domingo, 24 de maio de 2009

Apresentação do Livro "Cuidando de quem Educa" de Cida Azzolin - 22 de maio de 2009 - Centro Cultural de Santiago

Na foto: minha esposa Karla (e), Cida Azzolin (c) e eu (d)

Na sexta-feira passada, dia 22 de maio de 2009, tive a grata satisfação de realizar a apresentação do livro da professora Cida Azzolin, intitulado "Cuidando de quem Educa". A obra, de excelente qualidade, consegui ler em apenas um dia - e sem pausas! Recomendo não só para professores, mas para todos os profissionais!
Abaixo o texto que li durante a cerimônia...
===
A sociedade contemporânea, mundo em que vivemos, sofreu e cada vez mais sofre inúmeras transformações. Nas duas últimas décadas, por exemplo, parece-nos que o modo de vida tornou-se mais acelerado, consequência de inventos como o computador, a internet e o celular. Os avanços foram tantos, que houve um estreitamento de relacionamentos virtuais: chat, MSN, Orkut. Inovações interessantes, já adaptadas ao perfil de jovens e até mesmo de adultos.
Em contrapartida, sentimos um afastamento natural do relacionamento interpessoal. Os entretenimentos são tantos que, dentro de nossas casas criamos “ilhas” de lazer. Novamente, a televisão na sala, o computador no quarto, o celular na palma da mão. Na atualidade, os consultores espirituais, psicólogos virtuais, se apresentam em formas de letras em telas de cristal líquido, de uma simples máquina.
No mundo pós-moderno, de uma forma geral, modificou-se também, a parceria escola e família.
De um lado, A ESCOLA, que a cada ano passa a receber, da sociedade, uma maior responsabilidade educativa. Para atender a expectativa da família, o estabelecimento de ensino se torna mais firme com as suas metas e objetivos, cobrando resultados positivos no desencadear do plano de curso, dentro de um tempo determinado e com a qualidade necessária à melhor formação do educando.
De outro lado, A FAMÍLIA, grande depositária de esperança nas capacidades educacionais e de estruturação de caráter, fornecidas pela escola. Os pais, boa parte das pessoas aqui presentes, com a sua preocupação natural e necessária, interagindo e contribuindo diariamente nas atividades executadas pelo estabelecimento de ensino. A força do amor, presente e atuante.
Entrelaçada entre e a Escola e a Família está a PROFESSORA. Uma “construtora de cidadãos”, trabalhadora de uma fábrica que não produz máquinas, mas edifica sonhos. Uma educadora que transporta, em seus ombros, a responsabilidade de ser uma parte ESCOLA e outra FAMÍLIA. Um ser humano que tem em suas mãos os cuidados da saúde dos próprios filhos, as contas, a administração ferrenha do lar e, ao mesmo tempo, guarda sob os seus lábios a infinita responsabilidade de interferir na vida dos filhos dos outros. Algumas vezes, na luta diária, esse ser humano que é uma professora, se torna alvo de desgastes como o estresse, a depressão ou a síndrome de Burnout.
Como educador convidado para apresentar a obra CUIDANDO DE QUEM EDUCA, de Cida Azzolin, tenho que expressar o meu pensamento particular e sincero. A digníssima platéia está diante de uma obra prima! Este livro fornece subsídios importantíssimos, com linguagem clara, suave e coloquial, a autora apresenta de forma esplêndida um estudo realizado acerca da Síndrome de Burnout, cuja tradução do inglês significa “Combustão completa”, ou seja, uma exaustão emocional extrema do profissional.
Para o professor, constitui-se em um suporte necessário para o conhecimento de tal síndrome, sendo que além de apresentar todo o dilema, a autora tem a grata inteligência de nos fornecer a “Luz no fim do túnel”, com sugestões de atividades para reuniões pedagógicas para dirimir os efeitos do transtorno.
Lançar um livro já é uma atividade importante. Arrisco a dizer, com toda a certeza, que lançar uma obra como esta, cria um novo marco para a história de Santiago. Um sustentáculo, cerne que irá ajudar a divulgar ainda mais uma terra de escritores, a nossa “Terra dos Poetas”.
Existem momentos em que todas as palavras empregadas não refletem a felicidade que desejamos transparecer. Faço uma pausa antes do derradeiro parágrafo. (Falar sobre o livro – leitura contínua – escrito com amor.)
Enfim, Aristóteles, filósofo grego, um dia escreveu que “A Glória não consiste em receber honras, mas em merecê-las”. Professora Cida Azzolin, gostaria de afirmar que as honras desta noite e muitas outras, a nobre escritora merece! Parabéns!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...