terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Artigo do Expresso Ilustrado - 15 Jan 10 - Cavalo velho e a galinha nova



Andando pela Rua dos Poetas, tive a felicidade de ouvir um ditado gauchesco. Um senhor de idade, de mãos dadas com a esposa, falou a seguinte frase: “Cavalo velho ainda se assusta com galinha nova!”. Sem ouvir a sua explicação sobre o moral da história, tive a ousadia de fazer a minha dedução. “Uma pessoa experiente ainda se assusta com as peripécias da juventude”. Os jovens possuem a força do agir; a atuação impulsiva e o posterior pensamento. Algumas vezes assustam pelo temperamento. Já os idosos carregam a sabedoria da vida; a bagagem de uma existência; a serenidade da reflexão e os conselhos sensatos. O cavalo velho caminha tranquilo, enquanto a galinha nova dá vários pulos e sustos! A diferença incrível é que nós humanos transitamos entre as duas formas sem perceber. Se bem que todos nós conhecemos “alazões idosos”, que desmentem qualquer indicativo de idade. Julgo que os anos deveriam ser medidos pelo olhar. Isso mesmo, os olhos é que teriam que marcar a velhice ou a juventude. Existe um ditado popular que define que “nada detém a inexorável marcha do tempo”. Contudo, nada segura a força inexorável de olhos sonhadores. A paixão criadora é que movimenta o mundo e alavanca os sonhos. Aquela magia que deixa o sorriso límpido, lindo e jovem. O entusiasmo que, independentemente da idade, nos transformam em “cavalos novos que assustam galinhas velhas”. Você sabe o que eu quero dizer?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...