quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Artigo do Expresso Ilustrado - 31 Dez 09 - Feliz Sorriso Novo!


Li o texto “Feliz Olhar Novo”, do Carlos Drummond. As belas palavras fizeram com que eu mudasse o rumo deste artigo, onde pretendia falar sobre honestidade. Mas esta época nos remete a um passeio por nossa própria vida. Numa retrospectiva, repensamos o 2009. Neste ano que passou, fizemos novos amigos, brigamos com alguns, choramos as perdas irreparáveis, dançamos algumas músicas e ficamos leves ao sentir cheiros e gostos! Fazer o quê? A vida é assim e nunca será igual, nem mesmo quando reprisarmos aquele fantástico filme de amor. O tempo nos prega essa peça: o segundo seguinte sempre será diferente do anterior, apesar de parecido. Dentro de nossos olhos, brilhantes ou não, as modificações surgem velozes. A fantástica magia de ser único e diferente. Qual o significado da vida? As flores se fecham e se abrem, o sol desce e sobe, a chuva vai e vem. A família se abraça, as viagens são feitas, os carinhos parecem marcar o eterno instante! Caro leitor, existem “coisas do tempo” e “coisas do agora”. Nas primeiras, somente o cheiro familiar, o coração e o amor conseguem se enquadrar. As outras não significarão nada. Nesta época, quando o 2010 cresce ante nossos corpos, com os seus dias enormes e pequenos, devemos ficar muito felizes: os abraços, as tristezas, as alegrias, os encontros, os desencontros, os ares, os olhares e os sorrisos – todos esses – serão esplendidamente novos! O sentido da vida é aproveitar cada uma das emoções. Feliz sorriso novo!

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Serenidade

Desenho retirado da internet


Uma voz serena acalma
a alma...
Independe a idade,
quando a sonoridade
toca o coração.
===
Ontem, falei com uma mulher idosa
-caridosa-
que com palavras suaves
tocou minha solidão,
enviando-a para a órbita de marte...
===
No momento em que os lábios enrugados
indicavam o melhor caminho para a vida,
numa dança metódica,
esplêndida,
da sabedoria da senilidade,
eu pensava:
será a idade?
===
Não...
Acho que a resposta é a serenidade.
Serenidade presente em qualquer idade,
da vida de quem realmente é feliz...

sábado, 26 de dezembro de 2009

Artigo do Expresso Ilustrado - Sobre Professores e Sonhadores




Época de Natal. Momento de se falar em Jesus, esperança e futuro. Período de trocas, doações e carinho. Tudo isso me faz pensar em professor. Portanto, vou escrever sobre os incansáveis educadores, aqueles com um ideal belo (e eterno) no coração: deixar um pouco de si, de sua alma, transplantado na personalidade de seus alunos. Há duas semanas, por exemplo, observei uma professora costurando sacos vermelhos, feitos de tecido barato. Perguntei a finalidade e ela respondeu: “- Estou montando saquinhos de natal dos meus alunos. Dentro irei colocar balas e lembrancinhas...” O que mais me surpreendeu é que ela estava tirando dinheiro do próprio bolso, para confeccionar os presentinhos! Quantos educadores fazem o mesmo? Este é o verdadeiro espírito de natal. A doação, mesmo quando não se tem, num trabalho silente, em busca do “brilho ofuscante” nos olhos dos alunos. As Ana(s), Agnissa(s), Lígia(s), Mário(s) e tantos outros. Os guerreiros do conhecimento. Uma profissão de fé, quase um sacerdócio. Caro leitor, eu sei que as aulas já acabaram. Mas, se puder (mesmo que na rua) faça um elogio ao dono do ofício mais importante do mundo: o professor. Se tiver a oportunidade, retribua com um abraço carinhoso. Saiba que, na maioria, esses mestres não passam de admiráveis humanos sonhadores... Seja um Papai-Noel na vida deles. Afinal, não seríamos nada, sem um bom professor. Boas festas para todos nós!

Desculpas aos leitores

Peço desculpa para os leitores, por não ter postado nada nos últimos dias.
===
São dois motivos da ausência:
O primeiro é que estou revisando um livro que irei lançar em janeiro de 2010.
O segundo é saúde - tive uma crise de hérnia de disco e fui obrigado a evitar cadeiras. Escrevia somente no Lap Top, que não tem internet.
===
Agora vou tentar voltar à ativa...abraços

domingo, 20 de dezembro de 2009

Expresso-Vila Maria campeão!

O Expresso-Vila Maria, time do qual sou técnico, foi campeão da Segunda divisão do campeonato municipal de Santiago.
Em dois jogos finais:

Expresso Vila Maria
5 X 4 São Jorge

Expresso Vila Maria 0 X 1 São Jorge.


A decisão foi para os pênaltis e o Vila Maria foi campeão por 4 a 2. Estamos na primeirona em 2010!!!


sábado, 19 de dezembro de 2009

Artigo do Jornal Expresso - Uma nova caminhada - 18 Dez 09


Em 1989, quando eu tinha 13 anos, saí de Santiago rumo ao Colégio Militar de Porto Alegre, chorando por deixar a terra natal (do Boqueirão) e os amigos da Escola Apolinário. Lembro-me, claramente, do ônibus saindo da rodoviária, com destino à capital do Estado.
De lá para cá 20 anos se passaram. Muitas realizações pessoais e profissionais. Grandes felicidades e algumas tristezas. A maturidade veio chegando, a roda da vida continuou girando, girando e girando...
No ano de 1999, por exemplo, época que retornei da Academia Militar das Agulhas Negras, conheci o Jornal Expresso Ilustrado, quando saí numa foto, na coluna social, junto de uma amiga (que se tornou esposa). Passei, então, a acompanhar as informações, opiniões e fatos que viraram a marca de nossa existência local.
Por coincidência, este 2009 foi repleto de satisfações. Eu poderia ressaltar inúmeras, mas destacarei apenas a mais recente. Fiquei extremamente feliz ao ser convidado para ser um dos colunistas deste periódico. O Expresso faz parte da história da região e nós, comunidade em geral, já fazemos parte dele.
Agora, enfim, sinto-me completo como escritor santiaguense. O maior sonho de alguém que ama escrever é a possibilidade de ter contato com o leitor. Essa coluna propiciará isso. À direção, o meu “muito obrigado!”. Finalmente, já que falamos em “9” - que em 2019, 29, 39 (...) possamos comemorar a saúde, a paz e o sucesso!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Equipe do Expresso...

Caros leitores, a partir desta sexta, 18 de dezembro de 2009,
passarei a ser um dos colunistas do Jornal Expresso Ilustrado.
===
Fiquei muito feliz com o convite.
Espero que possam ler e comentar sobre os artigos.
===
Ao Expresso, muito obrigado pela confiança!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

A loucura sensata


Sou louco?
Somos loucos?
Não sei.
===
O delírio coletivo passa despercebido e não existe.
A insanidade repetida por inúmeros loucos torna-se uma normalidade...
===
Por qual motivo brigamos tanto?
As discussões não levam a nada.
A covardia também não.
Raul Seixas já dizia: "As pedras que choram sozinhas, no mesmo lugar..."
===
Pedras. Inertes. Duras. Frias.
Entretanto, choram sozinhas, no mesmo lugar.
Um tributo a vagarosa covardia do costume...
===
Nada mais lindo que a paixão.
Aquela sensação inicial, de páginas em branco, sem o rancor do dia-a-dia.
O olhar primoroso e as reações animalescas. Ou o puro espírito conquistador?
Não sei.
Estou vagando pela "ebulição de idéias"...
===
Julgo-me um eterno apaixonado.
Sinto paixão por tudo o que faço e o que penso em fazer...
O trinômio:
Idéia - Ação - Reação.
Tenho amor à vida e aos segundos do tempo.
===
Dormir é coisa para louco.
Parece loucura?
Eu sei.
Só que dormir acaba com o tempo criativo das horas noturnas
da madrugada silenciosa, fria e cooperativa.
Ela, quieta, observa os sons de nossos dedos, de nossa alma
e sorri
na penumbra silenciosa da solidão acompanhada...
Isso é ser louco?
Então prefiro um manicômio. Lá tem letras???
===
É que o normal,
a loucura sensata
é ficar falando mal do vizinho
e assistindo a novela da TV.
===
Não cuido da minha própria saúde?
Mas que saúde?
===
Saudável é ser feliz.
O resto são ossos, carne e pó.

Ponto final.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

O 17º Cafezinho Poético da Casa foi um sucesso!


O 17º Cafezinho Poético da Casa do Poeta de Santiago foi um sucesso!

Ficamos felizes com a presença de escritores e leitores de Santiago.
Quem estava lá pode observar que a oportunidade de aprendizagem é incrível!

Os cafezinhos poéticos acontecem no Centro Cultural de Santiago, quinzenalmente, aos sábados e se conduz de forma descontraída.

A atividade é aberta ao público. Participe!
Avisamos neste blog e no site: http://www.casadopoetadesantiago.com.br/

sábado, 12 de dezembro de 2009

A vida com o amigo Nelson Abreu...

Falar sobre o Nelson Abreu é algo muito fácil e difícil (ao mesmo tempo).
Difícil por que ele é um amigo que nos acompanha (eu e minha família) desde 1998.
Numa situação de saúde como essa, fica impossível falar de um grande amigo sem engasgar.
===
Também fica fácil, pois são tantas coisas boas para falar.
Na foto, por exemplo, ele está recebendo um certificado da Casa do Poeta de Santiago, por incentivo à cultura, por ter criado o projeto de lei que criou o epíteto "Terra dos Poetas" para o nosso município. Era o dia 13 de dezembro de 2008, a exatamente um ano, a fundação da Casa do Poeta...
===
Quarta-feira passada, eu e minha esposa fizemos questão de ir ao Hospital de Caridade de Santa Maria para visitá-lo. O aperto na sua mão e os olhos-nos-olhos me deixaram muito emocionado. O Nelson sempre foi expansivo e carinhoso. Eram 12h30 minutos de quarta-feira, algumas horas antes da primeira cirurgia, a de drenagem.
===
Sabemos que a situação é difícil. Torcemos e rezamos por ele. A sua força irá romper as barreiras do possível e do impossível.
===
Em momentos como este o melhor é ficar quieto.
Estamos sofrendo juntos há quase uma semana. Só hoje consegui falar sobre isso.
===
O que resta dizer é que o valor de uma pessoa é medida pelos seus frutos.
Do amigo Nelson são muitos...

Um convite especial - Não tinha como recusar...

Esta semana eu recebi um convite especial.
Era um desejo que eu tinha, desde que retornei para Santiago, no ano de 2006.
Um grande amigo intermediou o convite.
===
Ainda não vou declará-lo publicamente. Contudo, posso adiantar que é algo que me fez (e fará) muito feliz. Tudo relacionado com as letras...
===
Sexta-feira que vem, dia 18 de dezembro, acho que expresso o que penso e digo tudo para vocês...
===
Até lá...

Palavras sábias do Márcio Brasil...


Hoje, no 17º Cafezinho Poético, que ocorreu no Centro Cultural de Santiago, o Márcio Brasil disse uma frase, mais ou menos assim:
"Não existe velho ou novo - existem pessoas vivas ou mortas. A idade é questão de espírito."
Sábias palavras.
===
A idade deve ser medida pelos olhos. Isso mesmo, o olhar de uma pessoa define a sua velhice ou juventude. Existem tantos idealistas de 70 anos (um segundo para um suspiro!). Tantos jovens de coração, como foi o saudoso Carlos Drumond de Andrade ou o suave Mário Quintana...
===
Em contrapartida, infelizmente, também existem "velhos" de caráter e de "olhos negros". Eles tentam esconder o que é belo da vida (arte, amor, natureza...) em prol do que é passageiro (dinheiro, posse, matéria...).
===
Sou a favor do seguinte pensamento - todos podem mudar. Todos podem melhorar. Causamos maldades e agimos com bondade. O meio interfere no indivíduo que também influencia o meio...
===
Sábias as palavras do Márcio Brasil. A sensação que tive - sou novo, tenho 34 anos - mas a sensação que eu tive era de estar beirando os 18...
===
"Alma jovem em corpo velho? Alma velha em corpo novo?"
Qual seria a nossa opção?
===
"Nada detém a marcha inexorável do tempo..."
O tempo é impiedoso.
Contudo - Nada detém a força inexorável do olhar jovem e apaixonado.
A paixão (e os sonhos) é que movimenta o mundo. Não somente a paixão pelo sexo oposto, mas aquele sentimento fervoroso que alavanca tudo que desejamos realizar. Aquela magia que deixa os olhos lindos, limpos e jovens...

A Casa do Poeta de Santiago sediará uma Delegacia do CILAM do COREDE


A casa do Poeta de Santiago, Casa Caio Fernando Abreu, sediará a mais nova Delegacia do Centro de Integração Latino-Americana (CILAM), para todos os municípios do COREDE.
===
O CILAM é uma ONG que busca a integração cultural da América Latina, tendo o objetivo de integrar os povos, por intermédio de congressos, fóruns, seminários (etc.) que propiciem o relacionamento entre os países.
===
O primeiro fruto dessa parceria é o I FÓRUM LATINO-AMERICANO DE LITERATURA CONTEMPORÂNEA / II ENCONTRO DE ESCRITORES DO MERCOSUL, que ocorrerá em Santiago, paralelamente a Copa Santiago, nos dias 22, 23 e 24 de janeiro de 2010. O tema do evento é "Propostas de integração e desenvolvimento da Literatura Latino-Americana".
===
Estamos felizes com o evento. Pretendemos "fechar" a rua da Cãmara dos Vereadores, com a inclusão de tendas culturais, venda de livros, teatro, lançamento de livros.
maiores informações:
http://www.casadopoetadesantiago.com.br/

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Colégio Militar de Santa Maria - sonho realizado


Na quarta-feira passada, 09 de dezembro de 2009, saiu a minha transferência por nomeação como instrutor no Colégio Militar de Santa Maria. Fiquei muito feliz! Vários foram os motivos, vou citar dois...
===
O primeiro motivo é que voltarei a trabalhar na área de educação, a qual gosto muito, pois ocuparei uma vaga na Seção Técnica de Ensino do CMSM.
===
Em segundo lugar, vou permanecer "grudado" com a minha amada terra natal, Santiago, onde pretendo vir na maioria dos finais-de-semana e nunca perder o contato.
===
O Colégio Militar é uma instituição do Exército Brasileiro voltada para a educação de jovens, no ensino fundamental e médio, sendo que os alunos ingressam nas escolas por intermédio de concurso.
===
Não poderia ter retorno melhor, na minha profissão, do que trabalhar no Colégio Militar de Santa Maria. Essa felicidade é o que importa - viver o agora...
===
Mais informações sobre o CMSM visite: www.cmsm.ensino.eb.br/

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Um vazio no coração - abraços ao meu pai


"A saudade é uma palavra triste" - dizia uma certa música gaúcha...
===
Hoje, retornei a revisar o livro em que escrevo sobre meu pai.
Relembrando as situações vividas, fiquei com saudade.
A futilidade da vida - dinheiro, carro, casa, objetos materiais,
tudo fica tão pequeno quando a perda é irreparável.
===
Somente quem passou por isso para entender o que sinto, neste momento.
Quem não passou, apenas imagina e a visualização não chega nem perto da dor.
Sei disso, pois assim imaginava quando o meu pai era vivo...
===
Quando um ente querido se vai, a base sólida fica balançada.
O meu pai faleceu no dia 20 de abril de 2009 e ainda estou desnorteado.
Não costumo dizer isso, mas um vazio se abriu no meu coração...
===
Parece estranho dizer isto?
Talvez.
O vazio que se formou é do futuro que não ocorrerá mais.
Dos instantes na churrasqueira, dos copos de vinho, dos perfumes que ele colocava para ir à missa. A mão na cabeça, o abraço na chegada e na saída.
O vazio no meu coração é o futuro que não ocorrerá mais,
conforme foi no passado.
===
Contradiz com o intenso calor humano e a infância intensa que ele me deu.
Isso completa o outro lado do coração, aquele que transborda com a felicidade plena.
===
Particularmente, acredito em Deus. Tenho fé e confio nele.
Apesar de ainda não entendê-lo.
===
Espero que Ele esteja cuidando do velho Acir José Pasini,
da mesma forma que o "Pai Pasini" cuidou de mim.
===
Do meu lado, após acabar este livro doído - mas feliz - espero que
os meus filhos gostem tanto de mim, quanto eu amei o velho pai.
===
O mundo gira, gira, gira...
e nada "detém a linda e implacável marcha inexorável do tempo".
===
Sejamos felizes...

domingo, 6 de dezembro de 2009

A viagem para Porto Alegre - 1989 - Passo 1

Foto Márcio Brasil

Em janeiro de 1989, quando eu tinha 13 anos, embarquei no ônibus da planalto, às 00h00min e sentei na poltrona "semi-macia". A viagem tinha o destino para Porto Alegre, onde eu passaria a estudar no Colégio Militar (CMPA).
===
Até hoje lembro, caro leitor, do momento que o veículo coletivo saía no trevo do Batista e, perto do distrito industrial (que na época quase não existia), tive a oportunidade de ver as luzes dos postes e das casas, à direita, que iluminavam a minha terra natal.
===
Naquele momento, não segurei as lágrimas, lembrando dos meus pais que haviam ficado na rodoviária santiaguense. Fiquei quieto, chorando baixinho e fiz a seguinte promessa (para mim mesmo): "Ainda volto pra Santiago..."
===
Apesar das lágrimas saírem quase em silêncio, um senhor de bastante idade, que tinha por volta de 80 anos, companheiro de poltrona, percebeu o meu sofrimento e disse:
- Não fique triste... Você está indo embora? O que houve?
Quando expliquei o caso, de que iria para o Colégio Militar de Porto Alegre, ele sorriu e continuou:
- Comigo aconteceu algo parecido. Só que fui forçado. Quando eu tinha 14 anos, eu tive a minha primeira experiência sexual. Uma vizinha de mais idade, acho que deveria ter uns vinte, foi comigo para um "capinzeiro" do lado da estrada e perto de casa. Quando nós estávamos no "bem-bom" a mãe dela nos pegou! Escutamos os passos dela, ficamos em silêncio, mas não adiantou! Aí, tu imagina... O meu pai me colocou no internato do colégio agrícola. Mas foi bom. Lá naquela escola aprendi muitas coisas e foi naquele ambiente que me tornei homem...
===
Aquela narrativa povoou minha mente de criança. Acho que a vontade de criar histórias aumentou com as aventuras do velhinho. Em resumo, não deixei que ele dormisse durante todo o trajeto. Num determinado momento, quando ele estava sonolento, cheguei a esbarrar no seu ombro, mentindo que era culpa da curva do asfalto. Obviamente ele percebeu. Sorriu e continuou a contar histórias fantásticas de sua vida passada...
===
Voltei a pensar em Santiago somente quando descia na "enorme" rodoviária de Porto Alegre. Era um mundo fantástico que se abria, descortinava o véu da inocência; e a cidade grande, dos prédios fantásticos e dos navios portuários, "engolia" o menino que havia viajado, quase seis horas, escutando os contos fantásticos de um idoso inominado...

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

O posto do oposto


A suavidade ganha novas formas ao voar.
===
Ao tirar os pés do chão
e colocar no solo fértil,
plantas do corpo,
sola da fé,
gramados, rosetas e a simples terra.
Um pacto para a eternidade...
===
A chuva aguçando os sentidos
a umidade reativando os cheiros
--mato molhado--
formigas andando e o pensamento voando.
===
Um olhar e um luar
reflexos da imensidão projetando a mansidão.
As pupilas infinitas
engolem
a pequena bola branca
que paira no céu negro
de suaves nuvens.
===
Amor aos segundos da vida.
Batimentos cardíacos conduzindo um cérebro,
ou um cérebro
movimentando músculos de uma válvula mecânica?
===
Será que nossas
calmas
alvas
almas
sonham em entender
a grandiosidade?
O posto
do oposto?
===
Mar de escuridão
com borbulhas de estrelas
e baleias de nuvens gigantescas.
===
O posto
do oposto
que existe
no nosso rosto
quando assistimos
assassinatos
no jornal
da televisão.
Devassidão.

O Passo da Guanxuma

O escritor Caio Fernando Abreu, santiaguense, algumas vezes não é reconhecido como um cidadão da Terra dos Poetas. O mundo não sabe disso!
===
Em 1997, na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, RJ, tive a oportunidade de ler a obra "O Ovo Apunhalado". Naquela época eu gostei da sua escrita rebelde, sensível e profunda.
Se eu imaginasse que o autor era santiaguense (minha terra natal), a leitura seria mais proveitosa e até fundamentalista (palavra forte, eu sei).
===
No lançamento da campanha publicitária da Casa do Poeta de Santiago, relativa ao I Fórum Latino-Americano de Literatura Contemporânea, que irá ocorrer nos dias 22, 23 e 24 de janeiro de 2010, aqui em Santiago, fiquei emocionado com a declamações do Márcio Brasil e do Froilam de Oliveira que fizeram as apresentações de duas crônicas do Caio, respectivamente, "Raiz no Pampa" e "Nos Poços".
===
Em frações de segundos minha mente estava no passado distante. Alheio ao público presente na Câmara dos Vereadores de Santiago, retornei ao ano de 1989.
Dentro do ônibus, num banco de passageiro, numa meia-noite qualquer, eu deixava Santiago rumo ao Colégio Militar de Porto Alegre. Fiquei longe, voltando apenas nas férias, até o ano de 1998, quando retornei Aspirante do Exército. As palavras bonitas são o transporte que precisamos para viajarmos no tempo.
===
A vida é assim. Geralmente damos um maior valor a alguma coisa que perdemos. Quando o meu pai estava vivo, por exemplo, não passei todo o tempo que deveria com ele. Hoje, daria quase tudo por mais dois minutos ao seu lado (fisicamente).
===
O "Passo da Guanxuma", para Caio Fernando Abreu, era a cidade de Santiago, epíteto carinhoso para a "Terra dos Poetas".
Segundo ele, somos o que tiramos de nossa raiz.
===
Acho (acho é diferente de julgo -- o primeiro é mais indeciso), acho que na atualidade estamos perdendo um pouco o saudosismo.
--Palavras rápidas são imprecisas e inacabadas--
Mas, é isso.
Acho que os computadores nos deixaram um pouco mais metódicos e insensíveis.
Não temos tempo de ter saudade...
===
Algumas vezes passamos anos sem aprender nada.
Parece ridículo, mas é verdade.
Nos perdemos dentro (vou imitar o Caio) de-um-dia-após-o-outro.
Até que surge uma simples palavra, de um mero alguém,
e modifica toda a sua estrutura de pensar.
Um abalo sísmico da personalidade.
Então, você se enxerga no fundo daquele poço (do caio)
e pensa que pode até mesmo ser o tal do poço...
===
O Passo da Guanxuma me ensinou muita coisa.
Aprendi que não basta sonhar e lutar pelo sonho,
precisa-se, sim, buscar outros sonhadores.
A questão não é, caro leitor, saber mais ou menos,
escrever melhor ou pior,
a questão gira em torno do poder das palavras e da persuasão.
A luta por ideais parecidos, por obtenção de metas parecidas.
A confluência de princípios e parcerias de caráter.
===
Não pense, caríssimo leitor, que estou triste, ou qualquer coisa parecida.
Estamos felizes com tudo o que está ocorrendo.
Buscamos a força nas raízes de Caio Fernando Abreu,
nos braços do Passo da Guanxuma,
nos rios dos lambaris saltitantes,
nos pampas e nas cercas do agronegócio.
===
A energia etérea de Santiago está mudando!
Tenho fé que você se junte a nós.
O coração dos leitores-escritores da Casa do Poeta de Santiago
buscam novos companheiros.
A nossa doutrina é a abertura dos portões mágicos
da literatura, para todos que gostem de palavras.
===
A eterna dança das palavras.
===
Conheça o "Passo da Guanxuma" - "Terra dos Poetas".
Um local onde o tempo corre um pouco menos.
Ele pára e aprecia o pampa, dos limites da cidade...

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

I Fórum Latino-Americano de Literatura / II Encontro de Escritores do MERCOSUL

I FÓRUM LATINO AMERICANO DE LITERATURA / II ENCONTRO DE ESCRITORES DO MERCOSUL

SANTIAGO, "TERRA DOS POETAS", DIAS 22, 23 E 24 DE JANEIRO DE 2010

LOCAL: CÂMARA DOS VEREADORES DE SANTIAGO

CERTIFICADO: 25 (vinte e cinco) horas - assinado pelo CILAM e pela Casa do Poeta de Santiago

INSCREVA-SE: Deposite R$ 20,00 (vinte reais) na conta-corrente da Casa do Poeta, listada abaixo, e envie o seu NOME COMPLETO, para o e-mail: secretaria@casadopoetadesantiago.com.br informando a data e a hora do depósito (é importante guardar o recibo!). Sua inscrição estará confirmada quando você receber o e-mail da Casa confirmando a sua inscrição.

BANCO DO BRASIL (001) -Ag 0353-0 - Conta-corrente: 25802-4 (Casa do Poeta de Brasileiro de Santiago)

Para informações sobre a cidade acesse http://www.santiago.rs.gov.br/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...