terça-feira, 21 de julho de 2009

Eu ouvi um caso de pedofilia em Santiago!


Ontem (segunda-feira, 20 de julho de 2009) fui ao supermercado Languiru, perto do Hospital de Caridade, em Santiago. Chegando lá, eu tinha de comprar, entre outras coisas, uma lata de seleta de legumes. Quando cheguei ao setor dos enlatados, vi um homem de uns sessenta anos, cabelos negros, que estava conversando com outro, um pouco mais novo, cabelos e sobrancelhas pendendo para a cor ruiva. Pareciam ser grandes amigos.
De início, ao procurar o que queria, no meio daquele monte de latas, não prestei atenção na conversa. Entretanto, a voz aguda do homem mais velho fez com que eu prestasse atenção na história:
- Pois é! É verdade! A Ernestina (troquei o nome) está baixada em casa, veio aqui no hospital e o médico mandou que ela ficasse em casa se tratando. Tá mal!
- Mas, bah! - Exclamou o mais novo. - É a gripe suína?
O homem de de mais idade mexe a cabeça negativamente.
- Não, não. É uma doença que inchou o pé dela. Tá com pé escuro e grande. Não lembro bem o nome da doença...
O mais novo enrugou a testa. Coçou o cabelo com o dedo, tentando adivinhar o nome da enfermidade. Queria socorrer o amigo. Só que antes dele falar qualquer coisa, o mais velho exclamou:
- Ah! Acho que lembrei. Parece que a doença é a tal da pedofilia!
Um segundo se passou em silêncio. Olhei para trás, para encarar os interlocutores diretamente. Achei que era uma brincadeira. Contudo, o homem que havia diagnosticado a doença de pé como pedofilia estava sério, olhando para o outro.
O mais jovem pareceu ter se dado conta de que aquela palavra estava errada. Com certeza percebeu o equívoco, mas não quis ser indiscreto. Ele disse:
- Tem certeza disso? Eu acho que deve ser outra coisa...
O outro não se apertou:
- Ah! Pode até não ser isso, mas é bem parecido e o pé dela está uma bola! Horrível!
Saí de perto dos dois e fui em direção ao açougue, tendo inserido em meu currículo de cidadão santiaguense a experiência de ser testemunha (auditiva) de um caso de pedofilia em nosso município!
===
Queria eternizar, neste simples conto, o momento engraçado que passei ao lado de um companheiro de nossa amada terra natal.
Na verdade, a Língua Portuguesa é tão difícil, com palavras tão parecidas (polissemia, homonímia, Paronímia, sinonímia etc) que muitas vezes causa confusão para quem lê ou fala. Erro natural e até comum, que todos nós cometemos. Entretanto, não deixa de ser engraçado...
===
PS: tomara que a senhora que está doente melhore de sua pedofilia!
Até a próxima!

4 comentários:

  1. Muito engraçado!

    Dizem que picada de abelha é bom para pedofilia!

    rsrsrs
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Como as pequenas coisas e acontecimentos diários nos chamam a atenção!
    Também desejo melhoras para a senhora que está com pedofilia... hehehe
    Parabéns, abraços!

    ResponderExcluir
  3. A pedofilia é crime!
    Essa senhora cometeu o crime com os pés!
    Barbaridade!

    ResponderExcluir
  4. Meus parabéns eu gostei muito de seu blog nunca tinha lido um texto bem escrito, engraçado e muito divertido parabéns!!!
    Fernando Silveira de Oliveira

    ResponderExcluir

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...