terça-feira, 27 de outubro de 2009

Texto do amigo Castiél

O amigo José Augusto Vicente Castiél (foto ao lado), colega de trabalho da Artilharia, solicitou-me que lançasse o seu texto no meu blog.
===
Cumpro tal solicitação com imenso prazer, pois este blog busca lançar assuntos de cultura e educação, além de temas que buscam fazer o leitor "pensar" sobre a vida.
===
É com satisfação que mostramos os trabalhos de novos escritores, ou de quem confecciona textos e, antes, deixava guardado.

As palavras devem ser feitas e lançadas para o mundo!
===
Aproveito a oportunidade para dizer aos amigos que desejarem apresentar o seu trabalho, que o blog está à disposição. Basta enviar o texto e foto. Grande abraço!
Vamos ao texto do capitão Castiél...

Entre cinzas e nuvens - José Augusto Vicente Castiél

Preciso descobrir qual a distância entre cinzas e nuvens...
E quanto mais anseio saber, menos sei, julgo eu,
Em meus momentos de solidão elas estão tão próximas,
De conseguirmos contar os sobrevôos nas trevas...
(que triste e duradoura sobriedade)
E logo em seguida...
Mergulhar eufórico nas águas da esperança, e de repente...
Quando o fôlego nos chama à tona, vemos o sol (a direta, reta e ofuscante realidade).

E tão distante pode ser também...

Como os milhares de anos luz que me separam
Daquela brilhante e majestosa estrela que agora contemplo...
Será que algum dia chegarei lá,
E lá no Éden possa permanecer por alguns...
Intensos e revigorosos momentos de ... ... luz.

Que inconstância é esta oh Senhor,
Digas-me o caminho para chegar às nuvens,
Tira-me destas cinzas que me sufocam e indesejavelmente me acaloram,
Que ciência ou consciência preciso...
Para ter a liberdade de ir e vir...

Não me olhes assim, toque-me e veja de que sou feito
Dê-me, então, a coragem e a confiança para nunca,
Chegar ao fundo e por lá permanecer,
Sopre esta névoa que nos separa, abra-me um caminho...
Tenho certeza que, apesar de tudo, e de eu ter desistido,
És incansável e batalhador, e enquanto houver ...
Vida,
Não desistirás de mim.

Não me deixe somente nas nuvens, pois passageiras elas são...
Mas também não me deixes nas decantadas e eternas cinzas,
Austero guia eu seja para saber os caminhos
Entre as cinzas e as nuvens

Por enquanto...
Conduza-me como sempre nesta era o tem feito.

5 comentários:

  1. Querido Giovani!
    Foi um prazer ter recebido sua visita a um de nossos blogs:"Terceira Revelação?", quando puder visite os outros blogs que administramos: "Procurando os perdidos" e "IBRAgua da Vida" e não deixe de comentar.
    Que o Senhor te abençoe hoje e sempre dando sabedoria e entendimento em todas as coisas.
    Antonio Carlos
    www.procurandoosperdidos.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei ,parabéns pela sensibilidade ,é um texto que nos faz pensar.

    ResponderExcluir
  3. Olá e obrigado pela sua visita no meu blog! Me desculpe, mas eu não falo Português, porque eu estou usando um tradutor.
    Aqui estão as 6:30 pm e logo para ser o jantar. Boa noite!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Antes de mais obrigado pela visita e pelas palavras.
    O seu blogue faz sentido,tem muito a ver comigo e com o que gosto.
    Vou passar a visitar-lo

    Um abraço

    O LOBO

    ResponderExcluir
  5. Olá Giovani! Belo trabalho do teu amigo, bastante consistente e bem coordenado.

    Ótima escolha. Parabéns!

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...