sábado, 30 de janeiro de 2010

Educação, cultura, experiência e felicidade.

Foto: meu pai no batismo "caseiro" de minha filha


- Escrito em homenagem a Acir José Pasini -


O meu pai sempre foi a minha fortaleza. Juntos – éramos imbatíveis e intocáveis – um pelo outro. O mundo poderia cair a nossa volta, nada nos atingiria.

A partir do dia 20 de abril de 2009, data de seu falecimento, passei a ver os meus filhos de forma diferente. Vou falar algo “excludente”, mas intencional: só sabe o que é ter filho, quem tem; e não basta tê-lo, deve-se amá-lo. Enfim, após o luto que passei(o), resolvi assumir cada vez mais o papel de “fortaleza” para os meus filhos Eduardo e Amanda. Estou com eles, para o que “der e vier”...

Falar de EDUCAÇÃO é muito difícil, pois cometemos muitos erros. O professor Reuven Feurstein afirmou que “Educação é o que fica, quando todo o resto for esquecido.” Concordo com ele. Julgo, principalmente, que ser educado é saber respeitar os limites, as crenças e os valores alheios (honestidade é um exemplo de valor). É saber escolher o que se quer ler, falar, ouvir e sentir. Sim! Ser educado, além de tudo, é assumir o domínio de suas escolhas e tentar (ao máximo) não interferir ofensivamente nas decisões alheias.

A CULTURA é o reflexo dos costumes de um povo. Ela está associada ao ser humano, independentemente de qualquer grau de estudo. É acumulada pelos hábitos (bons ou ruins) individuais e coletivos, que passam a fazer parte do senso comum, praticados pelos iguais. Exemplo: o combate dos gladiadores fazia parte da cultura romana.

EXPERIÊNCIA é uma coisa que se adquire com o tempo, obtendo conhecimentos, acertando e errando. VIDA é algo que temos em qualquer idade ou momento.

Às vezes.

Eu posso dizer que tenho FELICIDADE e ela reside, principalmente, no sorriso de meus filhos. Eles são a minha fortaleza e o meu refúgio. A paz que eu gosto de ter, mesmo que seja em silêncio, num companheirismo mudo. Eles são o prolongamento de meus pais e os pais de meus futuros filhos (netos).

Todo o resto é poeira. Pó, apenas pó.

Basta bater levemente com a mão, que some do nosso casaco.

Um comentário:

  1. Lindo teu texto Giovani...profundo e verdadeiro. Gostei muito das frases finais. Um grande abraço pra ti e para a família! Fiquem com Deus!

    ResponderExcluir

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...