quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Artigo para o Jornal Pampa Regional

Caros leitores, está postado a seguir o artigo que escrevi para a 3ª edição do Jornal Pampa Regional que já circula na região a partir desta quinta-feira (24 de setembro). Um novo tempo para a cultura

Surge um novo tempo para a cultura santiaguense.
A população de nosso município foi agraciada, num passado recente, por iniciativas homéricas de pessoas como Nelson Abreu (Lei Municipal “A terra dos Poetas”) e a professora Rosane Vontobel (Projeto Santiago do Boqueirão: seus poetas quem são?).
Essas iniciativas, fatos que irão ficar na história da comunidade, devem ser enaltecidas por dois simples motivos: o primeiro se acerca do desenvolvimento cultural e o outro engloba o arrefecimento de uma imagem negativa, não condizente com Santiago.
A universalização do acesso à literatura, não somente ao jornalismo, enaltece a (auto)imagem de nossa sociedade. Antes do projeto supracitado, por exemplo, eu gostava das obras de Caio Fernando Abreu. Já havia lido “O Ovo Apunhalado”, em Resende, RJ, no ano de 1997. Agora, pasme o leitor, eu (um santiaguense) não sabia, até 2006, que o Caio era um conterrâneo. Méritos para pessoas apaixonadas pela literatura (vou citar o Professor Noé Machado), com bandeiras visionárias, que carregam vários ideais no coração e pouca verba governamental.
Há alguns anos – e não faz muito – a nossa terra era conhecida (e reconhecida) por uma rima indesejada e inverídica, a qual não nos cabe citar. Em conversa com a professora Rosane, ela me disse que uma das metas do projeto era acabar com os complementos pejorativos. Hoje, observo que o intento está sendo alcançado e os jovens já não repetem a maledicência dos mais velhos.
Dentro de pouco tempo ocorrerá o lançamento da “Casa do Conhecimento”, na antiga Estação Ferroviária, local que foi palco de minhas diversões de criança. Espero, do fundo do coração, que esta seja uma atitude tão idealista quanto política. Afinal, esta não vive sem aquela, ou melhor, não deveria viver.
Enfim, um novo tempo nasce para a cultura santiaguense. Para encerrar, cabe lembrar, como dizia Santo Agostinho, que o futuro só existirá quando for o presente. Portanto, a hora de crescer é agora. Qual a ajuda que podemos dar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...