sábado, 24 de outubro de 2009

A saudade não é coisa de Deus

Foto tirada da internet

Em homenagem ao Acir Pasini (pai), ao seu Dirceu e à minha esposa Karla

Ontem, numa conversa dentro do carro,
a minha esposa Karla lançou a seguinte frase:
"A saudade não é coisa de Deus..."
===
Ela estava falando da imensa falta que sentia
de seu avô, Dirceu Amarante, que falecera no final do ano passado.
Em novembro completará um ano de seu óbito.
===
Naturalmente, uma frase magoada como essa,
somente parte de alguém que já perdeu um ente querido.
A dor da perda é quase insuportável.
Senti isso no dia 20 de abril de 2009,
data em que perdi o meu pai.
fato tão marcante que está sendo tema de meu próximo livro.
===
Vou apresentar um conceito "sentido"
- não somente pensado -
Julgo que existem vários tipos de saudade.
===
1. Somos saudosos dos momentos felizes,
das recordações (revividas) prazerosas,
das pessoas que perdemos sem perder...
Estou falando dos amigos que ficaram pela estrada,
aqueles que não falamos e sabemos mais...
===
2. Somos nostálgicos em relação
às idades que já não temos mais:
os dez, os quinze, os vinte, os trinta...
Temos lágrimas nos olhos, quando lembramos
das brincadeiras de criança.
Um sorriso surge nos lábios,
quando a imagem das arminhas de brinquedo retorna à mente...
===
3. Somos incompletos quando nos lembramos do ente querido,
aquele que se foi para o desconhecido.
Uma dor que invade o coração (pela mente) e
parece arrancar um pouco de nossa alma.
===
Um assunto triste, pesado, eu sei disso.
Entretanto a morte faz parte do tema da vida.
Esse tipo de saudade, da qual a Karla falava,
também acho que não é coisa de Deus.
===
A saudade doída é coisa do mundo.
Transição de fases inexplicáveis
- temporárias -
coisas da carne,
da realidade diária de uma terra materialista
e finita.
A saudade de um pai (perdido?) é a dor de um tudo!
A separação do próprio sangue.
Portanto, voltamos para a carne e ossos - matéria.
===
Na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende-RJ,
os cadetes tinham um ditado:
"Nada detém a marcha inexorável do tempo."
Uma frase sábia e imperativa.
===
Quando a dor bater forte na alma
e ocorrer aquela saudade insustentável
- que esvazia certas crenças -
saiba o seguinte:
"Nada detém a marcha inexorável do tempo."
Para nós todos...
===
Enfim, quero dizer que
"nós não vemos o mundo como ele é,
nós vemos o mundo como nós somos!"
O mesmo acho que ocorre com o pós-vida.
===
Se for assim,
daqui há algum tempo estarei
tomando um copo de vinho tinto,
vendo o meu velho pai sorrindo,
com suas bochechas vermelhas.
Do lado dele estará o "Seu Dirceu"
com seus pequenos copos de cachaça...
Então, naquele momento, Deus será a situação.
===
Aí as gargalhadas serão ouvidas por todo o infinito.
Estaremos rindo daquele pouco tempo
de "saudade doída"
que todos nós tivemos na vida...
===
Então a Karla irá contar sobre a conversa de dentro do carro,
num certo dia de outubro.

4 comentários:

  1. Que reflexão maravilhosa Giovani!
    Parabéns!

    Obrigado pela visita no 6vqcoisa,
    também já estou a te seguir.

    Voltarei!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. nós vemos o mundo como nós somos
    Estoy de acuerdo. No vemos el mundo como el mundo es, sino como somos nosotros.

    Me alegro de recibir su amable visita, amigo Giovani, y de que me siga en Drácula, donde he puesto un link a su blog. Le correspondo en el seguimiento y mis felicitaciones también por su blog.

    Un saludo.
    Omaha Beach Boy, alias Voivoda Vlad.

    ResponderExcluir
  3. Olá Giovani, obrigado pela visita ao meu blo e pelo comentário deixado.
    Para mim, saudade é uma forma de estar perto de quem está longe.
    Uma ótima semana para você
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  4. Gracias por el comentario que me has dejado en el blog Chupitos, yo no entiendo tu idioma, tu sabes español?
    Yo tengo otro blog en
    http://mery-garabote.blogspot.com , se llama Mery-mi rincon para compartir, escribo poemas, relatos y reflexiones, me gusta escribir de todo un poco, un saludo y muchas gracias.

    ResponderExcluir

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...