os professores - Parte I - Artigo do Expresso Ilustrado - 30 de abril de 2010

Este assunto será divido em três colunas. Pode ser que você julgue a abordagem crítica demais. Contudo, este é o objetivo. O jornal é um excelente veículo para a formação de opiniões. Temos que perceber a situação caótica que passam os docentes de nosso Brasil. Isso inclui Santiago, “Terra dos Poetas”. Observe esta história: “A professora entra na sala, junto da diretora. É a sua apresentação para os alunos. Ela está nervosa e, eis que, um menino diz: - Chegou a nova ‘vagab...’ que irá substituir a anterior...” (palavra pesada, por isso a abreviação). Situação constrangedora. Como chegamos nesse estágio de falência social? Vários são os motivos; alguns serão comentados nessa trilogia. O primeiro, se acerca da responsabilidade dos pais. Escute o que digo: os PAIS são os que possuem a principal tarefa de formar o cidadão; não é a escola. A família é a base do caráter do indivíduo. Portanto, se nós sentimos a dificuldade de educar uma ou duas crianças (filhos), como podemos repassar a função para um professor que trabalha com cerca de trinta alunos? Esquecemos que são humanos? Na história da “vagab...”, os pais foram incompetentes. Caro leitor, se o seu filho fala dessa forma, a culpa é sua. A criança ter uma atitude deseducada é normal. Entretanto, o que não deve acontecer é a falta de consequências educativas. A desculpa de que os pais trabalham é coisa do passado. Já tivemos cerca de três décadas, desde a independência da mulher, para nos adaptar. A solução? Salvemos os professores. É hora de reassumir as rédeas da sociedade e voltar ao passado, onde os valores familiares importavam muito. A balança está pesada para o lado errado...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...