segunda-feira, 31 de maio de 2010

Repercussão da Semana Literária no Jornal Expresso Ilustrado

A repercussão da "I Semana Literária" no Jornal Expresso Ilustrado foi muito boa. (Reportagens escaneadas por Julia Trombini).
===
A Casa do Poeta de Santiago agradece o apoio do João Lemes, do Márcio Brasil e de todos os componentes daquele jornal. Muito obrigado!
===
Leia as reportagens, abaixo. Quem quiser adquirir o jornal, com certeza a leitura será melhor!

clique nas reportagens que elas aumentam

Aluno Cássio - Colégio Militar de Santa Maria - Poema em homenagem a Sampaio

Outro aluno do Colégio Militar de Santa Maria que escreve com propriedade. O Aluno Cássio ficou em 1° lugar no concurso literário daquela escola. É um prazer ser o professor de alunos como o Cássio, o Formágio, a Jéssica, a Thalita e tantos outros. Bom, vamos ao poema do Aluno Cássio:
===
Sangue do Brasil

Filho do sertão, muito jovem se alistou,
Começou inexperiente, mas rapidamente ascendeu.
Deu muito de si, destacou-se, batalhou...
Teve fé e força de vontade; jamais se rendeu.

Onde quer que fosse, lutava bravamente:
Guerra dos Farrapos, Balaiada, Cabanagem...
E em cada conflito, triunfou altivamente:
A palavra "derrota" inexistia em sua linguagem.

Mas, assim como todo homem, encontrou seu fim carnal:
O ponto final de sua épica jornada.
Já Brigadeiro, durante uma batalha campal,
Fora gravemente ferido por estilhaços de granada.

Quanta ironia! Deu-se no mesmo dia em que veio ao mundo!

Moribundo, foi resgatado do "front" e no Eponina embarcou,
E dali foi levado seu corpo, que sem demora pereceu.
Mas ainda vive em nós, pés-de-poeira: para quem seu legado deixou;
Grandioso Antônio de Sampaio: não foi em vão que viveu!


INFANTARIA, BRASIL!

Aluno Formágio - Colégio Militar de Santa Maria - Sampaio 200 anos

A seguir, encontra-se a pesquisa histórica realizada pelo aluno Marcelo Formágio, do 3º ano do Ensino Médio, realizada para o concurso "Sampaio - 200 anos". O Brigadeiro Sampaio é o patrono da Arma de Infantaria. Aluno Formágio, parabéns pelo trabalho!
===
Nascia em 24 de maio de 1810, na fazenda Vítor, na cidade de Tamboril, aproximadamente a 300 quilômetros de Fortaleza, localizada na então Província do Ceará, Antônio de Sampaio, filho de Antônio Ferreira de Sampaio e Antônia Xavier de Araújo.
Antônio de Sampaio teve uma juventude como todo jovem do interior, nos sertões nordestinos, até o dia 17 de julho de 1830, quando, aos 20 anos de idade resolveu alistar-se, voluntariamente, como Praça no então 22º Batalhão de Caçadores, sediado na Fortaleza de Nossa Senhora de Assunção, onde iniciou sua vida como militar do Exército Brasileiro.
Sampaio participou de diversas campanhas do Período Regencial e do Segundo Reinado, destacando-se em todas. Entre essas campanhas está o Encontro de Icó, na então Província do Ceará, onde recebeu o batismo de fogo, em 4 de abril de 1832. Em 1835, participou da Cabanagem, na então Província do Pará; da Balaiada, na então Província do Maranhão, no período de 1839 a 1840, foi no ano de 1839 que começou sua jornada através das patentes militares, galgando-as por mérito, sendo promovido, neste mesmo ano, a Alferes, a 20 de maio e a Tenente a 2 de dezembro, sendo que na época ainda não existiam os postos de 1º e 2º tenentes. Em 11 de setembro de 1843, é promovido a Capitão.
Entre 1844 e 1845 participou da Guerra dos Farrapos na então Província do Rio Grande do Sul, demonstrando grande coragem e bravura, saindo vitorioso. No período de 1848 a 1850 esteve na Revolta Praieira, na então Província de Pernambuco.
No ano de 1851, iniciou sua participação na Guerra contra Oribe e Rosas, tendo se destacado na Batalha de Monte Caseros, Argentina, em 1852, ano em que foi promovido a Major, a 29 de julho.
Dia 2 de dezembro de 1855 foi promovido a Tenente-Coronel, tornando-se Coronel alguns ano após, em 2 de dezembro de 1861.
Destacou-se, novamente, em combate na Tomada do Paissandú, no Uruguai, durante a Guerra contra Aguirre, em 1864. No mesmo ano, também, obteve êxito no cerco e conquista de Montevidéu.
No dia 18 de fevereiro de 1865, o então Coronel Sampaio recebeu a sua última promoção, a de Brigadeiro, posto equivalente ao do atual General-de-Brigada, tornando-se o insigne Brigadeiro Sampaio.
Em 1866, foi novamente requisitado aos campos de batalha, para participar do contingente brasileiro enviado à Guerra da Tríplice Aliança, também conhecida como Guerra do Paraguai, à frente da Divisão Encouraçada, atual 3ª DE, composta pelas lendárias companhias, Arranca-Toco, Vanguardeira e Treme-Terra.
Participou dos embates necessários para a transposição do rio Paraná; da batalha da Confluência e da batalha do Estero Bellaco. Durante a batalha de Tuiuti, considerada a maior batalha campal travada na América do Sul, no dia 24 de maio de 1866, seu aniversário de 56 anos, foi gravemente ferido por estilhaços de granada, que lhe gangrenaram a coxa direita e depois, foi atingido por mais duas vezes, nas costas. Mesmo estando mortalmente ferido e com seu cavalo já abatido, o Brigadeiro Sampaio, demonstrando sua forte liderança, grande abnegação e foco em seu objetivo maior, ver o Exército Brasileiro sagrar-se vitorioso da guerra, manteve-se com sua espada empunhada incentivando suas tropas a continuarem e não desistirem do combate.
Após ser retirado do campo de batalha, foi levado ao navio-hospital Eponina, que se dirigia a Buenos Aires, quando veio a falecer, ainda a bordo, em 6 de julho de 1866.
No período de 1852 a 1865, Sampaio recebeu seis condecorações do imperador D. Pedro II, que são:
· Medalha de Prata das Campanhas do Uruguai e Buenos Aires, em 4 de março de 1852, devido à sua presença no Combate de Monte Caseros em 7 de fevereiro de 1852;
· No dia 2 de dezembro de 1854, recebeu a Medalha de Oficialato da Imperial Ordem da Rosa, devido a sua destemida bravura nas vitórias das Campanhas do Uruguai e Buenos Aires;
· Em 7 de outubro de 1856, foi agraciado com a Medalha Verena de Cavaleiro da Ordem de São Bento de Aviz, por seus inestimáveis serviços prestados ao Brasil;
· Por ocasião da sua promoção a Brigadeiro recebeu, também, no dia 18 de fevereiro de 1865, a Medalha Verena de Oficialato da Ordem do Cruzeiro do Sul;
· Foi laureado com a Medalha Comendador da Imperial Ordem da Rosa em 10 de abril de 1865, em virtude de seus relevantes serviços prestados na Província do Rio Grande do Sul;
· Em 25 de abril de 1865, recebeu a Medalha de Oficialato da Ordem do Cruzeiro por seus elevados serviços prestados a pátria.
Em 1940, o 1º Regimento de Infantaria recebeu o nome de Regimento Sampaio, em sua homenagem.
Durante a 2ª Guerra Mundial, ao ser instituída a Medalha Sangue do Brasil, usada para condecorar militares feridos em ação, as três estrelas vermelhas existentes na medalha são alusivas aos três ferimentos recebidos pelo Brigadeiro Sampaio, na batalha de Tuiuti.
Foi consagrado Patrono da Arma de Infantaria do Exército Brasileiro pelo Decreto 51.429, de 13 de março de 1962, em virtude de ser um exemplo de coragem e bravura, dentre outras características dos membros da Arma de Infantaria.
Na data de 24 de abril de 2009, pela lei 11.932, teve seu nome inscrito no Livro de Aço do Panteão da Pátria e da Liberdade de Tancredo Neves, recebendo, oficialmente, o “status” de Herói Nacional.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Casa do Poeta de Santiago ministrará Curso de Poesia de férias!


clique na figura que ela aumenta

A Casa do Poeta de Santiago, por intermédio do Diretor de Cultura e Literatura Alessandro Reiffer, ministrará um CURSO DE POESIA.
===
O evento ocorrerá nos dias 20 a 22 de julho de 2010, durante as férias acadêmicas e pretende ensinar (ou relembrar) a técnica da poesia (rima, métrica etc). O horário do curso será das 19h00min às 23h00min (Terça, quarta e quinta).
===
O Curso possui vagas limitadas!
Investimento: apenas R$ 20,00
Certificado: 15 horas - assinado pela Casa do Poeta e pelo instrutor
===
Reservas e inscrições poderão ser feitas pelos e-mails:
ou pelo telefone 8406-7896

Notícias da I Semana Literária - Sábado, 22 de maio de 2010

No Sábado de manhã, ocorreram as OFICINAS LITERÁRIAS da I Semana. - A pintora Adriana Madrid ministrou a oficina de pintura "Artes e Sonhos". Nesse momento houve uma emoção coletiva muito grande.
- A Jéssica Marques, aluna de Letras da URI, apresentou a oficina "Contar Histórias", com criatividade fantástica.
- O Rodrigo Neres apresentou a oficina "Leitura e releitura históricas de Santiago".
- A Lígia Rosso encerrou, mostrando uma oficina sobre "Leitura e Produção Textual"
===
Na parte da tarde de sábado, ocorreu a palestra da escritora Ilma Bernardi, uma oportunidade de detalhar a produção intelectual da escritora. Resumo: inteligência e seriedade.
Por fim, antes de encerrar a I Semana Literária, os participantes tiveram a oportunidade de assistir um filme sobre o escritor Caio Fernando Abreu, patrono perpétuo da nossa entidade e que dá o nome à Casa.
Ficamos felizes com o resultado da I Semana Literária de Santiago e com o I Fórum de Entidades Culturais. A aprendizagem foi intensa!
Esperamos que o leitor participe da II Semana, que ocorrerá em 2011. Abraços!



Adiana Madrid - Oficina de Artes
Rodrigo Neres - Oficina de História e Literatura

Palavras e Ondas - Rádio Central FM - Entrevista Rodrigo Neres!

Escute o programa da Casa do Poeta de Santiago - PALAVRAS E ONDAS! Sábado, 14h00min, RÁDIO CENTRAL FM 87,9 CLIQUE AQUI
===
O programa de sábado estará muito bom!
Nós entrevistaremos o Rodrigo Neres, do Departamento de Cultura da Secretaria Municipal de Educação e Cultura.
O Rodrigo Neres é um grande amigo e possui vários trabalhos que merecem ser ouvidos!
===
Também teremos um participante especial, que esteve presente na I Semana Literária de Santiago, como inscrito, e que irá falar alguma coisa sobre o evento e deixará um depoimento pessoal!
===
Fique com a Casa do Poeta!
Fique com a Central FM!
Sintonize a cultura!

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Casa do Poeta de Santiago proposta como entidade de utilidade pública

O Presidente da Câmara dos Vereadores de Santiago, Davi Vernier, teve a iniciativa de apresentar, na segunda - 24 de maio de 2010, um projeto de lei que propõe a Casa do Poeta de Santiago como uma entidade santiaguense de utilidade pública.
===
Segundo Davi Vernier "Em menos de dois anos, já foram realizados diversos eventos abertos, fóruns, seminários e tanta coisa. Isso mostra a atitude e a pujança destas pessoas que estão fazendo muito pela cultura santiaguense".
===
A medida nasce como reconhecimento do legislativo em relação ao trabalho cultural realizado pela Casa do Poeta. As atividades culturais devem ser desenvolvidas com o objetivo de alavancar, ainda mais, a cultura do município, fortificando o epíteto "Terra dos Poetas".
===
Os nossos parabéns ao vereador e obrigado pelo reconhecimento.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Notícias da I Semana Literária - Sexta, 21 de maio

Na sexta de manhã ocorreu a segunda parte da apresentação para escolas. Um momento mágico!
===
Na parte da tarde foi a hora do "I FÓRUM DE ENTIDADES CULTURAIS DE SANTIAGO", evento que debateu "propostas para o desenvolvimento da cultura santiaguense".
===
A noite iniciou com a apresentação de projetos culturais:
- Projeto do Jornal Letras Santiaguenses - apresentado pelo Márcio Brasil;
- Projeto do Baú do Tempo - apresentado por Rodrigo Neres;
- Projeto da Kombiteca da URI Santiago - apresentado por Sandra Oliveira.

Depois disso, o João Lemes nos brindou com uma excelente palestra sobre o Jornal Expresso Ilustrado e também de sua grande experiência como jornalista e escritor. Resumo: sinceridade e flexibilidade.

Após, encerrando a jornada, o Márcio Brasil e o Cesar Braga apresentaram um ponto de vista sobre a literatura. Resumo: irreverência e interatividade.

João Lemes palestrando na Semana Literária

Márcio Brasil e César Braga

MACHADO DE ASSIS É AMIGO DE PAULO COELHO - Parte I

Heterogeneidade. Essa é palavra que define a humanidade. Pessoas diferentes, personalidades distintas. Na I Semana Literária de Santiago, evento cultural marcante, tivemos a possibilidade de embarcar no “ônibus do conhecimento”, onde as atividades propostas foram se encaixando, parecendo peças de um único quebra-cabeça. A Casa do Poeta agradece aos palestrantes e artistas da Semana, que nos brindaram com a “fonte da vida”. Emaranhado de aprendizagens e reflexões. Da minha parte ficaram várias certezas. Algumas delas estarão nestes dois artigos. A primeira é a convicção de que a literatura (pós)contemporânea deve ser caracterizada pelo respeito. O ato da leitura, qualquer que seja, é relevante, pois a realidade mostra que o brasileiro não lê, tanto quanto deveria. Portanto, cresce a importância dos gibis, jornais e livros (Harry Potter, Paulo Coelho, Guimarães Rosa, Machado de Assis etc); aliados a internet e a arte em geral. A literatura do século XXI é multifacetada e eclética. Tudo dependerá do contexto do leitor. Escrever é um ato livre, basta o domínio dos códigos. A leitura que é seletiva. Portanto, leia o que quiser e quando quiser (mas leia). Enfim, na nossa região, a deslealdade literária deve deixar de ser predominante. Temos que combater ideias e não pessoas. Somos humanos e, por isso, aprendemos.

Postagem para o escritor Froilam de Oliveira

Acabo de ler a postagem do Froilam de Oliveira.
Resolvi dar uma resposta imediata, apesar de não ser esse o meu perfil.
Estou escrevendo como Presidente da Casa do Poeta de Santiago e, também, como indivíduo que esteve presente em todo o evento.
Também não gosto de tratar sobre coisas negativas. Parece que descemos um degrau, na existência, quando fazemos isso. Só que, como chefe da Casa, seria uma fuga de responsabilidade deixar de tratar sobre o assunto.
===
Primeiramente, gostaria de iniciar dizendo que algo (que falamos ou escrevemos) pode ser encarado como "maledicência", quando não estamos presentes no local e, quando não citamos o nome de quem efetuou um determinado fato (tampouco detalhes). Portanto, ao indicar que foi "debochado por um dos membros da Casa do Poeta Brasileiro de Santiago, organizadora do evento", sem estar presente, sem citar nomes, o Froilam demonstra, claramente, que pretende denegrir o nome de toda uma entidade, a qual presido, e onde percebo um grande esforço por parte dos diretores e associados, em atividade não remunerada, para desenvolver a cultura.
===
Em segundo lugar, o Froilam de Oliveira está acostumado a fazer críticas. Entretanto, deve desenvolver a capacidade de ouví-las.
Julgo que não ouve deboche algum. Tampouco desrespeito ou desmoralização.Estou sendo imparcial. O que ocorreu, por parte dos palestrantes, foi uma defesa de opinião (tese), ainda com a abertura da oportunidade de debates (antítese). Algo que construiu o conhecimento. Todos os presentes puderam defender a sua opinião (os presentes!) e sair com o próprio conceito reforçado.
===
Em terceiro lugar, Froilam de Oliveira, você mesmo apresentou a sua opinião, contrapondo parte da proposta da Casa (literatura santiaguense) e foi respeitado. Agora, o leitor tem o direito de achar o que quiser e se expressar, desde que não use palavras de baixo calão. Quero dizer, um leitor de meus livros ou coluna pode deixar de gostar do que escrevo, ou não?
===
Em quarto lugar, os diretores são livres para fazer o que quiser (são humanos, você sabia?). Se tiver problema com algum, vá resolver com ele! Apresente, também, o nome e as testemunhas para o fato.
Froilam de Oliveira, não fique denegrindo um evento que foi maravilhoso, com oportunidade de crescimento individual, com diversos momentos de aprendizagens, inclusive a sua palestra (observe a postagem anterior). Quem sabe você conversa com algum participante que esteve em todas as palestras...
===
Escrevi um artigo para o jornal Expresso Ilustrado, do dia 28 de maio de 2010. Fiz isso antes de ler a postagem do Froilam. Não costumo adiantar os meus artigos. Deixo que saiam, antes, no Jornal Expresso. Entretanto, ele será a próxima postagem desse blog. Os leitores irão entender o que quero dizer. Afinal, qualquer gênero textual (verbal ou não verbal) é importante!
===
Froilam de Oliveira, não acabe com o respeito que eu sinto por você.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Notícias da “I Semana Literária de Santiago” – Quinta, 20 de maio

Na quinta de manhã (também na sexta) tivemos palestras para escolas municipais, com o tema “A importância da Leitura”. Cerca de 180 (cento e oitenta) jovens de nossas escolas municipais puderam ter orientações sobre leitura.
Esse foi um momento muito feliz!

Na parte da noite tivemos a palestra da professora Rosane Vontobel Rodrigues (grande líder educacional!) e a do escritor Froilam de Oliveira. Vou definir as palestras com duas palavras:
- Professora Rosane Vontobel (Liderança e inteligência)
- Escritor Froilam de Oliveira (Técnica e filosofia).

Agradecimentos para a Professora Rosane

Froilam de Oliveira palestrando em prol da Casa do Poeta


Público jovem

Público jovem lotou a Câmara

domingo, 23 de maio de 2010

Notícias da “I Semana Literária de Santiago” – Quarta, 19 de maio

O “ônibus da cultura” começou a andar na quarta, dia 19 de maio de 2010. O auditório da Câmara dos Vereadores de Santiago lotou com a população santiaguense. Estiveram presentes várias autoridades, tais como: Exmo Sr Davi Vernier (Presidente da Câmara), Senhora Denise Cardoso (Secretária de Educação), Professora Ayda Bochi Brum, Professora Rosane Vontobel, Professora Cleonice Azevedo, entre outros.
===
A atividade iniciou com uma exelente apresentação cultural do projeto Criança Feliz.
===
Tivemos, também, as palavras iniciais sobre a Casa do Poeta, além das palestras do Rodrigo Neres, Chefe do Departamento de Cultura de Santiago ( sobre a Casa do Conhecimento) e dos jovens (fantásticos) João Matheus Ghan e Julia Trombini (sobre a associação na Casa do Poeta). O João é nosso Tesoureiro-Adjunto e a Julia é a Estagiária funcionária.

Público fantástico!



Explicação dos trabalhos da Casa do Poeta

Presidente da Câmara - Exmo. Sr. Davi Vernier


Secretária de Educação - Sra. Denise Cardoso



Palestra Rodrigo Neres


Palestra João Matheus e Julia

Apresentação Cultural

sábado, 22 de maio de 2010

Palavras e Ondas entrevistará João Lemes

O programa de Rádio da Casa do Poeta de Santiago entrevistará, neste sábado, 22 de maio de 2010, a partir das 14 horas, o Jornalista João Lemes, diretor do Jornal Expresso Ilustrado.
===
Convidamos aos leitores que sintonizem a Rádio Central FM, 87,9 - a rádio comunitária de Santiago!
===
Quem tiver perguntas poderá enviá-las para o e-mail - msn: palavraseondas@gmail.com ou telefones 3251-5577.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

I Semana Literária!!! Últimos dias para inscrição!



A nossa Santiago terá a "I Semana Literária", que ocorrerá nos dias 19 a 22 de maio de 2010, na Câmara dos Vereadores de Santiago, com o tema "A literatura santiaguense no Séc XXI".
O evento é aberto ao público, sem fins lucrativos, para quem quiser assistir as palestras e participar da cultura.
Para quem desejar receber o certificado de 25 horas, assinado pela Casa do Poeta e SMEC, terá que realizar a inscrição para a Semana Literária, que custará apenas R$ 10,00 (dez reiais), como taxa administrativa (cobrir os custos do próprio evento).
===
O evento terá palestra com escritores, jornalistas, professores (etc.), ou seja, todos que de alguma forma estejam envolvidos com a escrita. Terá, ainda, 4 (quatro) oficinas culturais, mais a exposição de arte pelos corredores da Câmara e lançamento de livro.
===
Simultaneamente, na parte da tarde da sexta, 21 de maio de 2010, ocorrerá o "I Fórum de Entidades Culturais", com o tema "A cultura santiaguense no Século XXI". As entidades culturais terão o tempo de 10 minutos para a exposição de suas ideias e, também, deverão entregar suas sugestões por escrito, para compor os anais da Semana.
===
Quem quiser maiores informações contate os e-mails: culturasantiago@bol.com.br ou gpasini@ig.com.br
ou pelo telefone (55)3251-1651 (Rodrigo Neres) ou, ainda, no Departamento de Cultura, ao lado do museu de Santiago, no prédio do Centro Cultural.

sábado, 15 de maio de 2010

A escrita é intensidade (ensaio de um ensaio)

Assisti, na TV Senado, uma entrevista com o escritor angolano Ondjaki, uma das maiores revelações da literatura, daquele país.
===
Durante a entrevista ele anunciou:
"A escrita é intensidade..."
===
Acredito, sinceramente, que todos possuem o direito de escrever.
A qualidade na escrita,
como afirmou a patronesse de honra da Casa do Poeta, Dona Therezinha Lucas Tusi,
deve ser sempre buscada.
===
Concordo com eles - Ondjaki e Dona Therezinha.
A escrita é intensidade e a qualidade deve ser buscada.
===
A intensidade e a qualidade devem estar atreladas.
Se houver apenas uma intenção qualitativa, palavras rebuscadas,
sem o contato com a intensidade,
o texto será um fracasso.
Intelectual, mas fracassado.
Diferente das obras (intensas) da Dona Therezinha,
produção de alta qualidade e emoção.
===
Do outro lado,
se apenas tiver intensidade,
paixão,
poderá apenas representar o sentimento individual,
nada universal.
===
Entretanto,
todos que possuem a conquista (e a dádiva) da escrita
atingiram o direito de escrever.
Falo dos alfabetizados...
===
Por outro lado,
leia quem quiser.
Só que a história demonstra
que a escrita é superior ao tempo e ao "status".
Aquelas atitudes exclusivistas:
"- São inexperientes, não deveriam escrever!"
Repito, leia se quiser.
O ato de ler é individual, particular e seletivo.
Só leio o que quero.
E você?
===
Algumas vezes, em Santingrado (não foi erro de digitação)
(Santigrado é uma cidade do front oriental, do leste, onde existem inúmeros combates)
Algumas vezes, em Santingrado,
confundimos a Peripatéia com atitudes patéticas.
Por causa da cegueira intelectual
caímos na ignorância
e esquecemos que a experiência só surge com a prática!
===
A escrita não é minha, não é sua, não é do outro.
A escrita é do universo. Metade escritor, metade leitor.
===
A leitura - essa sim - é apenas sua!
Leia se quiser.
Ah! Se você ler, repito o pensamento, deixe de ser apocalíptico e exclusivista.
O universo não é só seu. A escrita não é só nossa.
===
Na verdade, lamento informar - eu e você - somos insignificantes grãos de areia...
===
O amor (criador) é que acaba com qualquer rancor
(e dor)
talvez você consiga acabar com a minha língua,
mas os pensamentos serão livres...
Leonardo Da Vinci disse:
"Paus e pedras podem quebrar os meus ossos, mas palavras não me atingem."
===
A escrita é intensidade.
A escrita nasce do amor, da essência, de Deus, do universo e da alma.
Já a qualidade, essa deve ser buscada. O suor e o sangue.
A leitura de livros, blogs, revistas, jornais (etc) deve ser praticada.
Algum escritor (acho que Carlos Drummond) disse algo no sentido de que "um texto tem que ser reescrito várias vezes, para que pareça uma obra original e momentânea".
===
Esse texto não foi reescrito.
Entretanto, nasceu intenso.
Lá do fundo do coração!
===
Leia se quiser...

O programa da Casa foi um sucesso!

Parabéns para a Lígia e o Márcio.
===
O Programa "Palavras e Ondas" foi um sucesso.
===
Os vários comentários posititivos demonstram que estamos no caminho...
===
A Dona Therezinha Lucas Tusi é uma pessoa fantástica e aprendemos muito com ela!
O César do "Monster of Metal" passou um conhecimento interessante sobre a música metaleira...
===
Dentro em pouco as fotos serão divulgadas!

Escute o Programa da Casa do Poeta de Santiago!

Escute o programa da Casa do Poeta de Santiago - PALAVRAS E ONDAS!

Sábado, 14h00min, RÁDIO CENTRAL FM 87,9

CLIQUE AQUI

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Dicas para fazer uma criança gostar de ler!

Caros leitores! Pesquisei alguns dados sobre como fazer uma pessoa gostar de ler! Esses dados irão fazer parte de uma palestra que estou montando para o Colégio Militar de Santa Maria

===

A Casa do Poeta de Santiago está auxiliando na montagem da I Semana Literária no Colégio Militar de Santa Maria. Será na segunda semana de junho. O tema geral é a "Importância da leitura e da literatura". Dentro em pouco divulgarei a programação!

===

Para o evento iremos contar com o apoio da Casa do Poeta de Santa Maria e com o apoio do Centro de Integração Latino-americana.

===

Abaixo, algumas ideias de como fazer uma criança gostar de ler:

1 - Presentear com livro!

2 - Levar à livrarias.

3 - Levar à bibliotecas.

4 - Associar a leitura a coisas divertidas (passeios, brincadeiras etc).

5 - Não ter preconceitos com gibis. É fundamental começar pelo mais simples. “Gibis, livros “Para Gostar de Ler” etc)

6 - Ler histórias.

7 - Contar histórias.

8 - Dar acesso a livros com assuntos mais sérios.

9 - Deixar assistir TV ou cinema.

10 - Ler e dar o exemplo.

11 - Nunca obrigar a ler!

12 - Ler livros com temas de sua época.“Para gostar de ler é preciso entender...”

13 - Investir na leitura de conhecimentos gerais (notícias, história, ciências etc)

14 - Leitura de entretenimento (diversão, prazer, lúdico e emoção)

15 - Buscar a formação de uma leitura ativa e não passiva.

16 - Leitura para grupos e debate com base no conhecimento comum.

===

Grande abraço!

Espero que isso seja útil!


MSN e E-MAIL do programa de Rádio PALAVRAS E ONDAS

Programa "Palavras e Ondas" da Casa do Poeta de Santiago, na Rádio Central FM 87,9, deste sábado dia 15 de maio de 2010, ÀS 14h00min..

Novo e-mail e MSN: palavraseondas@gmail.com

Mande sua mensagem e pergunta para:
- Escritora Therezinha Lucas Tusi
- Ana Rauber e César Braga do "Monster Of Metal"

Contamos com a sua audiência!

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Casa do Poeta tem novo Blog


A Casa do Poeta de Santiago agora possui um Blog.
===
Ele ainda está em final de construção, mas foi realizado com qualidade pela Secretária-adjunto da Casa do Poeta de Santiago, a Tainã Steinmetz.
===
Quem quiser conferir o trabalho dela e acompanhar as notícias do "Lar dos leitores e escritores santiaguenses" poderá acessar: http://casadopoetadesantiago.blogspot.com
===
Acompanhe o programa de rádio da Casa do Poeta, "PALAVRAS E ONDAS", na Rádio Central FM 87,9 - a partir de Sábado, 15 de maio de 2010, às 14h00min. Participe!

terça-feira, 11 de maio de 2010

Confira o novo programa de Rádio da Casa do Poeta de Santiago na Rádio Central FM


Está confirmado!
Escute o novo programa da Casa do Poeta de Santiago na Central FM - 87,9
===
O programa irá ao ar a partir deste sábado, dia 15 de maio de 2010, das 14h00min às 15h00min.
===
Este primeiro programa está sendo montado há mais de uma semana e contará com as entrevistas da escritora Therezinha Lucas Tusi e, também, dos organizadores do Festival de Rock "Monster Of Metal".
===
A base do programa será a educação e a cultura, onde entrevistaremos escritores (poetas, contistas, cronistas etc), músicos, dançarinos, professores, pintores, jornalistas, escultores, entidades culturais, entre outros.
===
O programa será dividido em quatro blocos:
O primeiro será o "Entre Aspas", onde iremos realizar a leitura de poesias e textos de autores santiaguenses e em geral.
O segundo será composto de uma entrevista de 15 minutos
O terceiro será o bloco do "Debate literário", onde iremos debater sobre alguns textos.
O quarto e último bloco possuirá outra entrevista de 15 minutos.
===
Agradecemos a rádio CENTRAL FM por acreditar na Casa do Poeta de Santiago. Prometemos fazer o máximo para atingir uma qualidade.
===
Contamos com a sua audiência!

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Novos livros - Nova alma!

Acabo de chegar do supermercado Nacional, aqui em Santa Maria.
===
Junto aos caixas do supermercado encontrei quatro livros.
A famosa "coleção de bolso" (Pocket) da L&PM.
Cada um custou o preço de R$ 9,90 (nove reais e noventa centavos).
Um preço irrisório, se comparado com a qualidade.
===
O primeiro deles, pelo qual começarei a leitura é "A Arte de Escrever" de Schopenhauer. Na verdade, já fiz a leitura diagonal desse livro, no passado, mas ele se perdeu meio a tantos outros. Confesso que esqueci.
===
O segundo é "Fernando Pessoa - Poesias". Sempre gostei das poesias do multifacetado Fernando Pessoa. Só que a motivação para reler suas obras surgiram da paixão que a Lígia Rosso e o Alessandro Reiffer demonstraram durante os cafezinhos. Uma excelente aprendizagem.
===
O terceiro é "Manuel Bandeira de bolso - Antologia Poética", que comprei devido à admiração que tenho pelas obras e pelo caráter do escritor. Quem conhece a vida do Mário de Andrade sabe da regularidade de seus propósitos...
===
O quarto e último, não menos importante, é o "Cem sonetos de Amor" de Pablo Neruda. Esse escritor chileno foi prêmio Nobel de literatura. Na verdade, eu li apenas "Confesso que Vivi", desse mesmo autor. Só que essa autobiografia é um dos meus livros de cabeceira. Espero gostar de seus sonetos.
===
Dentro de minha construção como pessoa e escritor estou pensando em voltar a escrever poesias.
===
Comecei a escrever pelas poesias, aos 12 anos de idade. Todas elas estão aqui, comigo. Parei com 20 e nunca publiquei.

===
Acho, sinceramente, que posso escrever o que eu quiser, da forma que quiser, quando quiser. Talvez assim eu aprenda mais e mais...
Quem sabe, um dia, eu seja um bom escritor?
===
Afinal, ninguém nasce um mestre na escrita.
Quem pensa que sabe tudo das palavras não passa de um mero ignorante.
Sim, ignorante.
Deveria lembrar de Sócrates: "Só sei que nada sei!"
Ignora, também, que a "obra prima" sempre será o próximo trabalho.
Que a maior desorientação do ego consiste em se achar melhor que os outros!
Arrogância destrutiva, de quem critica as iniciativas de incentivo à produção textual...por mais simples que seja!
A crítica aos outros trabalhos constroi o próprio ego. O incentivo à escrita constroi o ego e a personalidade dos outros. Uma boa troca!
===
Bem,
encerro esse devaneio,
com uma simples pergunta:
você já viu um fim sem um começo?

domingo, 9 de maio de 2010

Matéria do Lançamento do Livro "A Espiral e o Caracol" na Feira do Livro de Santa Maria

A espiral e o caracol de Pasini na feira


Pasini reúne em livros vivências desde os tempos de adolescente.(Foto:Eduardo Ramos/Jornalismo-UNIFRA)
A Filosofia foi o que incentivou a pesquisa de Carlos Giovani Delevati Pasini para escrever o seu sétimo livro que contém experiências desde sua adolescência. O que levou o autor escrever a obra “A Espiral e o Caracol”, foi o interesse por assuntos ligados à vida, morte e religião. A ideia do título é mostrar a ligação que a Espiral tem com o Universo, por ser grande e abranger o ciclo da vida. Já o Caracol por ser “pequeno dentro do mato” e por mostrar o lado semiótico da imagem. O autor diz que livro não foi feito direcionado a alguma religião, pois acredita que qualquer um mesmo não sendo praticante de alguma religião possa discutir sobre o tema.

Texto elaborado pelos acadêmicos de jornalismo Carolina Baraúna e Tarso Negrini / Unifra
Professor responsável: jornalista Bebeto Badke (ca.badke@terra.com.br)

Veja a reportagem: http://www.feiradolivrosm.com.br/feira10/noticias_completa.php?id=121&pagina=3

Salvem os professores - Parte II - Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - 07 de maio de 2010

Em homenagem à minha mãe, Acelina Pasini


No último artigo escrevi sobre a responsabilidade dos pais no processo educativo. Hoje, defendo a necessidade de reconhecimento da sociedade, em relação ao trabalho dos docentes. A verdade é que pensamos no professor, a maioria das vezes, somente quando algo dá errado. Colocamos a armadura, o elmo, pegamos a lança e o escudo; então vamos à escola “combater” em prol de nossa cria. Algumas vezes estamos certos, outras não. Entretanto, se refletirmos através do tempo, situações como essa foram exceções à regra escolar. Portanto, temos que conhecer (e reconhecer) a “doação” que é feita, de forma silente, pela maioria dos mestres. Essa dedicação vai além do expediente: aulas montadas, provas corrigidas e preparação intelectiva. No último cafezinho poético da Casa do Poeta, a professora Zaira Casartel disse que “para ser docente é preciso mais doar, do que ganhar”. Isso é uma realidade. Ao ofertar amor, no nosso Brasil, o reconhecimento que prepondera está no olhar do aluno. Naquele mesmo cafezinho, o Márcio Brasil, o Rodrigo Neres e eu, ressaltamos que fomos influenciados positivamente, no passado, por uma professora. Somos alguns daqueles alunos que os olhos brilham até hoje. Exemplos de tantos outros, escondidos na massa. O professor não ganha dinheiro; não fica rico. A sua riqueza está na construção do mundo. Que o futuro faísque a alma dos adultos, pequenos alunos do passado; e que o respeito, à magia da docência, seja inevitável.

Salvem os professores - Parte I - Artigo do Expresso Ilustrado - 30 de abril de 2010

Este assunto será divido em três colunas. Pode ser que você julgue a abordagem crítica demais. Contudo, este é o objetivo. O jornal é um excelente veículo para a formação de opiniões. Temos que perceber a situação caótica que passam os docentes de nosso Brasil. Isso inclui Santiago, “Terra dos Poetas”. Observe esta história: “A professora entra na sala, junto da diretora. É a sua apresentação para os alunos. Ela está nervosa e, eis que, um menino diz: - Chegou a nova ‘vagab...’ que irá substituir a anterior...” (palavra pesada, por isso a abreviação). Situação constrangedora. Como chegamos nesse estágio de falência social? Vários são os motivos; alguns serão comentados nessa trilogia. O primeiro, se acerca da responsabilidade dos pais. Escute o que digo: os PAIS são os que possuem a principal tarefa de formar o cidadão; não é a escola. A família é a base do caráter do indivíduo. Portanto, se nós sentimos a dificuldade de educar uma ou duas crianças (filhos), como podemos repassar a função para um professor que trabalha com cerca de trinta alunos? Esquecemos que são humanos? Na história da “vagab...”, os pais foram incompetentes. Caro leitor, se o seu filho fala dessa forma, a culpa é sua. A criança ter uma atitude deseducada é normal. Entretanto, o que não deve acontecer é a falta de consequências educativas. A desculpa de que os pais trabalham é coisa do passado. Já tivemos cerca de três décadas, desde a independência da mulher, para nos adaptar. A solução? Salvemos os professores. É hora de reassumir as rédeas da sociedade e voltar ao passado, onde os valores familiares importavam muito. A balança está pesada para o lado errado...

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Lançamento do livro "A Espiral e o Caracol" na Feira do Livro de Santa Maria foi um sucesso!!

Caros leitores!!!
Estou realizado com o lançamento de meu livro "A Espiral e o Caracol" na Feira do Livro de Santa Maria.
===
A quantidade de pessoas que prestigiaram o evento foi bem maior do que eu esperava! Essa é a maior emoção que um escritor pode sentir! O evento superou todas as expectativas.
===
Obrigado aos parentes; amigos; colegas, alunos e professores do Colégio Militar de Santa Maria; os escritores e os transeuntes que pararam e prestigiaram este momento tão importante.
===
Quem quiser ver todas as fotos, basta acessar o orkut da "Casa do Poeta de Santiago".
===
Obrigado à todos que prestigiaram!


A amada e amiga Karla

Minha Querida Kamilla

Meu querido Eduardo

Minha querida Amanda

Dá-lhe Terceirão! Alunos do Colégio Militar de Santa Maria

Grande Auri Sudati - Presidente da Caposm

Grande Mosar Costa - Presidente do CILAM

Alunos do Colégio Militar de Santa Maria

A professora e escritora Haidê

Eu e o Maj Guinâncio

Eu e o escritor Candinho

Mais alunos!!! Grandes!

Essa é a escritora santiaguense Sandra Popoff

Colegas professoras e filhas

Mais alunos!!!

O escritor Auri Sudati e o escritor Otávio Ribeiro

Os queridos alunos do Terceirão do Colégio Militar de Santa Maria

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...