quinta-feira, 7 de maio de 2009

A inveja e a condução dos próprios pensamentos


Um leitor ANÔNIMO fez um comentário “pesado” em relação ao texto Ego, Egocentristo ou “Regracentrismo” que eu publiquei há alguns dias. Quem quiser olhar, basta rolar os comentários da referida mensagem.
Na verdade, julgo que o "ANÔNIMO" é uma mulher. Dedução feita, vou me permitir tratá-lo como uma leitora. Vamos, portanto, aos apartes:
1. Cara leitora, quando for propor um texto, por favor identifique-se. Tenha certeza que será tratada com a maior educação e isso demonstrará que tens fé nos seus propósitos.
2. Você escreve que a inveja devia ser afastada dos ditos literatos da sociedade e, posteriormente, cita Freud que afirmou que "rejeitamos no outro aquilo que odiamos em nós mesmos". Pelo que eu entendi você nos chamou de invejosos, qualidade negativa que você mais odeia em si mesmo?
3. Ao contrário do que dizes, sou um leitor assíduo dos textos do companheiro que descrevi, não tenho inveja e sim admiração;
e tive a coragem moral de falar para ele o que eu discordava. Não me mantive no anonimato. Agradeço-o, principalmente a ajuda que me deu no passado e sempre que posso, em reuniões culturais, defendo o seu trabalho.
4. Cara colega, disseste em seu texto que o pensador "faz crítica de ideias e o faz muito bem, pois tem cacife para isto. Coisa que os dois vão ter de lutar muito para conquistar". Por favor, vamos refletir:
- peço que releia o meu texto;
- chamei a pessoa de filósofo e, como já afirmei, sou leitor dos textos que ele escreve;
- deixei claro que respeitava o trabalho dele; e
- o que escrevi não são críticas a idéias (ideias)?
5. Portanto, concordo com você na proporção de que a condução dos próprios pensamentos vai sendo construída através do tempo, com muita leitura, discussões construtivas, escrita errônea, vontade de aprender, reflexões, entre tantos outros aspectos. Realmente acho que tenho muito que conquistar, nisso você tem razão. Estou tentando pensar, com minhas próprias convicções...
6. Talvez eu tenha errado, naquele texto, com a utilização da palavra "arrogância" (pejorativa por si só), pois quando eu a escrevi não estava pensando exatamente naquele companheiro. O objetivo não era identificá-lo ou ofendê-lo, mas sim comentar sobre o egocentrismo. Isso eu falei pessoalmente para ele e acho que, realmente, o indivíduo é um "crítico" e como todos que trababalham com isso, algumas vezes excedem em sua criticidade.
7. O objetivo de meu blog não é para discussões ofensivas, mas para debates de pensamentos e de conhecimentos, onde a cada dia, aprendo com os depoimentos e contradições. Portanto, leitora ANÔNIMA, pode se manifestar, pois quando escrevo algo, terei que ler a resposta. Confesso que vou tentar ler e não lhe responder. Talvez (se eu conseguir), após ler a sua mensagem, até dê o assunto por encerrado.
Vamos ao próximo round...

2 comentários:

  1. Ana - Jaguari, RS7 de maio de 2009 15:54

    Li os dois artigos e os comentários.

    Não sei de quem vocês se referem, mas acho a conduta do egoísmo algo normal na atualidade, principalmente por causa da net.

    Acho que a pessoa anônima devia se identificar.

    ResponderExcluir
  2. Discordo de você.
    Acho qu colocar mensagem como anônimo
    é aceitável.

    Existe coisas que não queremos aparecer.
    É opçào de quem escreve

    ResponderExcluir

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...